Para defender ou converter, penalidades seguem como ponto fraco do elenco corinthiano

Para defender ou converter, penalidades seguem como ponto fraco do elenco corinthiano

Por Meu Timão

Cássio conversa com o preparador de goleiros, Mauri, antes da decisão por pênaltis contra o Audax

Cássio conversa com o preparador de goleiros, Mauri, antes da decisão por pênaltis contra o Audax

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Nove pênaltis, seis erros e três acertos. Aproveitamento de 33%. Esses são os números do Corinthians em cobranças de pênaltis em 2016. O fundamento que era apontado como uma das deficiências da equipe voltou a ser determinante e, neste sábado, o Corinthians deu adeus ao Paulista após o Audax vencer nas penalidades máximas por 4 a 1.

Antes do jogo deste sábado, o Timão já era detentor de um retrospecto desfavorável: seis pênaltis cobrados e apenas dois convertidos.

O erro na cobrança de Lucca no clássico contra o Palmeiras, apenas quatro dias após o time cometer dois erros no jogo contra a Ponte Preta, fez o Corinthians ligar o sinal de alerta e o time passou a tratar as penalidades com mais atenção.

A partir daquele final de semana, dias antes do confronto contra o Novorizontino, no qual o Timão já entrava classificado, o clube do Parque São Jorge incluiu em sua rotina o treino de pênaltis no final das atividades realizadas no CT Joaquim Grava.

Todos os dias, os jogadores se dividiam em grupos e cobravam pelo menos três vezes. Na sexta-feira, no último treino antes da semi, inclusive, foi adotado um estilo diferenciado de treinamento para colocar os jogadores em situação de pressão. Vendo que o time ainda segue com aproveitamento abaixo dos 50%, Tite garantiu que a equipe continuará se preparando.

“De nove errou seis, é fato. Vai treinar mais. É o lado técnico e equilíbrio emocional. Não tem outra forma”, afirmou o treinador.

Antes do confronto contra o Audax, os únicos que tinham convertido haviam sido Lucca e Giovanni Augusto, enquanto Lucca, Rodriguinho, Romero e Luciano perderam suas cobranças.

Neste sábado, André iniciou a sequência de cobranças do Timão e, deslocando o goleiro, fez o primeiro e único gol do da equipe na série. Na sequência, Fagner acertou a trave direita de Sidão, pouco tempo antes de Rodriguinho chutar e ver o goleiro espalmar justamente na mesma trave.

Nas quatro cobranças convertidas pelo Audax, Cássio pulou no canto certo em três, porém os pênaltis foram muito bem batidos e complicaram a situação do goleiro corinthiano, que defendeu um pênalti pela última vez na goleada por 6 a 1 contra o São Paulo.

Confira o histórico do Corinthians nas cobranças de pênalti em 2016

23/04 – Corinthians 2 (1) x (4) 2 Audax
Cobrança de pênaltis: André converteu; Fagner e Rodriguinho erraram;
03/04 - Palmeiras 1 x 0 Corinthians - Paulista - Lucca não converteu;
30/03 - Corinthians 2x1 Ponte Preta - Paulista - Romero não converteu;
30/03 - Corinthians 2x1 Ponte Preta - Paulista - Luciano não converteu;
09/03 - Cerro Porteño 3x2 Corinthians - Libertadores - Giovanni Augusto converteu;
21/02 - Ferroviária 2x2 Corinthians - Paulista - Lucca converteu;
31/01 - Corinthians 1x0 XV de Piracicaba - Paulista - Rodriguinho não converteu;

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes