Pedido de Dualib tem data para ser votado no Corinthians; grupo de oposição já se declara contra

10 mil visualizações 154 comentários Comunicar erro

Imagem de Dualib quando tinha 96 anos; ex-presidente, agora, está com 99 anos

Imagem de Dualib quando tinha 96 anos; ex-presidente, agora, está com 99 anos

Reprodução/TV

O pedido de Alberto Dualib, de 99 anos, para voltar ao quadro associativo do Corinthians será votado no próximo dia 27 no Cori (Conselho de Orientação) do clube, no Parque São Jorge. A solicitação do ex-presidente foi revelada pelo Meu Timão semana passada.

Se passar pelo Cori, o pedido de Dualib será então analisado pelo Conselho Deliberativo, conforme pede o artigo 39 do Estatuto Social do Corinthians. O esclarecimento foi publicado nas redes sociais pelo grupo de oposição Movimento Corinthians Grande (MCG).

Embasado no mesmo artigo, os oposicionistas dizem que "o pedido só pode ser aceito se cessada a causa do desligamento. Assim esclarecido (e em que pese a idade avançada do ex-presidente), o MCG desde já se manifesta contra o retorno do Sr. Alberto Dualib".

Além de não cessadas as causas do desligamento (confira abaixo), a volta de Dualib também entra em xeque com o artigo 5 do Estatuto Social, de acordo com o MCG. O texto prevê que pessoas físicas somente poderão pertencer ao quadro associativo do Corinthians se "apresentar atestado de antecedentes, podendo o clube rejeitar a proposta de associação, caso os antecedentes porventura existentes comprometam a imagem do interessado".

Dualib pediu afastamento da presidência do Corinthians em 2007 quando respondia a processo criminal por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O vice-presidente Nesi Cury também decidiu se afastar em definitivo do Parque São Jorge naquela ocasião.

A renúncia de Dualib na época foi uma manobra politica. A reunião do Conselho Deliberativo que votaria o impeachment do dirigente, por exemplo, foi cancelada automaticamente. Porém, meses depois, já em meados de 2008, uma Comissão Processante foi criada para apurar responsabilidades dos dois dirigentes.

Após parecer dessa sindicância interna, o presidente do Conselho Deliberativo Carlos Senger, à época, assinou a ata do Cori que deferiu o "desligamento definitivo do quadro associativo, assim como o cancelamento dos respectivos títulos de sócios, deixando claro também que seus cargos no Conselho Deliberativo e no próprio Cori ficassem vagos".

Na Justiça, Dualib foi condenado em 2010 em primeira instância por crime de estelionato, com pena de três anos e nove meses reclusão substituída por prestação de serviços à comunidade. A pena prescreveu ano passado, tendo o ex-presidente conseguido junto ao Superior Tribunal de Justiça a extinção da punibilidade. Não houve, porém, absolvição.

Veja mais em: Parque São Jorge, História do Corinthians e Presidentes.

Veja Mais:

  • Corinthians perdeu para o Cruzeiro por 2 a 1 neste sábado

    Corinthians deixa G4 e pode perder posição até o fim da rodada do Brasileirão; veja tabela

    ver detalhes
  • Em meio a crise, Fábio Carille seguirá no comando do Corinthians

    Diretor do Corinthians garante permanência de Fábio Carille

    ver detalhes
  • Tiago Nunes negou um suposto interesse do Corinthians para a próxima temporada

    Tiago Nunes ressalta respeito a Carille e nega contato com o Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians nunca havia perdido um jogo em que saiu na frente do adversário na Arena

    Após 184 jogos, Corinthians leva a primeira virada jogando na Arena

    ver detalhes
  • Corinthians foi superior, mas não soube converter suas chances em gol em Joinville

    Com briga no fim e vacilos, Corinthians sai atrás nas quartas da Liga Futsal

    ver detalhes
  • [Vitor Chicarolli] Há quanto tempo o Corinthians não joga bem?

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: