Tite quer manter elenco campeão, mas não acredita em 'cadeira cativa'

Tite quer manter elenco campeão, mas não acredita em 'cadeira cativa'

Por Meu Timão

Tite afirma tentar deixar todo o elenco motivado, assim como Ángel Romero

Tite afirma tentar deixar todo o elenco motivado, assim como Ángel Romero

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Considerado o principal responsável pela remontagem do elenco campeão brasileiro, o técnico Tite comentou sobre a necessidade de manter os mesmos atletas para temporada do ano que vem. O treinador também analisou a campanha feita pelo Corinthians no Brasileirão e falou sobre o rodízio entre titulares e reservas.

"A primeira coisa que me vem na cabeça é o quanto os atletas cresceram individualmente com os treinamentos durante o ano. Isso trouxe à equipe um grau de maturidade no aspecto emocional, no aspecto técnico, muito grande. Se a gente começar a olhar os atletas e o seu conceito, seu nível de desempenho no início do ano, e olhar agora, é impressionante o quanto eles cresceram... esse crescimento dos atletas foi fundamental", disse Tite à Bradesco Esportes.

Ainda indagado sobre a continuidade do elenco, ele afirmou que espera contar com todos os atletas para o ano que vem, mas não garantiu lugar cativo para os remanescentes. O técnico fez questão de elogiar todo o elenco, que manteve o nível de competitividade.

"Nós conquistamos com uma equipe toda, e se o técnico, se eu fomento essa competição entre os atletas, eu dou valor aos 30 que estão, e não aos 11 que iniciam. Esse conhecimento, e eu pego alguns detalhes dentro dessa própria campanha que eles mostram, começou o Ralf como titular, depois teve um momento que assumiu o Cristian, o Bruno Henrique e voltou o Ralf, terminando em grande forma. Eu vejo competitividade dentro da própria equipe, dos jogadores para cada função, fundamental para que o nível técnico da equipe suba. Se não tiver, e se de alguma forma tiver cadeira cativa, eu não vejo evolução do futebol", afirmou o técnico.

O treinador já é conhecido por suas mudanças em peças chaves do elenco, como em 2011, quando barrou o capitão Chicão para colocar Paulo André, mesmo assim se tornou o campeão daquele ano. Outro fato semelhante foi em 2012, quando trocou o goleiro Júlio César por Cássio, que se tornaria o herói da Libertadores e Mundial.

Veja Mais:

  • Guilherme Torres jogará mais quatro anos no Deportivo La Coruña

    Recopa, invasão da Fiel no Japão, Carille, La Coruña... Guilherme Torres fala ao Meu Timão

    ver detalhes
  • Pablo foi tranquilizado mais uma vez pela diretoria do Corinthians, que segue confiante

    Sem pressa e confiante: diretoria do Corinthians nem cogita possibilidade de perder Pablo

    ver detalhes
  • Presidente Roberto de Andrade na Arena Corinthians

    Presidente do Corinthians rechaça propostas oficiais, mas não garante permanência de todos

    ver detalhes
  • Jô voltou a deixar o dele nesta quinta-feira; centroavante já soma 12 gols no ano

    Corinthians volta a mostrar força na Arena, vence o Bahia e consolida liderança

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes