Falhas individuais custam caro, e Corinthians é eliminado da Copinha

Corinthians Corinthians 0 x 2 Avaí Avaí

Copa São Paulo 2018

Falhas individuais custam caro, e Corinthians é eliminado da Copinha

36 mil visualizações 449 comentários Comunicar erro

Sob comando de Coelho, Timãozinho cai nas oitavas da Copinha

Sob comando de Coelho, Timãozinho cai nas oitavas da Copinha

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Maior vencedor e até então atual campeão, o Corinthians está fora da briga pelo título da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2018. Em duelo realizado na noite desta terça-feira, em Araraquara, pelas oitavas de final, o Timãozinho foi derrotado pelo Avaí por 2 a 0, com gols de Rael (pênalti) e Alisson.

O triunfo do Avaí na Arena Fonte Luminosa foi construído já no primeiro tempo, quando o volante Lucas Minele cometeu pênalti convertido por Rael. Já na segunda etapa, após bola mal recuada por Rafael Bilu, o centroavante Alisson puxou contra-ataque livre de marcação, driblou Filipe e finalizou com categoria.

Leia também:
Conheça o atacante que deixou o profissional de um time goiano para integrar o Sub-20 do Corinthians
De volta ao Brasil, Carille se aprofundará na análise dos meninos do Corinthians na Copinha

A dolorosa eliminação para o Avaí ainda marca o fim de uma longa invencibilidade do Corinthians na Copa São Paulo. A equipe alvinegra não perdia uma partida havia quase quatro anos, desde a decisão de 2014, quando foi superada pelo rival Santos. De lá para cá, o Timãozinho permaneceu 31 jogos sem ser derrotado.

Para o duelo ante os catarinenses, o técnico Dyego Coelho teve a volta do goleiro Filipe, de 19 anos, que integrou o elenco profissional durante a Florida Cup, torneio de pré-temporada realizado na semana passada, nos Estados Unidos. O camisa 1 foi titular no lugar de Diego Riechelmann, que havia falhado na vitória por 3 a 1 sobre a Ferroviária.

O Corinthians, portanto, era formado por Filipe, Samuel, João Victor, Ronald e Carlos Augusto; Renan Areias (capitão) e Lucas Minele; Rafael Bilu, Fabricio Oya e Vitinho; William.

Escalação do Sub-20

Meu Timão

Do outro lado, o Avaí, que havia eliminado o Red Bull Brasil na fase anterior, foi a campo com Léo Lopes, Didi, Michel, João e Ramon; Marcinho, Wesley; Santarém, Caio, Magno; Alisson. O treinador era Fabrício Bento Cunha.

Leia também: Corinthianos deixam campo às lágrimas após queda na Copinha; Coelho: 'Perdemos para nós mesmos'

Candidato ao título, o Avaí já sabe qual oponente encara nas quartas de final: o Flamengo, classificado após eliminar o Audax-SP. O confronto deve ocorrer já nesta quinta-feira, em horário e local a serem confirmados pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

Primeiro tempo

Trocar passes no campo de ataque e explorar a velocidade dos pontas Rafael Bilu e Vitinho. Duas das principais virtudes do Corinthians nesta Copinha e colocadas em prática nos primeiros minutos do mata-mata contra o Avaí. A equipe catarinense, por sua vez, demonstrava nível técnico superior ao de todos os adversários enfrentados pelo Timão na competição.

Camisa 10 de Dyego Coelho e cérebro do Corinthians, Fabricio Oya se movimentava na intermediária, recebia a bola de costas para a marcação e arriscava lançamentos para os pontas. O problema é que, por vezes, a infiltração não acontecia, e a bola retornava para os pés dos zagueiros e volantes avaianos.

Oya tinha a missão de organizar equipe corinthiana

Oya tinha a missão de organizar equipe corinthiana

Reprodução/SporTV

Diante de um Timão inofensivo, o Avaí pôs a bola no chão e, até com certa tranquilidade, abriu o placar. Após pênalti de Lucas Minele em Caio Paulista, o meia Rael não desperdiçou a cobrança e bateu forte. A bola chegou a resvalar na mão do goleiro Filipe, mas não o necessário para não cruzar a linha do gol.

No que diz respeito a oportunidades criadas, o primeiro tempo do jogo contra o Avaí foi certamente um dos piores da equipe do Parque São Jorge na Copinha. Uma dura constatação a um time que precisaria reverter o marcador se quisesse avançar às quartas de final.

Segundo tempo

Coelho não demoraria a mexer na escalação. Já no intervalo, promoveu duas alterações: sacou William e Vitinho para as respectivas entradas de Ramonzinho e João Pedro, que havia marcado no jogo anterior. A ideia era “ligar” o Corinthians, que parecia passivo contra um Avaí organizado taticamente e competente tecnicamente.

Só que o Timãozinho, irreconhecível desde o apito inicial, logo voltaria a facilitar o jogo para o Avaí. Em tentativa mal executada de recuo, Rafael Bilu entregou a bola nos pés do centroavante Alisson, que carregou desde a intermediária, driblou como quis o goleiro Filipe e bateu colocado, ampliando para os catarinenses.

Filipe lamenta atuação do Corinthians na Copa São Paulo

Filipe lamenta atuação do Corinthians na Copa São Paulo

Reprodução/SporTV

Faltava criatividade ao time de Coelho, que mal incomodava a defesa do Avaí. O time de Florianópolis, por sua vez, tinha o tempo como aliado e também já não apresentava lá tanta vontade de atacar e matar o jogo.

Aos 39 minutos, em um lampejo corinthiano, Bilu arriscou de fora da área e mandou longe do gol defendido por Léo Lopes. Uma noite para o torcedor corinthiano esquecer...

Os minutos restantes foram de puro desespero ao Timão: cruzamentos sem filtro, lançamentos mal executados e falta de criação, atitudes compreensíveis de uma equipe à beira de uma dura derrota.

Com Zé Gabriel e Kaio Cristian, que também deixaram o banco de reservas, o Corinthians teve uma única oportunidade, em cabeceio de João Pedro para fora. Não havia tempo para mais nada.

Vitória maiúscula do Avaí e eliminação do maior campeão nas oitavas de final.

Veja mais em: Crônica, Corinthians Sub-20, Copinha e Base do Corinthians.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes