Fagner critica conivência da arbitragem com cera dos chilenos e relembra protesto 'ignorado' em 2017

Fagner critica conivência da arbitragem com cera dos chilenos e relembra protesto 'ignorado' em 2017

Por Andrew Sousa e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

4.9 mil visualizações 55 comentários Comunicar erro

Fagner não gostou da arbitragem no embate contra o Colo-Colo

Fagner não gostou da arbitragem no embate contra o Colo-Colo

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Se a Fiel deixou a Arena Corinthians satisfeita com o rendimento e a entrega da equipe de Osmar Loss, é consenso que a arbitragem não agradou no triunfo alvinegro por 2 a 1 diante do Colo-Colo. A exemplo de parte os seus companheiros, o lateral-direito Fagner criticou o árbitro Néstor Pitana, sobretudo pela conivência com a cera do time chileno.

"Eu estava até evitando o assunto, mas é difícil. Se nós vamos jogar fora de casa e o Cássio demora o que o goleiro deles demorou para bater tiro de meta, ele tinha recebido amarelo com 15 minutos de primeiro tempo. São coisas que precisam ser revistas", bradou, na zona mista da Arena.

"O torcedor sai daqui mais irritado com a paralisação do jogo do que com relação ao que fizemos. Porque nós, durante os 90 minutos de jogo procuramos jogar, criar situações de gol. Mais uma vez, infelizmente, os brasileiros são prejudicados em relação a isso", completou.

Leia também:
Léo Santos lamenta gol adversário, destaca aprendizados e critica arbitragem da Libertadores
Andrés Sanchez volta a bancar Loss no Corinthians e detona arbitragem e Conmebol
Desempenho, catimba chilena, bola aérea: Loss explica eliminação do Corinthians na Libertadores

E a recorrência relatada por Fagner não diz respeito aos outros clubes do país que vivem dias de guerra contra a Conmebol. Desta vez mais tranquilo, o camisa 23 lembrou de protesto que fez em 2017, quando o Corinthians foi eliminado pelo Racing. Na oportunidade, o lateral chegou a sugerir que os clubes brasileiros se unissem contra o órgão sulamericano.

"Eu não vou entrar em outros méritos. Vou falar o que aconteceu com a gente ano passado, contra o Racing. Eu falei, ainda de cabeça quente, e muita gente me criticou dizendo que eu estava dando uma desculpa por ter sido eliminado. Aí quando começa a acontecer com mais brasileiros, todos pensam em se unir", relembrou.

"Acho que está evidente que algumas coisas não estão sendo coerentes para todos os lados. Algumas coisas tem que ser revistas. Mais uma vez um brasileiro sai e é cada vez mais difícil para um brasileiro ganhar", concluiu.

Veja mais em: Fagner e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Na segunda partida da temporada, Corinthians de Carille já conheceu o sabor da derrota

    Corinthians marca no início, mas leva virada e sofre primeira derrota no Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Gustagol sobe de cabeça contra zaga do Guarani; camisa 19 é ponto alto do Timão

    Gustagol é eleito craque, e trio de defensores decepciona na primeira derrota do Corinthians em 2019

    ver detalhes
  • Argentino Mauro Boselli já treina com bola e pode estrear no fim de semana

    Carille é cauteloso, mas não descarta estreia de Boselli contra Ponte Preta

    ver detalhes
  • Arana voltou a atuar pelo Sevilla, mas segue na mira do Corinthians

    Duílio garante que rumo das negociações não mudam após Arana voltar a atuar pelo Sevilla

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes