Com passagem na base do Corinthians, ex-jogador é pioneiro do freestyle no Brasil

2.7 mil visualizações 18 comentários

Por Meu Timão

Diego até desistiu do futebol, mas não saiu de perto da bola

Diego até desistiu do futebol, mas não saiu de perto da bola

Reprodução/Instagram

Entre tantos garotos que atuam nas categorias de base do Corinthians, inúmeros ficam pelo caminho, por opção do clube, desistência ou outros motivos. Mesmo apaixonados pelo futebol, a maioria deles acaba seguindo a vida bem longe do esporte. Não foi o caso de Diego Oliveira. Após atuar do Sub-9 ao Sub-12 no Timão, Diego Freestyle, como é conhecido, acabou desistindo do esporte que o movia quando criança para dar início a uma carreira pioneira no Brasil.

"Meu sonho era ser jogador de futebol profissional. Eu treinei na categoria de base do Corinthians e passei também pela Portuguesa, Santo André e Matonense, mas acabei desistindo do futebol com 19 anos", disse, em entrevista ao jornalista Caique Cobra, do blog Esportudo.

Leia também:
'Queridinho' de Carille, setor defensivo do Corinthians se apresenta como incógnita para 2018
Sem sushi, rock e superstição: o técnico Fábio Carille longe dos gramados
Sem lucro com vendas, Corinthians estuda alternativas para pagar dívidas com jogadores

Longe da chuteira e dos gramados, Diego tentou outros caminhos profissionais antes de voltar a brincar com a redonda. Depois de muitos treinos nos mais distintos locais, o paulista se tornou pioneiro da modalidade freestyle no Brasil, passando a se apresentar em eventos esportivos.

"Eu treinava de 4 a 5h horas por dia, sempre, em casa, na garagem ou na laje. O meu primeiro evento aconteceu em 2005. Eu lembro que eu recebi em uma única apresentação exatamente o salário que eu recebia trabalhando um mês inteiro", contou.

A partir daí as coisas evoluíram e as apresentações começaram a acontecer até mesmo fora do país, dando maior reconhecimento a modalidade em território nacional. Junto das apresentações, Diego chegou a trabalhar no Shandong Luneng, clube chinês que o utilizou para melhorar aspectos técnicos de seus jogadores. Apesar disso, ele não acredita que é preciso ser necessariamente um bom jogador para dar certo no freestyle.

"Você precisa ter foco, perseverança e acreditar que pode sim fazer e criar qualquer movimento. Basta treinar muito", afirmou.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians e Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Cauê vinha sendo muito pedido pela torcida do Corinthians

    Corinthians confirma duas promessas na lista de relacionados para jogo contra o Internacional

    ver detalhes
  • Ao lado de Alessandro, Roberto Andrade voltou à diretoria do Corinthians em 2021; diretor ironizou proposta por Vital

    Diretor do Corinthians diz que proposta por Vital 'nem devia ter vindo' e explica situação de Walter

    ver detalhes
  • Lateral Fagner não viaja com o Corinthians para Porto Alegre nesta quarta-feira; defensor está fora do duelo contra o Internacional

    Corinthians confirma ausência de Fagner em último compromisso da equipe no Brasileirão 2020

    ver detalhes
  • Luidy foi contratado em janeiro de 2017, assinou contrato de quatro anos, treinou alguns dias no CT e foi emprestado para cinco clubes; atacante nunca atuou pelo Corinthians

    Corinthians é acionado na Justiça por Luidy, atacante que nunca jogou e custou R$ 4 milhões ao clube

    ver detalhes
  • Piton e Xavier foram os mais utilizados pelo Corinthians na temporada

    Corinthians só usou sete nomes da base na temporada e apenas três passaram de dez jogos; veja raio-x

    ver detalhes
  • River no caminho, gordinho brigão e desabafo de Fagner: as tretas do Corinthians na Sul-Americana

    VÍDEO: River no caminho, gordinho brigão e desabafo de Fagner: as tretas do Corinthians na Sul-Americana

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x