Com mágoas e dívidas, Oswaldo de Oliveira revê Corinthians quase um ano após demissão

3.2 mil visualizações 38 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Hoje técnico do Atlético-MG, Oswaldo de Oliveira deixou o Corinthians em dezembro de 2016

Hoje técnico do Atlético-MG, Oswaldo de Oliveira deixou o Corinthians em dezembro de 2016

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Oswaldo de Oliveira encerrou sua terceira passagem como técnico do Corinthians em dezembro de 2016, com uma bagagem breve e decepcionante. O treinador comandou nove jogos pelo clube e conquistou apenas duas vitórias, sendo demitido de forma abrupta pela diretoria. Hoje comandando o Atlético-MG, ele reencontra o Timão com dívidas e mágoas relacionadas a equipe alvinegra.

No Corinthians, Oswaldo conquistou o Mundial de Clubes de 2000 e chegou como técnico substituto de Cristóvão Borges na última temporada. O treinador assinou um contrato de 15 meses com o clube e esperava uma cobrança de resultados apenas no ano seguinte. Contudo, o fracasso inicial de uma passagem levou a rescisão do vínculo, sob valores que ainda seguem em aberto por parte do clube alvinegro.

A multa contratual do Corinthians com Oswaldo de Oliveira ainda tem valores a serem pagos. Um dos auxiliares do treinador, inclusive, chegou a levar o clube à Justiça trabalhista por quantias que tem a receber. De acordo com informações do portal Uol Esporte, a diretoria alvinegra confirmou a existência oficial dessas dívidas, mas garantiu que está em contato com os advogados do técnico para a realização de um acordo.

Leia também:
Clube italiano estuda proposta de quase R$ 8 milhões para tirar Romero do Corinthians
Corinthians confirma mosaico na Arena em jogo da taça do Brasileirão

A saída traumática gerou mágoas do treinador com o Timão. Ainda segundo o portal, Oswaldo chegou a admitir para amigos que a situação foi uma grande decepção com a diretoria do clube, especialmente com o presidente Roberto de Andrade. Isto porque, para assumir o Corinthians já na reta final do Campeonato Brasileiro, o técnico deixou o Sport e foi alvo de críticas em Recife.

Porém, com menos de dez jogos, Oswaldo foi cortado do Timão perder a vaga para a Libertadores de 2018. Derrotas marcantes como a de 4 a 0 para o rival São Paulo também foram determinantes para sua saída do clube. Sempre foi clara a intenção do técnico em montar uma equipe forte para a próxima temporada, com a chegada de novos reforços. O volante Gabriel, destaque na temporada 2017 do time alvinegro, foi uma das indicações do treinador.

A situação política do Corinthians também afetou a breve trajetória de Oswaldo pelo Corinthians em 2016. Sua contratação gerou desafeto nos bastidores do clube e causou até mesmo a saída de Eduardo Ferreira da direção de futebol do Timão. O dirigente se sentiu contrariado após decisão do presidente Roberto de Andrade em trazer o treinador, assim como o ex-presidente Andrés Sanchez e outros membros da política alvinegra.

Leia também:
Corinthians mira são-paulino como substituto de Arana e estuda troca envolvendo Lucca
Corinthians encerra negociação e Pablo está fora do clube; veja explicação da diretoria
Novo treino aberto na Arena Corinthians tem 15 mil torcedores e doação histórica de alimentos

Em meio a tantos complicadores, a saída de Oswaldo de Oliveira foi um trampolim para a efetivação do então auxiliar Fábio Carille para o comando do Corinthians. Hoje celebrado com dois títulos, o técnico ganhou espaço durante a passagem de seu antecessor, que não tinha conhecimento do elenco. Ele chegou a participar de escolha de escalações, dividiu o banco de reservas e mostrou que poderia assumir o time para a diretoria do Timão. A sua efetivação foi confirmada em dezembro de 2016.

Questionado sobre o sucesso de Carille no Corinthians, Oswaldo não se mostrou surpreso sobre o desempenho do técnico e garantiu estar contente pelo seu ex-auxiliar. "Não me surpreende. Foi uma escolha muito boa que o Corinthians fez. Eu não esperava que ele fosse efetivado, mas sabia que ele tinha condições. Tivemos dois meses de convívio. É um cara muito sereno, que sabe o que quer, é humilde e me ajudou muito enquanto estive lá trabalhando", disse durante coletiva nesta sexta-feira.

Corinthians e Atlético-MG se enfrentam neste domingo, às 17h (de Brasília), pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já campeã nacional, a equipe alvinegra enfrenta um time mineiro na oitava colocação, brigando por uma vaga na Libertadores. O duelo será marcado pela entrega da taça para a equipe do Parque São Jorge, em plena Arena em Itaquera.

Veja mais em: Oswaldo de Oliveira, Fábio Carille, Diretoria do Corinthians, Campeonato Brasileiro e Heptacampeonato brasileiro.

Veja Mais:

  • Cássio, Manoel e Gil não ficam à disposição de Fábio Carille contra o Cruzeiro

    Com três desfalques, Corinthians divulga relacionados para duelo com Cruzeiro; veja provável time

    ver detalhes
  • Fábio Carille reclamou de dores no joelho esquerdo recentemente

    Carille vai passar por procedimento no joelho e vira 'desfalque' para o Corinthians

    ver detalhes
  • Escudo revelado nesta sexta-feira apareceu em livro de 2011 (canto inferior esquerdo)

    Escudo do Corinthians 'descoberto' nesta sexta-feira apareceu em livro de 2011; entenda

    ver detalhes
  • Urso apareceu em campo pela primeira vez desde que lesionou a coxa direita

    Júnior Urso volta a treinar em campo e se aproxima de retorno ao Corinthians

    ver detalhes
  • Fagner pode ganhar até quatro companheiros de posição no Corinthians em 2020

    Corinthians pode ter até cinco opções para lateral direita em 2020

    ver detalhes
  • Atacante agradou e fica para a Copinha

    Corinthians prorroga empréstimo de atacante paraguaio do time Sub-20

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: