Corinthians 3 x 0 Corinthian-Casuals - Amistosos 2015

Amistosos 2015 - Corinthians 3 x 0 Corinthian-Casuals

https://www.meutimao.com.br/jogo/24-01-2015/amistosos_2015/corinthians-3-x-0-corinthian-casuals

02:00

2015-01-24T17:00:00

Corinthians Corinthians 3 x 0 Corinthian-Casuals Corinthian-Casuals

Amistosos 2015

Sobre a Partida

Jogadores do Corinthians comemoram gol de Danilo

Corinthians vence irmãos ingleses em dia de festa na Arena Corinthians

Um reencontro que demorou para acontecer: Corinthians e o time que inspirou sua fundação, em 1910, o Corinthian inglês - que depois se tornou o Corinthian-Casuals. O amistoso de hoje marcou a festa que a Fiel queria ver na abertura da Arena.

Festa na Arena

A partida, também foi o primeiro jogo de Tite na Arena Corinthians, já que o estádio foi inaugurado no ano em que o treinador esteve fora do clube. O dia foi um evento completo, já que as atividades na Arena começaram ainda antes do jogo, com a ação "Jogo por Ti", que levou um grupo de torcedores para disputar uma partida na Arena antes do amistoso principal.

O amistoso principal, porém, começou com um pequeno atraso. Os jogadores de ambos os times entraram juntos no gramado intercalando ingleses e corinthianos. Além disso, todos os atletas amarraram faixas na cabeça, lembrando o ídolo Sócrates, que em 1989 também vestiu a camisa do Casuals quando o clube fez outra turnê no Brasil.

A organização da Arena ainda tocou o hino da Inglaterra, antes do início do jogo. Já o hino brasileiro foi cantado por Negra Li e Rapin Hood, que também puxaram o hino do Corinthians junto a torcida. Pra coroar a festa, os jogadores fizeram a tradicional foto de início de jogo reunindo as duas equipes.

Primeiro tempo surpreendente

Os jogadores do Corinthian-Casuals entraram em campo dispostos a honrar sua própria história: o time já foi o melhor do mundo, na época em que inspirou a fundação do Timão. Apesar de serem amadores no futebol inglês, deram trabalho pro Corinthians.

Executaram uma marcação bem feita, linhas de 4 bem formadas e fecharam a defesa. O time seguiu a risca o pedido de Matt Howard, treinador da equipe dos Casuals: 'vamos colocar um ônibus de jogadores na frente do gol'. O sistema funcionou, e além da defesa bem postada, Danny Bracken fez boas defesas.

O Corinthians perdeu boas chances com Guerrero, e Lodeiro - que por seu mal desempenho da partida acabou saindo vaiado em campo. Já o Casuals chegou pouquíssimas vezes, em algumas jogadas de contra-ataque. Apesar disso, quem esperava uma goleada nos irmãos viu a primeira etapa acabar em 0x0.

Segundo tempo nos pés de Danilo

A partida recomeçou com ambos os times sem alterações, que só começaram a acontecer perto dos 15 minutos de jogo. A torcida do Corinthians, porém, começou a achar a festa menos animada quando os gols não apareceram.

Tite então começou as mudanças no time do Corinthians - sacou Lodeiro para entrada de Jadson, Ralf para entrada de Bruno Henrique, Edilson para Fagner, Elias para Petros, Guerrero para Luciano, Renato Augusto para Danilo, Sheik para Mendoza e por fim, tirou Fábio Santos para entrada de Uendel.

Sheik, de volta ao time, saiu muito aplaudido pela torcida. Mas foi dos pés de outro veterano que saiu o gol que "salvou" a partida pro Timão: Danilo. O jogador deu um chute cruzado dentro da área e conseguiu desempatar o placar. Ao final da partida, Luciano ainda marcou o dele aos 44 minutos e ampliou o placar.

Valeu a festa

Apesar do jogo não ter sido a chuva de gols esperada pelos torcedores. O jogo marcou uma festa bonita entre os irmãos. A Fiel encheu a Arena, com quase 26mil torcedores, e conseguiu uma renda bruta de quase 1 milhão de reais para o Timão (R$974.904,95).

Um dos momentos mais bonitos, na volta do segundo tempo, marcou o carinho que existe entre os dois times: jogadores do Casuals foram até a torcida do Corinthians, aplaudiram e foram fortemente aplaudidos pelos torcedores corinthianos.

Nos minutos finais, Danilo e Jamie Byatt ainda trocaram de camisas e atuaram pelos times rivais, repetindo o ato de Sócrates em 89. Na mesma hora, a torcida em coro gritou o nome do ídolo "Danilo", "Danilo", reverenciando o jogador. Ainda deu tempo de marcar um último gol, em jogada de Luciano e Jamie no ataque.

Rivellino, convidado para a festa, foi quem deu o Troféu Sócrates às equipes pelo amistoso. Após o apito final, os jogadores trocaram de camisas e se abraçaram nos gramados da Arena Corinthians.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida: Corinthians 3 x 0 Corinthian-Casuals

  • 1000 caracteres restantes