Nos pênaltis, Corinthians perde a vaga para a final do Campeonato Paulista

Corinthians Corinthians 2 x 2 Palmeiras Palmeiras

Paulista 2015

Nos pênaltis, Corinthians perde a vaga para a final do Campeonato Paulista

Por Meu Timão

Corinthians perdeu para o Palmeiras em disputa de pênaltis

Corinthians perdeu para o Palmeiras em disputa de pênaltis

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Neste domingo, após uma noite triste, quando oito torcedores corinthianos foram assassinados na quadra da torcida organizada Pavilhão 9, o Corinthians encarou um clássico decisivo. Contra o Palmeiras, o Timão atuou na Arena em partida única pela semifinal do Paulista.

A torcida do Corinthians compareceu em massa e usou sua força para homenagear as vítimas, fazendo um bonito espetáculo antes do começo da partida. Os torcedores permaneceram sentados antes do início do jogo, e fizeram 10 minutos de silêncio, mesmo com a bola rolando.

Para quem foi na Arena, o episódio causou estranheza. Estar em Itaquera sem ouvir o som da torcida deu a dimensão da tristeza causada pela tragédia. Dentro de campo, porém, o Corinthians precisou superar as notícias tristes e os desfalques.

Tite não pode contar com Sheik, suspenso, e Guerrero, ainda se recuperando da dengue. Além disso, por recomendação do departamento médico, Elias e Renato Augusto ficaram de fora do time titular. A boa notícia ficou por conta da volta de Fábio Santos, finalmente recuperado de lesão.

Com isso, a equipe corinthiana entrou em campo com Cássio, Fagner, Felipe, Gil, Fábio Santos, Ralf, Bruno Henrique, Danilo, Jadson, Mendoza e Love. A partida, valia a manutenção da invencibilidade na Arena, na temporada e o mais importante, a vaga para a final do paulista.

Primeiro tempo de virada

O Corinthians começou a primeira etapa com uma visível falta de ritmo: desentrosada, a equipe teve dificuldade de criação no início do jogo. Com isso, acabou cedendo espaço para o Palmeiras que conseguiu maior volume nos primeiros minutos da partida.

A diferença entre os dois times culminou com o gol do Palmeiras, que aconteceu logo aos 14 minutos. E o Corinthians precisou por a prova seu trabalho com o treinador Tite, que recentemente chegou a afirmar que ainda precisava testar o poder de reação da equipe.

E o time não decepcionou o técnico: apesar do jogo truncado, o Corinthians conseguiu se recuperar e empatou a partida com Danilo, aos 32 minutos. O jogador, decisivo como sempre, marcou de cabeça o tento do Timão.

Aos 44 minutos, o gol saiu dos pés de Mendoza, que bateu de longe para marcar um golaço e desempatar o clássico pro Corinthians. Com o gol, a Fiel foi a loucura e explodiu em gritos na Arena antes que o juiz terminasse a primeira etapa da partida.

Segundo tempo, tudo igual

Apesar da vantagem no placar, o Corinthians sabia que o clássico não estava resolvido. O clima ainda era de tensão e expectativa na Arena, sentido pela torcida e jogadores. A primeira etapa, terminou com 63% x 37% de posse de bola a favor do Timão, mas a partida podia ser decidida em apenas um lance.

O Palmeiras, com nada a perder, começou a ir forte para cima do Timão, e Tite optou pela primeira alteração. O treinador sacou Jadson para a entrada de Renato Augusto aos 16 minutos do segundo tempo. Por sua vez, Osvaldo Oliveira montou sua equipe ainda mais ofensiva, e promoveu a entrada de três jogadores: Kelvin, Gabriel Jesus e Cleiton Xavier.

Aos 26 minutos, Tite fez sua segunda mudança: chamou Elias para o lugar de Vagner Love. As mudanças mudaram o sistema do jogo, e o Corinthians acabou ficando recuado e recebendo a pressão do Palmeiras.

E pressionado, o Corinthians acabou cedendo o empate aos 29 minutos. Com os 2x2, o resultado da partida levava a decisão para a disputa de pênaltis. Tite aproveitou o momento para fazer sua terceira e última mudança, tirando Bruno Henrique para a entrada de Petros. A partida porém, terminou empatada.

Nos pênaltis

Preparado para a possibilidade de uma disputa por pênaltis, Tite treinou duro com a equipe durante a semana. A equipe teve bom aproveitamento, e o treinador escolheu os batedores com base no desempenho.

No Timão, sem atacantes terminando a partida, quem ficou com a responsabilidade da cobrança foram Elias, Ralf, Fagner, Renato Augusto e Fábio Santos. Antes do início da disputa, jogadores se abraçaram e se concentraram para ouvir o técnico Tite.

Pelo lado do Palmeiras os escolhidos para a cobrança foram Robinho, Rafael Marques, Victor Ramos, Cleiton Xavier e Dudu. As cobranças iniciaram com o Palmeiras. Robinho, o primeiro batedor palmeirense, isolou a bola da primeira cobrança.

A vantagem dependia do gol de Fábio Santos, recém recuperado de uma cirurgia no joelho. O jogador ajeitou a bola, que tocou caprichosamente na trave, mas entrou no gol de Prass. Na sequência, Rafael Marques, autor do gol de empate do Palmeiras, marcou o seu tento.

Renato Augusto foi para a batida, correu e bateu seguro, uma bomba contra o gol do Palmeiras, colocando o Timão na frente outra vez. Victor Ramos, pelo Palmeiras, também fez o seu. A vez agora era de Fagner, que fez belíssima partida e uma cobrança perfeita para o gol.

Cleiton Xavier veio para a batida e também marcou o seu. Ralf veio para a batida e bateu muito bem a bola. A vez do Palmeiras chegou com Dudu, que encarava Cássio, o goleiro corinthiano caiu para o lado certo mas não conseguiu fazer a defesa.

O jogo, e a vaga, agora estavam nos pés de Elias - se marcasse, o jogador garantia a classificação e a vitória. Elias tomou distância, olhou, mas ficou nas mão de Fernando Prass para o desespero da Fiel.

As cobranças alternadas começaram com Kelvin, do Palmeiras, que marcou contra o gol de Cássio. Gil chamou a responsabilidade, e foi fazer a cobrança - e o zagueiro bateu com muita competência e manteve o Timão na briga.

Jackson contra Cássio, e mais um tento para o Palmeiras. Petros veio para a batida no Corinthians, tomou distância e bateu para a defesa de Prass. Com isso, o Corinthians ficou de fora da final do Paulista e apesar de invicto, acabou eliminado.

Fora do Paulista, o Corinthians agora terá foco total na Libertadores. Já classificado para a próxima fase, o Timão terá mais um clássico, já que enfrenta o São Paulo pela competição continental nesta quarta-feira, no Morumbi.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Palmeiras

  • 1000 caracteres restantes