Corinthians fecha primeira década do seu novo século multicampeão e de casa nova

2.9 mil visualizações 29 comentários

Sheik marcou os dois gols do Corinthians na vitória contra o Boca Juniors, na final da Libertadores

Sheik marcou os dois gols do Corinthians na vitória contra o Boca Juniors, na final da Libertadores

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians fez uma festa enorme para celebrar o seu centenário dez anos atrás, com o objetivo de ganhar mais um título brasileiro, levantar a sonhada taça da Libertadores e carimbar a campanha no Mundial de Clubes. Ainda que não tenha feito logo de cara, o Timão conseguiu tudo isso e muito mais nos dez anos que se passaram desde então.

Para se ter uma ideia, nos cem anos que antecederam o centenário alvinegro, o clube do Parque São Jorge conquistou 26 Campeonatos Paulistas, quatro Campeonatos Brasileiros, três Copas do Brasil e um Mundial de Clubes, além de outros torneios regionais. Marca respeitável, mas que parece facilmente batível se a média dessa década for mantida.

Desde aquele dia, já foram quatro Campeonatos Paulistas, três Campeonatos Brasileiros, uma Libertadores da América e um Mundial de Clubes. Em uma proporção praticamente impossível, o Corinthians chegaria a 2110 com 40 Estaduais, 30 Nacionais, dez Libertadores e dez Mundiais. Imagina?

A projeção, é claro, não vai acontecer. É impossível um time Brasileiro construir uma dominância tão grande assim no Brasil, no continente e no mundo, ainda que o Paulista pareça até uma média alcançável.

Dentre as conquistas, é claro, destaca-se a Libertadores de 2012. Conquistada após uma série de decepções, na décima edição disputada pelo Timão, a taça veio para praticamente erradicar qualquer "zoeira" de torcedores rivais. De brinde, chegou de forma invicta e com direito a vitória sobre o Boca Juniors na decisão.

Outro tema frequente nas conversas entre corinthianos e torcedores de outros times foi a construção do estádio, batizado na segunda-feira como Neo Química Arena. Dono de um pequeno no início da sua história, o da Ponte Grande, e de outro há várias décadas, o Parque São Jorge, o Timão enfim alcançava o sonho de uma casa que comportasse a sua torcida.

Em reconstrução, o Corinthians tenta na próxima década manter um padrão invejável ao qual acostumou o seu torcedor nos últimos anos. Não será fácil, mas apoio, certamente, não vai faltar.

Veja mais em: Neo Química Arena, Cássio e Títulos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Texto da Gaviões agradece o elenco do Corinthians, mas também faz um pedido

    Gaviões da Fiel agradece Corinthians pela temporada e faz pedido pelo rebaixamento do Grêmio

    ver detalhes
  • Richard tem contrato com o Corinthians até o final de 2022

    Corinthians encaminha ida de Richard para o Santos; saiba detalhes

    ver detalhes
  • Corinthians foi derrotado pelo Audax

    Corinthians perde para o Audax e larga em desvantagem na briga pela vaga na semi do Paulista Sub-20

    ver detalhes
  • Fessin é um dos atletas que retorna ao Corinthians após empréstimo para a Ponte Preta

    Dupla retorna ao Corinthians após o fim de seus respectivos empréstimos

    ver detalhes
  • Willian foi o escolhido como o melhor jogador do mês de novembro; Renato Augusto apareceu em segundo, ao lado de Róger Guedes

    Meia é eleito o melhor jogador do Corinthians em novembro; jovem da base é o pior

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o São Paulo em busca do segundo título da temporada

    Corinthians define Paulista Feminino Sub-17 contra o São Paulo na Neo Química Arena

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x