O dia em que Di Stefano não foi páreo para o Corinthians

2.1 mil visualizações 23 comentários

Corinthians superou o grande time do River Plate no começo daquele ano

Corinthians superou o grande time do River Plate no começo daquele ano

Reprodução/Estadão

Alfredo Di Stéfano é um dos maiores jogadores de todos os tempos, maior ídolo da história do Real Madrid e referência no futebol dos anos 40, 50 e 60. Na segunda vez em que teve o Timão pela frente, porém, viu a "Máquina" do River Plate ser parada pelos alvinegros na noite de um 15 de janeiro, em 1948, no Pacaembu.

O River, então campeão argentino, tinha no ataque nomes como Di Stéfano e Labruna, lendas do futebol argentino. O segundo é até hoje o vice-artilheiro histórico da liga nacional do país vizinho, enquanto o primeiro iniciava uma célebre carreira.

Os dois times haviam se encontrado praticamente um ano antes, em dezembro de 1946, quando o River conseguiu uma vitória por 2 a 1. Di Stéfano jogou aquele duelo, ainda jovem, aos 19 anos, mas pouco fez. Retornou ao Brasil como gente grande e disposto a mostrar toda a sua capacidade.

Em campo, movimentou-se bastante e encantou a crônica esportiva que acompanhava a partida. Parou, porém, majoritariamente na capacidade defensiva de Domingos da Guia, experiente zagueiro que fazia sua última temporada no Timão.

Tida como melhor ataque da história do River, a Máquina abriu o placar em um "lance de sorte" de Di Stéfano, que tentou jogar uma bola para dentro da área após a zaga afastar e, na confusão, viu ela encobrir o goleiro Bino.

O Timão, porém, não diminuiu seu ritmo e empatou quando Servílio chutou forte, o goleiro espalmou e Bode conferiu no rebote. A torcida, presente em massa e sedenta por alegrias em meio ao jejum de sete anos sem títulos, vibrou e transformou o Pacaembu em uma "loucura" segundo o Estado de S. Paulo.

O tento da vitória veio já perto do fim, com participação de um dos maiores da história corinthiana. Claudio arrancou pela direita, passou por dois marcadores e serviu Ruy, que só teve o trabalho de empurrar para a rede na conclusão.

Corinthians e Di Stéfano voltariam a se encontrar quase duas décadas depois, em 1966, quando o argentino encerrava a carreira pelo Espanyol. Na decisão da Copa Cidade de Turim, empate por 1 a 1, com gol de Rivellino, e vitória corinthiana nos pênaltis por 4 a 3.

Ficha técnica de Corinthians 2 x 1 River Plate

Competição: Amistosos
Local: Municipal Paulo Machado de Carvalho, São Paulo, SP
Data: 15 de janeiro de 1948 (quinta-feira)
Horário: 21h00 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Kohn Filho
Gols: Bode, Ruy (Corinthians); Di Stefano (River Plate)
Renda: Cr$ 237.024,60 (Cruzeiros)

CORINTHIANS: Bino; Domingos da Guia, Belacosa, Palmer e Hélio; Dino, Cláudio Christóvam, Servílio e Baltazar; Bode e Ruy.
Técnico: Gentil Cardoso

RIVER PLATE: Carrizzo; Vaghi, Ferreira, Iácono e Rossi; Ramos, Reys, Moreno e Di Stefano; Labruna e Losteau.
Técnico: José Maria Minella

Fonte: Almanaque do Timão

Veja mais em: História do Corinthians e Jogos Históricos.

Veja Mais:

  • Corinthians já mira o duelo contra o Always Ready, na quinta-feira

    Corinthians faz trabalhos táticos e conta com seis jogadores da base em reapresentação ao CT

    ver detalhes
  • Ramiro está emprestado ao Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos; clube de Dubai terá de pagar US$ 4 milhões para ficar com o meio-campista

    Corinthians deve ter a volta de seis emprestados em junho, mas apenas três têm chance de ficar no CT

    ver detalhes
  • Vítor Pereira ostenta um bom início de aproveitamento na Neo Química Arena

    Vítor Pereira tem segundo melhor início de um técnico do Corinthians na história da Arena

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o América-MG pelo Brasileirão neste domingo, às 18h, na Neo Química Arena

    Corinthians inicia venda de ingressos para duelo contra o América-MG na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Boca Juniors vai pagar menos por casos de racismo do que Corinthians por infração a artigo que trata de propaganda no banco de reservas

    Conmebol multa Boca por racismo; valor é menor que pena ao Corinthians por propaganda no banco

    ver detalhes
  • Caio Mello não faz mais parte do quadro de funcionários do Corinthians

    Fisioterapeuta deixa o Corinthians após mais de 13 anos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x