Dez torcedores do Corinthians têm prisão decretada no Rio acusados de ameaças pela internet

Dez torcedores do Corinthians têm prisão decretada no Rio acusados de ameaças pela internet

Por Meu Timão

990 visualizações 27 comentários Comunicar erro

Flamenguistas e corinthianos brigaram no Maracanã no último dia 23

Flamenguistas e corinthianos brigaram no Maracanã no último dia 23

Os dez torcedores do Corinthians que estavam detidos no Rio de Janeiro desde a semana passada acusados de ameaçar a juíza Marcela Assad Caram tiveram prisão preventiva decretada nesta quarta-feira. A decisão foi tomada pela juíza Ana Helena Mota Lima Valle.

"Convém ponderar que os fatos praticados, por si só, são gravíssimos quando praticados contra qualquer nacional. Contudo, em se tratando de uma magistrada no exercício das suas funções, representante de um Poder do Estado, se mostra mais que necessária a garantia da Ordem Pública, que, sem dúvida, restou abalada", declarou Ana Helena à imprensa.

Com possibilidade de pena máxima de até quatro anos de prisão, os dez corinthianos foram enquadrados nos artigos 138 (calúnia), 140 (injúria), 141 (inciso II - contra funcionário, em razão de suas funções), 344 (usar de violência ou grave ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte, ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir em processo judicial, policial ou administrativo, ou em juízo arbitral) e 288 (Associarem-se 3 (três) ou mais pessoas, para o fim específico de cometer crimes).

As ameaças à juíza Marcela aconteceram por meio de redes sociais e motivadas por dois fatores: além de ter decretado a prisão dos corinthianos que supostamente estavam envolvidos no confronto com a polícia militar no último dia 23, no Maracanã, antes do jogo entre Corinthians e Flamengo, ela é flamenguista. Uma imagem na qual ela aparece com a camisa do Flamengo ao lado do marido e do filho viralizou nas redes sociais.

Vale lembrar que os 30 torcedores do Corinthians presos no Rio de Janeiro após a confusão envolvendo flamenguistas, corinthianos e policiais seguem em Bangu há mais de três semanas - ao menos dois deles presos injustamente. No intervalo de menos de um mês, o episódio do Maracanã rendeu, portanto, 40 prisões a corinthianos e nenhuma a flamenguistas, que foram os responsáveis por iniciar a briga.

Veja mais em: Corinthianos presos no Rio.

Veja Mais:

  • Antonio Roque Citadini quase não concorreu na eleição de fevereiro

    Citadini lamenta sobre eleição no Corinthians: 'Essa campanha sangrenta me tirou as chances'

    ver detalhes
  • Jean (ao centro) deve sair; lateral Romão também não convenceu comissão técnica

    Entenda por que diretoria do Corinthians ainda não se desfez de jogadores 'encostados' do elenco

    ver detalhes
  • Matheus Matias (à esq.) foi assunto na entrevista coletiva do diretor adjunto Duílio Monteiro

    Corinthians confirma porcentagem adquirida de Matheus e alerta: 'Tendência é ir devagar'

    ver detalhes
  • Mauro da Silva (auxiliar), Duílio Monteiro Alves (diretor-adjunto de futebol) e Alessandro (gerente) durante um dos treinos no CT

    Diretoria assume dificuldade por um 9: 'Futebol na América do Sul pagando salários de Europa'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes