Corinthians supera erros de arbitragem, vê Sheik decidir e vence a primeira na Libertadores

Corinthians Corinthians 2 x 0 Deportivo Lara Deportivo Lara

Libertadores 2018

Corinthians supera erros de arbitragem, vê Sheik decidir e vence a primeira na Libertadores

27 mil visualizações 441 comentários Comunicar erro

Emerson Sheik marcou o primeiro gol do Corinthians na partida

Emerson Sheik marcou o primeiro gol do Corinthians na partida

Foto: Divulgação / Conmebol

Emerson Sheik, senhoras e senhores!

O atacante do Corinthians, reforço para 2018, voltou a decidir na noite desta quarta-feira. Com gols do camisa 7, de cabeça, e de Pernía (contra), a equipe alvinegra bateu o modesto Deportivo Lara, da Venezuela, pelo placar de 2 a 0 na Arena Corinthians, em Itaquera. O duelo marcou a primeira vitória do Timão na competição continental.

O embate entre Corinthians e Deportivo, válido pela segunda rodada da fase de grupos, também ficou marcado por uma arbitragem nada positiva do juiz boliviano Raúl Orosco. O árbitro deixou de marcar duas penalidades máximas a favor dos donos da casa, sobre Romero (atingido pelo goleiro Salazar dentro da área) e Balbuena (puxado pela camisa a poucos metros do gol).

Leia também:
Corinthians presenteia Rodriguinho e dirigentes do Deportivo Lara na Arena
Corinthians não desiste de Zeca, e diretor atualiza negociações com empresários

A equipe de Fábio Carille não contava com Jadson, vetado pelo departamento médico em razão de dores na coxa direita. O atacante Emerson Sheik, aos 39 anos, foi escolhido para substituir o camisa 10.

No esquema 4-2-4, o Corinthians foi a campo com a seguinte escalação: Cássio, Fagner, Balbuena (capitão), Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Ángel Romero, Emerson Sheik, Rodriguinho e Clayson.

Meia deixa treino, e Carille arma Corinthians com veterano para duelo com venezuelanos

Como o Timão pegou Deportivo Lara

Meu Timão

Já o Deportivo, atual campeão do Clausura do Campeonato Venezuelano, encarava o Timão com Carlos Salazar, Aponte, Mendoza, Pernía e Chaurant; Sierra, Andreutti, Reyes, Ramírez e Soto; Jesús Hernández.

Com quatro pontos, o Corinthians agora dorme na liderança do Grupo 7 da Libertadores. O próximo compromisso da equipe pelo torneio está marcado para 18 de abril, diante do Independiente, da Argentina, fora de casa. Já pelo Paulistão, o time do Parque São Jorge encara o Bragantino neste domingo, às 16h, no Pacaembu, pela ida das quartas de final do Campeonato Paulista.

O jogo

Pé no acelerador que o jogo é de Libertadores, amigo! Foi assim que o Corinthians começou o confronto inédito com o Deportivo Lara. Debaixo de forte chuva em Itaquera, a equipe de Fábio Carille fazia questão de ter a posse da bola e formar blitz no campo de ataque, sem deixar os venezuelanos respirarem. Ao menos não no início do primeiro tempo.

Em uma das boas jogadas construídas pelo Timão, a partida ganhou sua primeira polêmica: em posição legal, Ángel Romero foi atingido bruscamente pelo goleiro Carlos Salazar ao tentar dominar lançamento dentro da área. Ainda assim, o árbitro boliviano Raúl Orosco não assinalou pênalti a favor dos brasileiros.

O Timão seguiu amassando o Deportivo, e o gol parecia questão de tempo. Aos 20 minutos, Clayson, pela esquerda, arriscou chute perigoso e assustar Salazar. A primeira grande oportunidade do Timão, porém, logo daria lugar a novo lance interpretado de maneira um tanto questionável pelo juiz.

Aos 28, Fagner ergueu na área e Balbuena, à frente do marcador, foi puxado pela camisa. O zagueiro corinthiano, sem alcançar a bola justamente por conta do puxão, se revoltou com a arbitragem, que deixava de dar ao Timão o segundo pênalti da noite.

Balbuena foi claramente puxado pela camisa e árbitro não marcou o pênalti

Balbuena foi claramente puxado pela camisa e árbitro não marcou o pênalti

Reprodução / TV

O Corinthians não conseguiu manter o ímpeto dos primeiros 20 minutos no fim da etapa inicial. Gabriel, que havia se destacado na vitória sobre o Botafogo-SP, chegou a arriscar arremate do meio da rua, mas Carlos Salazar encaixou com facilidade. O Timão sabia que precisaria mostrar mais no segundo período para conquistar sua primeira vitória na Libertadores-2018...

O Timão voltou a impor seu ritmo depois do intervalo, ainda que sem qualquer mudança nas peças. Pela direita, Fagner e Rodriguinho triangulavam com qualidade. No outro lado, Clayson arriscava driblas para cima do lateral-direito Aponte, mas faltava profundidade. Afora um chute pragmático de Rodriguinho, pouco se pôde ver de construções ofensivas da equipe em 15 minutos de segundo tempo.

Fábio Carille, então, não demorou a mexer na escalação. Sacou Maycon, já sem tanta utilidade em função da fragilidade do ataque do Deportivo Lara, para a entrada de Mateus Vital. A intenção era clara: melhorar o passe do meio-campo corinthiano e facilitar a vida de Romero, Sheik & cia.

Por falar em Sheik, o veterano e dono da camisa 7 chamaria a responsabilidade mais uma vez em 2018. Aos 19 minutos, aproveitou cruzamento de Ángel e testou firme, no chão, sem chances de defesa para o goleiro Salazar. O Corinthians abrir o marcador com Emerson Sheik, autor também do primeiro tento do atual campeão brasileiro na atual edição da Libertadores.

O gol de Sheik pareceu ter tirado grande peso das costas dos jogadores de Carille, que não demoraram a pressionar o Deportivo no campo de defesa e marcar o segundo. Antes disso, Emerson, já desgastado fisicamente, deu lugar a Júnior Dutra. Fôlego novo para um Timão sedento pelo segundo tento da noite!

Aos 31, Rodriguinho avançou pela esquerda como bem entendeu e cruzou de canhota. A fim de tentar interceptar o lançamento, Pernía desviou contra o próprio gol, fazendo a alegria dos mais de 31 mil corinthianos presentes em Itaquera: Timão 2 a 0.

Em noite de chuva e boa atuação, o Corinthians derrotou o Deportivo em sua primeira vitória na Liberta. Valeu, Fiel! E que venha o Independiente...

Veja mais em: Crônica e Libertadores da América.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes