Rodriguinho fala sobre gol da 'tranquilidade', atuação coletiva e marca expressiva pelo Corinthians

Rodriguinho fala sobre gol da 'tranquilidade', atuação coletiva e marca expressiva pelo Corinthians

Por Meu Timão

1.5 mil visualizações 30 comentários Comunicar erro

Meia do Timão vive bom momento com a camisa alvinegra

Meia do Timão vive bom momento com a camisa alvinegra

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O meio-campista do Corinthians Rodriguinho foi o escolhido para conversar com a imprensa na tarde desta quinta-feira, pós-vitória do Timão por 2 a 0 sobre o Deportivo Lara, pela Libertadores. Depois dos trabalhos do dia, no CT Joaquim Grava, assunto não faltou para o corinthiano que, dentre outras coisas, comentou o gol da "tranquilidade" feito por Pernía no êxito dessa quarta.

No lance em questão, o meia arrancou em contra-ataque e, na tentativa de encontrar o atacante Romero com cruzamento, a pelota acabou desviada pelo zagueiro do time venezuelano. Como a equipe alvinegra já estava à frente no placar, com tento anotado por Emerson Sheik, administrar o duelo ficou mais fácil para os donos da casa.

"Fiquei feliz que saiu o gol, nos deu tranquilidade maior para administrar o jogo. Fui tentar cruzar, vi o Romero e o Dutra entrando na área. É uma bola difícil para o zagueiro e o goleiro, porque fica a dúvida. Deu certo, o zagueirão deu um toque e tirou o goleiro. Como disse, fiquei feliz pois o gol nos deu tranquilidade para administrar a partida", contou.

Leia também: Rodriguinho ignora prazo de Sheik no Corinthians: 'Pode ser mais importante até o fim do ano'

Uma espécie de análise coletiva também foi feita por Rodriguinho. O camisa 26 discordou de a falta de um homem de referência no ataque corinthiano ter dificultado as coisas para os brasileiros. O último passe, no entanto, foi mencionado.

"Toda mudança de esquema gera um tempo para que as coisas possam fluir 100% bem. Só não concordo que faltou um cara para fazer o gol, faltou o último passe em condições melhores para a gente finalizar. Isso que faltou. A gente estava circulando a bola, mudando os corredores, chegando à linha de fundo. Estava faltando o primeiro passe no primeiro tempo."

Por fim, o jogador do Timão celebrou a marca de 150 jogos pelo clube, número que alcançou no duelo com o Deportivo Lara. Para agradecer, o meia tomou alguns dos companheiros de equipe como exemplo e ressaltou dois jogos tidos como especiais dentre todos esses embates até aqui.

"Fico feliz pela marca que alcancei. Me espelho em outros jogadores que têm marcas maiores, como Cássio, Danilo, Ralf, Emerson, que são espelhos para os mais novos, me considero mais novo que essa rapaziada. E os jogos especiais são dois. A primeira final contra a Ponte, no Paulista, e o jogo contra o Palmeiras recente. Por se tratar de um clássico, foi especial", encerrou.

Veja mais em: Rodriguinho e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Goleada da Inglaterra inspirou memes de corinthianos

    Torcida do Corinthians usa goleada da Inglaterra para provocar São Paulo nas redes sociais

    ver detalhes
  • Bernard, Marinho e Sánchez são algumas sugestões da Fiel ao Corinthians

    Sete sugestões de contratação da Fiel ao Corinthians para o segundo semestre de 2018

    ver detalhes
  • Fagner deve atuar novamente como titular contra a Sérvia

    Feliz por oportunidade, Fagner se vê pronto para Copa como titular mesmo atuando no Brasil

    ver detalhes
  • Renan Areias (no centro) está no Corinthians desde os seis anos de idade

    Corinthians empresta capitão do Sub-20 para o Red Bull Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes