Corinthians joga mal, sucumbe na Arena e cai na Copa do Brasil

Corinthians Corinthians 1 x 1 Internacional Internacional

Copa do Brasil 2017

Corinthians joga mal, sucumbe na Arena e cai na Copa do Brasil

Timão se despede da Copa do Brasil com atuação fraca diante de rival gaúcho

Timão se despede da Copa do Brasil com atuação fraca diante de rival gaúcho

Foto: Reprodução/TV

O Corinthians está fora da briga pelo título da Copa do Brasil 2017. Mesmo depois de voltar do Beira-Rio com 1 a 1 na bagagem, o Timão não foi páreo para o Internacional na noite desta quarta-feira, voltou a empatar pelo mesmo placar no tempo normal e acabou eliminado da competição nos pênaltis, por 4 a 3.

Pelo lado do Internacional, Brenner, Valdívia, Victor Cuesta e Diego converteram suas cobranças; William e Léo Ortiz desperdiçaram. Já pelo Corinthians, Jadson, Jô e Fagner marcaram, enquanto Maycon, Marquinhos Gabriel e Guilherme Arana perderam.

A equipe alvinegra volta a campo no próximo domingo, diante do rival São Paulo, às 16h (de Brasília), na mesma Arena, pela segunda e decisiva semifinal do Campeonato Paulista. O time de Carille poderá até perder por 1 a 0 que ainda assim estará na decisão do torneio estadual.

Corinthians cai na quarta fase da Copa do Brasil

Corinthians cai na quarta fase da Copa do Brasil

Reprodução/TV

PRIMEIRO TEMPO

Reforçado com Jadson e Jô, poupados do empate por 1 a 1 no Beira-Rio, o Corinthians não demorou a mostrar serviço dentro de seus domínios. O lado esquerdo da defesa do Internacional, protegido pelo ex-Timão Uendel, cedia espaços às investidas de Fagner. E foi pelo setor do camisa 23 que a equipe de Fábio Carille encontrou o primeiro gol.

Aos sete minutos da etapa inicial, Fagner arremessou lateral para a grande área. O centroavante Jô, cercado de defensores gaúchos, conseguiu resvalar na bola, toque suficiente para desmontar o esquema de Antônio Carlos Zago: livre na soba, o volante Maycon bateu no canto esquerdo do goleiro Marcelo Lomba e abriu o placar na Arena Corinthians.

Pouco depois, Jô, que havia ido às redes no clássico contra o São Paulo do último fim de semana, teve oportunidade para ampliar o marcador. Em rápido contra-ataque, Rodriguinho deu passe em profundidade para o camisa 7, que avançou em direção à área colorada e finalizou forte, à esquerda de Lomba, mas para fora.

O começo promissor do Corinthians frente a um Internacional afobado e desorganizado taticamente acabou interrompido aos dez minutos. Isso porque torcedores situados no setor Norte do estádio alvinegro, destinado às torcidas organizadas, acenderam sinalizadores, o que obrigou o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique a paralisar a partida por quatro minutos.

Torcedores acenderam sinalizadores em arquibancada da Arena

Torcedores acenderam sinalizadores em arquibancada da Arena

Reprodução/TV

A temperatura dentro das quatro linhas baixou dali em diante. Com o regulamento sob os braços, o Timão de Carille abriu mão da posse de bola e adotou como plano A o contra-ataque pelas beiradas do campo. O objetivo quase foi concluído com sucesso aos 47, quando Fagner tabelou com Rodriguinho, avançou à linha de fundo e cruzou rasteiro. O próprio camisa 26 dominou na entrada da área e, bloqueado pela zaga colorada, optou pelo passe a Romero, à esquerda. O atacante paraguaio, porém, bateu de chapa e viu Lomba fazer grande defesa.

“Temos de continuar jogando como estamos. Temos uma boa vantagem. Nossa equipe começou bem, mas baixamos um pouco. Fui tentar dominar a bola para chutar de esquerda, mas ela deu continuidade e sobrou para o Maycon”, disse Jô antes de seguir para o vestiário.

SEGUNDO TEMPO

O Internacional voltou a campo a fim de furar o sistema defensivo corinthiano e, quem sabe, levar a decisão para as penalidades máximas. Ainda assim, o primeiro a dar as cartas no período complementar foi o Timão.

Aos onze, Ángel Romero, válvula de escape da equipe de Carille, avançou pela esquerda livre de marcação. O atacante dominou com categoria e cruzou na medida para Rodriguinho, artilheiro do Corinthians na Copa do Brasil com dois gols, cabecear para fora. Mais uma chance perdida pelos donos da casa, que, a essa altura, preocupavam a maioria dos 32.352 mil torcedores presentes nas arquibancadas – público, aliás, que rendeu à Arena a quebra da marca de 3 milhões de expectadores.

Com o esquadrão alvinegro já sem o ímpeto ofensivo dos primeiros 45 minutos, Fábio Carille tentou achar a solução no banco de reservas. Sacou Romero e Gabriel para as respectivas entradas de Clayton e Marquinhos Gabriel.

Quis o destino que o primeiro deles, recém-contratado do Atlético-MG, tivesse a classificação do Corinthians nos pés. O atacante, dono da camisa 9, ficou com a sobra na pequena área, mas arrematou por cima da meta de Lomba, que pouco havia trabalhado na segunda etapa.

Clayton ficou cara a cara com Lomba, mas desperdiçou

Clayton ficou cara a cara com Lomba, mas desperdiçou

Reprodução/TV

As exaustivas oportunidades perdidas, somadas à competência do Internacional, levaram a decisão para as cobranças de pênalti. Melhor para os gaúchos, que venceram após o lateral-esquerdo Guilherme Arana arrematar para longe do gol de Lomba. Uma eliminação justa a quem se fechou dentro de seus domínios e fracassou ao matar no peito a classificação às oitavas de final da Copa do Brasil.

ESCALAÇÕES

Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô

Internacional: Marcelo Lomba, William, Léo Ortiz, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Alselmo e Gutiérrez; Nico López, Roberson e Brenner

Veja mais em: Copa do Brasil e Maycon.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Internacional

  • 1000 caracteres restantes