Carille avalia evolução do Corinthians após parada e lamenta não desfrutar do período como gostaria

2.7 mil visualizações 81 comentários

Por Rafael Bianco e Vitor Chicarolli, na Arena Corinthians

Carille avaliou o resultado do Corinthians após a parada para a Copa América

Carille avaliou o resultado do Corinthians após a parada para a Copa América

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Após vencer o CSA pelo placar de 1 a 0 no retorno do Campeonato Brasileiro depois da Copa América, Fábio Carille avaliou a evolução do Corinthians durante a intertemporada. Para o treinador, o período não foi como o esperado por conta de lesões de alguns jogadores, mas ainda assim auxiliou na melhora do time.

"A intertemporada foi boa, porque não tivemos em janeiro e agora tivemos nesta semana. Esperei muito este momento, mas não tivemos todos os jogadores, principalmente o Everaldo. Não tenho que lamentar e sim dar apoio para o trabalho e a gente cresceu hoje nessa questão. Continuamos seguros atrás e jogamos na área do adversário, com movimentações que trabalhei durante esta semana. Está de bom tamanho e conseguimos um resultado que é muito importante para nós", disse o técnico após a partida.

Leia também:
Júnior Urso diz que amistosos passam falsas impressões e quer sequência de jogos para ganhar ritmo
Carille vê Corinthians com mais movimentação ofensiva e explica a insistência em dois volantes
Comentarista aponta erro em pênalti não marcado para o Corinthians; lance passou pelo VAR

Após fazer várias promessas a respeito do período, Carille acredita que não pode desfrutar da parada como gostaria e até desmarcaria os amistosos da equipe, que acabaram atrapalhando ainda mais na programação depois da perda de alguns atletas.

"Eu falei muito da parada, mas não falei de cobrar em momento algum. Infelizmente não foi como eu queria. Tive que trazer meninos do Sub-17 para trabalhar com a gente. Se soubesse que teríamos os problemas eu não teria feito os jogos, mas não dava para desmarcar mais. Gustavo, Jadson, Clayson... a intenção era trabalhar mais a movimentação e não deu", acrescentou.

Por fim, o técnico falou também sobre o resultado dos amistosos realizados durante a parada e alguns testes que ele fez no período. Segundo ele, perder estas partidas não preocupa pelo momento que a equipe vive, muito diferente daquele que ele teve quando começou a treinar o Corinthians, ainda em 2017.

"Com relação aos resultados dos amistosos eu não me preocupei, porque o único momento em que eu tinha que ganhar tudo, até par ou ímpar era em 2017. A ideia era de dar jogo, olhar coisas. Aproveitei contra o Vila Nova para jogar com o Pedrinho por dentro, por exemplo, não gostei. Com o Everaldo pelo lado eu devo tentar novamente. Mas usei para testar, colocar todo mundo para jogar e fazer as nossas avaliações", finalizou Carille.

Veja mais em: Fábio Carille e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians esgotou os 40 mil ingressos para a final do Paulista Feminino

    Corinthians confirma 40 mil ingressos reservados para final do Paulistão; clube pode bater recorde

    ver detalhes
  • Grêmio depende do Corinthians para não ser rebaixado

    Corinthians deve receber 'incentivo financeiro' do Grêmio para vencer o Juventude, diz repórter

    ver detalhes
  • Michel Macedo não deve jogar contra o Corinthians

    Michel Macedo deve desfalcar o Juventude contra o Corinthians; lateral está emprestado pelo Timão

    ver detalhes
  • Corinthians prepara um time diferente no futsal para 2022

    Corinthians encaminha sete contratações para 2022 no futsal; veja os nomes

    ver detalhes
  • Corinthians voltou a treinar nesta terça-feira

    Com Cantillo recuperado, Corinthians treina posse de bola e finalização de olho no Juventude

    ver detalhes
  • Clássico entre Corinthians e Santos teve invasão da torcida ao gramado

    Corinthians é denunciado no STJD por invasão de torcedor ao campo no clássico contra o Santos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x