Atlético-MG 1 x 0 Corinthians - Brasileiro 2018

Brasileiro 2018 - Atlético-MG 1 x 0 Corinthians

https://www.meutimao.com.br/jogo/29-04-2018/brasileiro_2018/atletico-mg-1-x-0-corinthians

02:00

2018-04-29T16:00:00

Corinthians Corinthians 0 x 1 Atlético-MG Atlético-MG

Brasileiro 2018

Sobre a Partida

Em jogo de lances polêmicos, Corinthians leva gol no fim e sofre primeira derrota no Brasileirão

O Corinthians deixou de possuir 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro. Em duelo disputado neste domingo, no Independência, em Belo Horizonte, a equipe de Fábio Carille foi derrotada pelo Atlético-MG pelo placar de 1 a 0, gol marcado por Róger Guedes. O embate foi válido pela terceira rodada da atual edição da Série A.

O confronto, entre outros acontecimentos, ficou marcado por um pênalti de Patrick sobre Maycon não marcado pelo juiz Dewson Freitas. Ao mesmo tempo, o juiz anulou de forma correta gol irregular de Róger Guedes, que contou com desvio de mão de Ricardo Oliveira para superar Cássio na primeira etapa.

Fábio Carille não contava com os titulares Jadson (poupado) e Ralf (recém-operado). De quebra, também perdera Renê Júnior (cirurgia no joelho direito), que vinha se destacando na temporada partindo do banco de reservas.

Sendo assim, o Corinthians foi a campo no Independência com a seguinte escalação: Cássio, Fagner (capitão), Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Romero, Mateus Vital, Rodriguinho e Clayson.

Escalação do Corinthians contra Atlético-MG


Meu Timão

O Atlético, por sua vez, comandado por Thiago Larghi, ex-auxiliar do próprio Corinthians, era formado por: Victor; Patric, Bremer, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Gustavo Blanco, Roger Guedes, Luan e Otero; Ricardo Oliveira.

O Timão agora se volta à Copa Libertadores da América. Na quarta-feira que vem, recebe o Independiente da Argentina na Arena Corinthians, às 21h45, pela quarta rodada da fase de grupos do torneio. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso está marcado para domingo, diante do Ceará, às 11h, também em Itaquera.

Leia também:
Tite acompanha Corinthians no Independência, mas vê Fagner deixar o gramado com apenas oito minutos
Carille recebe técnico do Atlético-MG no vestiário do Independência

O jogo

Acostumado a apostar no jogo reativo, o Corinthians não demorou a mostrar qual seria sua estratégia em Belo Horizonte: pressionar o Atlético no campo de ataque, recuperar a bola rapidamente e atacar pelos lados do campo, com Romero e Clayson. Só que o duelo no Independência, ao menos para o Timão, ganhou ares de dramaticidade já aos oito minutos do primeiro tempo, quando Fagner precisou ser substituído.

Ao disputar uma corrida com Róger Guedes, o lateral-direito corinthiano colocou a mão sobre a parte posterior da coxa direita e não conseguiu prosseguir na partida de número 250 dele com a camisa do Timão – de quebra, jogo em que Tite, técnico da Seleção Brasileira, escolhera para acompanhar in loco Cássio, Fagner e Rodriguinho, cotados para compor a lista final verde-amarela para a Copa do Mundo da Rússia.

Fagner se lesionou e acabou substituído no primeiro tempo

Fagner se lesionou e acabou substituído no primeiro tempo

Reprodução/Premiere

Até pela característica principal do Atlético-MG – velocidade –, o Corinthians pouco atacou ao longo dos 45 minutos iniciais. Os donos da casa venciam praticamente todas as disputas no meio de campo e apostavam, principalmente, no lado esquerdo, com Róger Guedes atuando nas costas do jovem Guilherme Mantuan. Fogueira e tanto para o volante de 21 anos improvisado na lateral...

O lance capital da primeira etapa ocorreu aos 38 minutos, quando Roger Guedes aproveitou sobra dentro da pequena área e empurrou para o fundo do gol corinthiano. Antes da conclusão, porém, o atacante Ricardo Oliveira, ainda que de forma involuntária, tocou a bola com a mão a poucos centímetros da meta alvinegra. O árbitro paraense Dewson Fernando Freitas da Silva chegou a validar o gol atleticano, mas voltou atrás após reclamações de personagens do lado paulista.

Ricardo Oliveira resvalou bola com a mão dentro da área

Ricardo Oliveira resvalou bola com a mão dentro da área

Reprodução/Premiere

A decisão tomada pelo juiz, embora acertada, gerou revolta nos torcedores do Atlético presentes nas arquibancadas. Parte da torcida entoou gritos de “vergonha” assim que o intervalo teve início. Para o zagueiro Henrique, no entanto, o trio de arbitragem foi bem. “O árbitro da linha de fundo viu. A gente viu também que ele tocou com a mão. O árbitro acertou”, resumiu o defensor, que vestia a braçadeira de capitão em razão da saída de Fagner.

A postura retraída do Corinthians obrigou Carille a mexer no time. Ele sacou Clayson para a entrada de Emerson Sheik já antes do segundo tempo a fim de dar fôlego ao Corinthians, bastante pressionado pela imposição física e tática do Atlético-MG.

Aos 14, Rodriguinho criou a melhor chance dos visitantes àquela altura: arriscou de fora da área, rasteiro, levando perigo à meta defendida por Victor. Aos 20, nova oportunidade corinthiana, mas com Sheik. O veterano de 39 anos finalizou forte e viu o goleiro atleticano defender em dois tempos. O Timão não mais assistia aos mandantes, mas respondia às investidas do oponente.

Enquanto isso, Cássio, observado de perto por Tite, fazia partida segura no Independência. Não o bastante, mostrava qualidade ao dar lançamentos com a perna esquerda. A postura ofensiva do Atlético, contudo, forçava o Timão a se desfazer da bola, sufocado, construindo poucas jogadas.

Dureza...

Há quem diga que “a bola pune”. E puniu o Corinthians em Belo Horizonte. Pouco incomodando o Atlético, a equipe do Parque São Jorge viu Cássio ser vazado aos 41, quando Patrick achou Róger Guedes na área. O atacante, livre de marcação, só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

Depois de vencer o Fluminense e golear o Paraná Clube, o Timão conhece sua primeira derrota no campeonato nacional. Em jogo, é bem verdade, recheado de lances polêmicos inerentes à arbitragem.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida: Atlético-MG 1 x 0 Corinthians

  • 1000 caracteres restantes
  • Últimos comentários

    Foto do perfil de carlos

    Ranking: 6523º

    Carlos 123 comentários

    2º. por @cabury

    Gosto do Carille. Acho que sem ele o time cairia o ano passado. Mais esse ano virou mais retranqueiro. Tá cagão. Dois jogos fora seguido. Não entrou uma vez na área adversaria. Uns 3 chute de fora da área e só. Vinicius junior do flamerda tem 17 anos e fez na liberta. Hoje fez dois. Já oedrinho tem 20 anos e não serve. Poe o Sheik com 40 anos. Pra não fazer mer.. Nenhuma jogo fácil igual o parana. Não poe os mulekws no segundo tempo. Quando o jogo já tá va. Ganho. Au hoje tem que ue por o mantuan na fovgueira.carille virou um cagão retranqueiro. Difícil até torcer. Time horrível

  • Foto do perfil de Pedro

    Pedro 1 comentário

    1º. por @pedro.colnago

    Técnico medroso!