Para defender ou converter, penalidades seguem como ponto fraco do elenco corinthiano

Para defender ou converter, penalidades seguem como ponto fraco do elenco corinthiano

Por Meu Timão

32 mil visualizações 110 comentários Comunicar erro

Cássio conversa com o preparador de goleiros, Mauri, antes da decisão por pênaltis contra o Audax

Cássio conversa com o preparador de goleiros, Mauri, antes da decisão por pênaltis contra o Audax

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Nove pênaltis, seis erros e três acertos. Aproveitamento de 33%. Esses são os números do Corinthians em cobranças de pênaltis em 2016. O fundamento que era apontado como uma das deficiências da equipe voltou a ser determinante e, neste sábado, o Corinthians deu adeus ao Paulista após o Audax vencer nas penalidades máximas por 4 a 1.

Antes do jogo deste sábado, o Timão já era detentor de um retrospecto desfavorável: seis pênaltis cobrados e apenas dois convertidos.

O erro na cobrança de Lucca no clássico contra o Palmeiras, apenas quatro dias após o time cometer dois erros no jogo contra a Ponte Preta, fez o Corinthians ligar o sinal de alerta e o time passou a tratar as penalidades com mais atenção.

A partir daquele final de semana, dias antes do confronto contra o Novorizontino, no qual o Timão já entrava classificado, o clube do Parque São Jorge incluiu em sua rotina o treino de pênaltis no final das atividades realizadas no CT Joaquim Grava.

Todos os dias, os jogadores se dividiam em grupos e cobravam pelo menos três vezes. Na sexta-feira, no último treino antes da semi, inclusive, foi adotado um estilo diferenciado de treinamento para colocar os jogadores em situação de pressão. Vendo que o time ainda segue com aproveitamento abaixo dos 50%, Tite garantiu que a equipe continuará se preparando.

“De nove errou seis, é fato. Vai treinar mais. É o lado técnico e equilíbrio emocional. Não tem outra forma”, afirmou o treinador.

Antes do confronto contra o Audax, os únicos que tinham convertido haviam sido Lucca e Giovanni Augusto, enquanto Lucca, Rodriguinho, Romero e Luciano perderam suas cobranças.

Neste sábado, André iniciou a sequência de cobranças do Timão e, deslocando o goleiro, fez o primeiro e único gol do da equipe na série. Na sequência, Fagner acertou a trave direita de Sidão, pouco tempo antes de Rodriguinho chutar e ver o goleiro espalmar justamente na mesma trave.

Nas quatro cobranças convertidas pelo Audax, Cássio pulou no canto certo em três, porém os pênaltis foram muito bem batidos e complicaram a situação do goleiro corinthiano, que defendeu um pênalti pela última vez na goleada por 6 a 1 contra o São Paulo.

Confira o histórico do Corinthians nas cobranças de pênalti em 2016

23/04 – Corinthians 2 (1) x (4) 2 Audax
Cobrança de pênaltis: André converteu; Fagner e Rodriguinho erraram;
03/04 - Palmeiras 1 x 0 Corinthians - Paulista - Lucca não converteu;
30/03 - Corinthians 2x1 Ponte Preta - Paulista - Romero não converteu;
30/03 - Corinthians 2x1 Ponte Preta - Paulista - Luciano não converteu;
09/03 - Cerro Porteño 3x2 Corinthians - Libertadores - Giovanni Augusto converteu;
21/02 - Ferroviária 2x2 Corinthians - Paulista - Lucca converteu;
31/01 - Corinthians 1x0 XV de Piracicaba - Paulista - Rodriguinho não converteu;

Veja Mais:

  • Corinthians de Fábio Carille deve chegar reforçado para temporada de 2019

    Retorno de Carille turbina padrão do Corinthians no mercado da bola; veja listas e compare

    ver detalhes
  • Ramiro tem 25 anos e estava no Grêmio desde 2013

    Negócio entre Corinthians e Ramiro é detalhado por presidente do Grêmio: 'Estamos amarrados'

    ver detalhes
  • Thiago Neves desperta interesse no Corinthians

    Corinthians formaliza interesse em Thiago Neves e Sassá, relata Cruzeiro

    ver detalhes
  • Matias Ávila, diretor financeiro, e Roberto Gavioli, gerente financeiro, em coletiva nesta quarta-feira

    Corinthians confirma déficit em 2018, mas prevê explosão de receitas com TV e patrocínios

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes