'Namoro' entre Corinthians e Sheik começou em pelada beneficente no Rio

'Namoro' entre Corinthians e Sheik começou em pelada beneficente no Rio

Por Meu Timão

2.7 mil visualizações 29 comentários Comunicar erro

Sheik foi apresentado pelo Corinthians nesta sexta-feira, no CT

Sheik foi apresentado pelo Corinthians nesta sexta-feira, no CT

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Acredite se quiser: a segunda passagem de Emerson Sheik pelo Corinthians não teve início nesta sexta-feira, mas no dia 21 de dezembro de 2017, durante pelada beneficente organizada pelo atacante em Mangaratiba, no Rio de Janeiro. Em entrevista coletiva concedida no início da tarde, no CT Joaquim Grava, o herói da Libertadores de 2012 contou como foi o início das negociações para que ele voltasse a vestir a camisa alvinegra.

“Estava conversando com o Fábio (Carille) em um evento no Rio, ele foi um dos convidados, junto com Tite, Zico e outros. Ali surgiu conversa do Corinthians, meu empresário tinha propostas do Rio e de fora do Brasil, já que, felizmente, minha carreira é vitoriosa. Tinha possibilidade de jogar o Brasileiro ou voltar para o mundo árabe. Foi quando começou o namoro”, revelou Emerson Sheik.

O atacante, que defendeu a Ponte Preta até o fim do Brasileirão, possui bom relacionamento com Carille, que deu aval para sua contratação. Embora não queira revelar o teor da conversa que teve com o hoje treinador, Sheik rendeu elogios ao ex-auxiliar de Tite, atual campeão paulista e brasileiro.

“O Fábio é um cara que eu conhecia do Corinthians. Ele me surpreendeu muito, em 20 minutos ele me mostrou porque é campeão paulista e brasileiro. Ele conseguiu, com grandeza, separar Corinthians, profissionalismo e a vida dele pessoal”, acrescentou o atacante, hoje com 39 anos.

Leia também:
Acostumado a jogar com camisa 11, Sheik revela ideia 'irada' sobre novo número
Sheik faz juras de amor ao Corinthians e relembra jogo na Arena pela Ponte: 'Foi estranho'

Em 157 jogos pelo Corinthians, Emerson marcou 26 gols, entre eles dois na decisão da Libertadores de 2012, diante do Boca Juniors, da Argentina, no estádio do Pacaembu. Questionado sobre 2017, temporada em que atuou pela Ponte Preta, o jogador reconheceu que não foi um ano lá tão bom para o clube campineiro, mas que pôde se destacar e se credenciar a retornar ao Parque São Jorge.

“O que aconteceu na Ponte no ano passado certamente ajudou para que eu estivesse aqui hoje. Na Ponte Preta eles têm uma grande dificuldade de estrutura, de dar condições para o atleta trabalhar em alto nível. E não estou falando mal da Ponte Preta, esse é um problema de muitos no cenário nacional. E, ainda assim, com todos os probleminhas e dificuldades, com a minha idade, consegui fazer bons jogos. Isso me credenciou”, disse. “‘Ah, mas a Ponte caiu’. Caiu por um monte de coisa. É óbvio que minha história no clube ajudou, mas se eu não tivesse jogado no ano anterior não estaria aqui hoje. A Ponte me abriu as portas e, apesar do que aconteceu, que não foi legal, eu fiz boas partidas”, completou.

Ainda sem Emerson Sheik, o Corinthians volta a campo neste domingo, contra o São Caetano, às 19h30, no Pacaembu, pela segunda rodada do Paulistão.

Veja mais em: Emerson Sheik, Contratações do Corinthians, Ídolos do Corinthians, Fábio Carille, Diretoria do Corinthians e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Jogadores comemoram com Jadson gol do Timão na Arena Condá

    Corinthians marca no fim, vence Chapecoense e está na semifinal da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Pintura de Jadson e 'Corinthians x Flamengo' fervem Twitter após classificação alvinegra

    Pintura de Jadson e 'Corinthians x Flamengo' fervem Twitter após classificação alvinegra

    ver detalhes
  • Corinthians e Flamengo duelarão por vaga nas finais da Copa do Brasil

    Corinthians e Flamengo se enfrentam nas semifinais da Copa do Brasil; veja quem já está classificado

    ver detalhes
  • Douglas foi um dos titulares do Corinthians nesta quarta-feira

    Corinthians volta à semifinal da Copa do Brasil após nove anos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes