Ato IV - 100 anos Ponte Grande

Fernando Wanner

Artista plástico, pesquisador, roteirista e professor de história em quadrinhos, designer e Corinthiano.

ver detalhes

Ato IV - 100 anos Ponte Grande

Ato IV - 100 anos Ponte Grande

Estádio da Ponte Grande completa 100 anos

Para celebrar o centenário da primeira casa corinthiana, o grande Corinthiano Fábio Preturlon, descreverá no quarto ato, um texto sobre 1919.

Em 1919, a cidade de São Paulo possuía poucos mais de 500 mil habitantes, espalhados em algumas freguesias circundantes ao centro histórico da cidade. O rio Tietê ainda marcava o limite da cidade. Para além de suas águas, umas poucas freguesias existiam. Ao norte, apenas o Campo de Santana, hoje mais conhecido como bairro de Santana, e a noroeste a Freguesia de Nossa Senhora do Ó, hoje famoso bairro da Freguesia do Ó.

Ali colado ao Rio Tietê e junto a ponte que ligava a cidade a Zona Norte e conhecida como Ponte Grande, ficava o Campo da Floresta, local tradicional para a prática de esportes e que desde o início do Século XX abrigava os principais clubes esportivos da cidade.

Pela rua Itaporanga, que em Tupi-Guarani significa Pedra Bonita, dava-se acesso à Chácara da Floresta e à bela enseada do Tietê ao final da rua ficava a Praça dos Esportes, hoje Praça Bento de Camargo Barros. Fora ali, naquele local onde praticamente acabava a cidade e que respirava esportes, que o povo
corinthiano construiu o seu primeiro estádio, a lendária Ponte Grande.

Veja mais em: História do Corinthians.

Coluna do Fernando Wanner

Por Fernando Wanner

Artista plástico, pesquisador, roteirista e professor de história em quadrinhos, designer e Corinthiano.

O que você achou do post do Fernando Wanner?

  • 1000 caracteres restantes