FPF notifica Corinthians por confusões no Dérbi e dá multa de R$ 50 mil; clube rebate com ofício

FPF notifica Corinthians por confusões no Dérbi e dá multa de R$ 50 mil; clube rebate com ofício

28 mil visualizações 145 comentários Comunicar erro

Clayson foi expulso em uma das confusões reprendidas pela FPF

Clayson foi expulso em uma das confusões reprendidas pela FPF

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O Corinthians resolveu comprar briga com a Federação Paulista de Futebol, que enviou um ofício ao clube na última segunda-feira, 2, com reprimendas sobre alguns dos ocorridos na primeira final contra o Palmeiras, disputada na Arena Corinthians.

A equipe do Parque São Jorge respondeu o documento com um ofício assinado pelo presidente Andrés Sanchez e enviado nesta quinta-feira, 5. A reportagem do Meu Timão teve acesso ao conteúdo, que reprova a ação da entidade.

Entre as reclamações, o Corinthians reclama da decisão de aplicar uma multa de R$ 50 mil por uso de sinalizadores durante o segundo tempo. "Absurda, desproporcional e inconstitucional" foram os termos utilizados para contestar o valor imposto como punição.

Leia também: Corinthianos reprovam mudança em treino aberto e contestam decisão de Andrés na web

A briga generalizada, que resultou nas expulsões de Felipe Melo e Clayson, também foi alvo de reclamação por parte da Federação Paulista em seu ofício, que também foi devidamente respondida no documento enviado pelo Corinthians. Nele, o clube lembra que as atitudes equivocadas em campo deveriam ser alvo do Tribunal de Justiça Desportiva, órgão competente para analisar e possível se for o caso.

"Mais inusitado se mostra o referido ofício, por dirigir ao Corinthians reprimenda em razão de brigas e discussões havidas entre atletas e membros das comissão técnicas das equipes, como se fosse a primeira vez que isso ocorre no futebol do Estado de São Paulo", diz a resposta corinthiana. O clube lembra que não aceita qualquer tipo de reprimenda da FPF "porque em nenhum momento contribuiu para isso".

No documento, o presidente Andrés Sanchez ainda lembra que o árbitro Leandro Bizzio Marinho não teve pulso para conduzir a partida, sendo um dos problemas para a confusão generalizada e o excesso de cartões durante a primeira decisão do Estadual.

Para completar, ainda no meio da tarde desta quinta-feira, o presidente corinthiano concedeu rápida coletiva no CT Joaquim Grava para falar, principalmente, sobre a mudança do treino aberto de sábado para domingo. No pronunciamento, também falou sobre a multa aplicada pela FPF e garantiu que o clube vai recorrer.

"A multa vamos recorrer. Tudo cai sobre o clube. Contratamos policiamento, segurança, tudo o que a lei exige, mas se acontece alguma coisa o clube é responsável. E achei um absurdo tomar advertência por briga de atletas. Se amanhã o árbitro errar, vou mandar advertência para a FPF? É o futebol de hoje", criticou Sanchez.

Veja mais em: Andrés Sanchez, Dérbi, Campeonato Paulista e Erros de arbitragem.

Veja Mais:

  • Filme retrata a antiga ligação do Corinthian-Casuals com o Timão

    Filme sobre a história dos Corinthians será lançado em Londres

    ver detalhes
  • Corinthians recebeu o Paulistano no Parque São Jorge pelo NBB, nesta sexta-feira

    Em casa, Corinthians vacila diante do Paulistano e perde segunda seguida no NBB

    ver detalhes
  • Gabriel foi uma das novidades de Jair Ventura para a decisão diante do Cruzeiro

    Mano soube da escalação do Corinthians na véspera da final, revela zagueiro do Cruzeiro

    ver detalhes
  • VÍDEO: O ano não acabou! | #94

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes