Romero vê protesto da torcida como 'normal' e garante briga pelo título

Romero vê protesto da torcida como 'normal' e garante briga pelo título

Romero concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira

Romero concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A derrota por 3 a 0 para o Grêmio e o protesto da Fiel no Parque São Jorge aumentaram a pressão sobre o Corinthians por um bom resultado diante do Vitória, na próxima segunda-feira (22), às 20h (de Brasília), na Arena. Artilheiro da equipe paulista na temporada com 13 gols, Ángel Romero entende a cobrança como “normal”, embora não tenha acompanhado o manifesto da torcida na noite de segunda-feira.

“Cara, eu não tinha acompanhado isso, estava no Paraguai com a família. Mas todo mundo está lutando pra melhorar. A gente quer ganhar, quer brigar sempre lá em cima. Então vamos trabalhar pra isso. É normal que a torcida fique assim porque a gente não está ganhando”, afirmou Romero em entrevista coletiva.

Para o atacante paraguaio, vencer o Vitória é fundamental para uma retomada do Timão na Série A do Campeonato Brasileiro. A equipe comandada por Cristóvão Borges ocupa a quinta colocação da tabela, dois pontos atrás do Santos e a cinco do líder Palmeiras.

“Mas o jogo agora é em casa, com a nossa torcida, uma possibilidade muito boa pra gente ganhar de novo, estamos precisando ganhar. Então vamos trabalhar bem essa semana, sabemos que será um jogo difícil como foi contra o Grêmio. É trabalhar e ficar concentrado para esse jogo”.

Questionado se o atual plantel do Corinthians carecesse de líderes, Romero foi sincero e elencou jogadores experientes para o posto. “Não, acho que a gente tem líderes positivos no clube, que estão há bastante tempo, ganharam muita coisa, Cássio, Danilo, Elias, Cristian, caras que ganharam muito aqui. A gente respeita muito eles porque eles sabem o que é o Corinthians, têm experiência aqui no clube. Aqui dentro nós sabemos que temos eles aqui”, frisou.

Antes de dar fim à conversa com os jornalistas, Ángel Romero tratou de mandar um recado à torcida e aos adversários: “Aqui a gente briga por título, não pelo G4. Corinthians é um time muito grande para brigar só por G4. Vamos buscar essa vitória no próximo jogo para seguir firme na briga”, finalizou.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes