Sem provas, justiça carioca libera corinthiano menor de idade detido após confronto no Rio

Sem provas, justiça carioca libera corinthiano menor de idade detido após confronto no Rio

Corinthiano menor de idade foi liberado nesta quarta-feira

Corinthiano menor de idade foi liberado nesta quarta-feira

Foto: Mil Grau

O menor suspeito de ter se envolvido no conflito entre torcedores corinthianos e policiais militares no estádio do Maracanã, no último dia 23, antes da partida da equipe paulista contra o Flamengo, foi liberado nesta quarta-feira.

Segundo apurou o Meu Timão, a promotoria impediu a ação judicial porque não ficou comprovada a participação do jovem na briga ocorrida na arquibancada destinada à torcida alvinegra naquela tarde de domingo. O garoto, que teve o nome preservado, foi absolvido das acusações de agressão aos policiais e dano ao patrimônio público.

Os advogados de defesa de outros réus acompanharam a audiência realizada na tarde desta quarta. De acordo com um deles, tanto a juíza como a promotoria do processo não tiveram dúvidas a respeito da inocência do menor. A decisão, inclusive, deve facilitar a soltura de outros torcedores presos injustamente.

Os 31 corinthianos detidos após o confronto com a PM tiveram a prisão preventiva decretada no dia 25 de outubro, em audiência de custódia no Tribunal de Justiça no Rio de Janeiro. Os indivíduos foram enquadrados nos seguintes delitos: lesão corporal, dano qualificado, provocar tumulto em locais de jogos, resistência qualificada e associação criminosa.

Outros três homens sem qualquer envolvimento no incidente seguem presos na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Bangu: Fabio Barbosa Tomé, de 39 anos, André Luis Tavares da Silva, 39, e Gustavo Inocêncio Meira Rosário, 24. À reportagem, familiares divulgaram provas que inocentam os torcedores.

O Meu Timão tentou contato com pessoas próximas ao menor, mas não obteve retorno até o momento.

Relembre o caso

Minutos antes de a bola rolar para o jogo entre Corinthians e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, parte da torcida do Timão presente nas arquibancadas entrou em confronto com policiais militares.

A confusão começou quando torcedores do Flamengo arremessaram copos e demais objetos em direção ao setor onde estava a torcida paulista. Em reação à agressão, os alvinegros tentaram invadir o espaço destinado aos flamenguistas. Uma grade chegou a ser quebrada.

A polícia militar, então, interviu. Os agentes usaram cassetetes e spray de pimenta para afastar a torcida do Corinthians da grade que separa os setores do Maracanã. Alguns torcedores revidaram e também agrediram policiais.

O clássico citado marcou a reabertura do Maracanã. O estádio havia sido fechado para partidas de futebol por conta dos Jogos Olímpicos Rio-2016.

Veja mais em: Corinthianos presos no Rio.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    ver detalhes
  • Furlan apita sexta partida do Corinthians na carreira

    Após polêmica no Dérbi, FPF define trio de arbitragem para próximo jogo do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assegurou que o espaço (acima do número) está livre para ser negociado

    Patrocinador não cumpre acordo e Corinthians já negocia espaço do uniforme

    ver detalhes
  • Jadson deve reestrear pelo Corinthians apenas na próxima quarta-feira

    Corinthians divulga lista de relacionados para pegar Mirassol sem nenhum meia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes