Sem lucro com vendas, Corinthians estuda alternativas para pagar dívidas com jogadores

Sem lucro com vendas, Corinthians estuda alternativas para pagar dívidas com jogadores

Por Meu Timão

5.5 mil visualizações 81 comentários Comunicar erro

Clube ainda deve luvas prometidas a Jadson na sua contratação, no começo de 2017

Clube ainda deve luvas prometidas a Jadson na sua contratação, no começo de 2017

Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

O êxito esportivo do elenco do Corinthians tem seu preço. Descartando saídas para se manter na luta pelo título brasileiro, o clube alvinegro deixou de receber boas quantias com a venda de seus destaques da temporada. Há dois dias do fim da janela de transferências europeia, a decisão de não abrir mão das atuais peças do plantel parece concluída. Com isso, outras formas de captação de recurso precisam ser encontradas para sanar dívidas do Timão.

"Estamos dia e noite trabalhando em busca de recursos para poder superar essas dificuldades. Não vamos vender jogadores, então estamos nos esforçando para buscar outras formas de recursos. É uma engenharia. Também estamos renegociando alguns contratos com fornecedores", explicou Emerson Piovezan, diretor de finanças, ao Lance!.

Leia também:
Gabriel revela diferencial do Corinthians: 'Equipe mais aplicada taticamente onde joguei'
Renato Augusto se delicia com Corinthians de Carille: 'Acredito que será campeão'
Pablo revela bastidores do pedido de desculpa de Kazim aos companheiros de Corinthians

Mesmo com os salários em dia, o Corinthians tem débito com alguns jogadores do atual elenco. Recentemente, por exemplo, o clube se reuniu com os empresários de Jadson e Gabriel para renegociar prazos de pagamento das luvas prometidas na contratação dos atletas.

"Em relação aos jogadores, tem alguns atrasos nos pagamentos, mas estamos resolvendo. Teve reuniões e tudo está se resolvendo da melhor forma possível. Estamos negociando com os representantes, e eles sabem que estamos tentando resolver, sabem que é a nossa prioridade", completou Piovezan.

As dificuldades são comprovadas com números. Em orçamento aprovado pelo Conselho Deliberativo, ainda em 2016, o Timão previa arrecadar R$ 52 milhões com venda de jogadores na atual temporada, no entanto, só faturou R$ 8 milhões, com a negociação de Uendel, para o Internacional, e Léo Jabá, para o Akhmat Grozny, da Rússia.

Além da falta de recursos vinda das vendas, o Corinthians segue sem patrocínio master, uma das mais importantes fontes de receita para os clubes brasileiros. Após encerrar as negociações com a Caixa, antiga dona do espaço na camisa alvinegra, o Timão agora negocia com duas multinacionais.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians, Mercado da bola e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Léo Príncipe esteve perto de acertar com Vitória de Setúbal, de Portugal

    Portugueses desistem de empréstimo e adiam saída de Léo Príncipe do Corinthians

    ver detalhes
  • Marcello Deverlan (à esq.) durante treino com profissionais no CT Joaquim Grava

    De contrato renovado, zagueiro da base do Corinthians obtém cidadania portuguesa

    ver detalhes
  • Danilo Avelar realizou exames na tarde desta terça-feira em São Paulo

    Danilo Avelar é aprovado em exames e já fala como reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians, da capitã Grazi, venceu mais uma no Brasileirão

    Em jogo com viradas e oito gols, Corinthians vence Ferroviária em Araraquara

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes