Com retrospecto de títulos, Corinthians vive mais um ano de eleição em 2020

2.5 mil visualizações 37 comentários Comunicar erro

Ginásio do Parque São Jorge será novamente palco de votação no próximo mês de novembro

Ginásio do Parque São Jorge será novamente palco de votação no próximo mês de novembro

Meu Timão

O ano de 2020 será mais quente do que o normal no Corinthians fora das quatro linhas. Tudo porque, no fim do mês de novembro, acontecerá mais uma eleição presidencial no Parque São Jorge.

Será a primeira vez que o pleito alvinegro acontecerá ainda durante o terceiro ano do atual mandatário que, neste momento, é Andrés Sanchez. Anteriormente, a eleição acontecia apenas em fevereiro.

Antecipar em dois meses foi uma decisão recentemente tomada pelo Conselho Deliberativo. A intenção é deixar com que o próximo presidente tome as decisões do planejamento para o ano seguinte. Até então, o presidente que estava de saída era o responsável pelas diretrizes do ano seguinte.

Os candidatos ainda não estão definidos. Andrés Sanchez, atual mandatário, não poderá tentar a releição. O grupo de situação (Renovação & Transparência) ainda não definiu o candidato. Duílio Monteiro Alves, atual diretor de futebol, é considerado favorito.

Em relação à oposição, a indefinição é a mesma. Na última eleição, realizada em fevereiro de 2018, Paulo Garcia, Antônio Roque Citadini, Felipe Ezabella e Romeu Tuma Jr. foram os nomes que tentaram desbancar o atual grupo de situação que está no comando do Corinthians desde 2007. Sem sucesso.

Ano de eleição sempre deu título

Será a quinta eleição direta no Parque São Jorge desde a saída de Alberto Dualib. Em todos os outros pleitos, o ano sempre foi marcado por título da equipe profissional. Em 2009, Andrés foi eleito pela primeira vez com o voto dos associados. E o Corinthians conquistou Paulista e Copa do Brasil naquele ano.

Em 2012, apoiado por Andrés Sanchez, o candidato da situação Mário Gobbi Filho venceu a eleição. A equipe viveria na sequência seu maior ano na história, com as conquistas da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes.

Em 2015, mais uma vitória da situação com o candidato Roberto de Andrade. No fim daquele ano, sob o comando de Tite, o Corinthians conquistaria o hexacampeonato brasileiro.

E, por fim, a última eleição. Em 2018, Andrés Sanchez voltou ao cargo de presidente do Corinthians. A equipe, dias depois, conquistaria o Estadual diante do rival Palmeiras, no Allianz Parque.

Veja mais em: Eleições no Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Everaldo não atua desde agosto do ano passado pelo Corinthians

    Corinthians inscreve Everaldo no Paulistão e lista principal chega a 20 nomes

    ver detalhes
  • Pedrinho vinha sendo um dos protagonistas da Seleção Brasileira no Pré-Olímpico

    Pedrinho não tem lesão diagnosticada, mas desfalca Seleção Brasileira no Pré-Olímpico

    ver detalhes
  • Confusão aconteceu após o lançamento do livro de Cássio no Pacaembu

    Gil discute com torcedor do Corinthians em saída de evento; veja vídeo e entenda a confusão

    ver detalhes
  • E pensar que Cássio já fez festas de despedida do Corinthians!

    VÍDEO: E pensar que Cássio já fez festas de despedida do Corinthians!

    ver detalhes
  • Corinthians não deve enviar a lista no prazo antecipado pedido pela Conmebol

    Corinthians recebe pedido por antecipação da lista de inscritos na Libertadores

    ver detalhes
  • Corinthians treino visando duelo com a Ponte Preta na próxima quinta-feira

    Tiago Nunes comanda treino tático e dá pistas sobre escalação do Corinthians contra Ponte Preta

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: