Loss deixa Corinthians com fraca evolução, sem respaldo do elenco e aproveitamento negativo

Loss deixa Corinthians com fraca evolução, sem respaldo do elenco e aproveitamento negativo

5.0 mil visualizações 65 comentários Comunicar erro

Osmar Loss não é mais treinador do Corinthians

Osmar Loss não é mais treinador do Corinthians

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Osmar Loss não é mais técnico do Corinthians. Engana-se, porém, quem pensa que o motivo para a queda foi o revés para o Ceará na noite desta quarta-feira, no Castelão. O fim da linha do ex-auxiliar se deu por outros três motivos.

O primeiro - e principal -, foi a falta de perspectiva de melhora da equipe. A pressão já era grande, mas tanto o presidente Andrés Sanchez quanto seus diretores (Duílio Monteiro Alves e Alessandro Nunes) seguiam firme com a convicção de que a troca de treinador nunca é a melhor solução.

Leia também: Enquete: quem deve ser o novo treinador do Corinthians?

A espera se deu até o Colo-Colo. Apesar da eliminação, a postura e o bom futebol da equipe deram um gás a Osmar Loss no cargo. Se o Corinthians tivesse sido eliminado da Libertadores com um mau futebol diante dos chilenos, a tendência era de que a demissão fosse na semana passada.

A diretoria acreditou que os jogadores, depois do que mostraram diante do Colo-Colo, estivessem com o treinador para o que der e vier. Essa impressão do grupo sempre foi considerada fundamental para Andrés Sanchez, mais até do que os resultados.

O jogo fraco diante do Atlético-MG, mas com seis reservas e sem derrota, manteve o clima ameno para o treinador e a impressão de que os jogadores o bancavam no comando. Algo que o péssimo futebol diante do Ceará implodiu, voltando a acender a chama da torcida.

Cientes de que não haveria melhoras, perto de um Dérbi e da primeira decisão com o Flamengo na Copa do Brasil, optou-se pela saída de Osmar Loss, que terminou sua passagem na equipe principal com o segundo pior aproveitamento da década: 46,6%, atrás apenas de Oswaldo de Oliveira (37,03%).

Treinadores do Corinthians e seus percentuais de aproveitamento nesta década

Mano Menezes (2008-2010) - 64,5%
Adilson Baptista (2010) - 49,01%
Tite (2010-2013) - 59,1%
Mano Menezes (2014) - 60,3%
Tite (2015-2016) - 69,86%
Cristovão Borges (2016) - 48,14%
Fábio Carille, interino (2016) - 55,5%
Oswaldo de Oliveira (2016) - 37,03%
Fábio Carille (2017-18) - 62,5%
Osmar Loss (2018) - 46,61%

Veja mais em: Osmar Loss e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Jair viu Corinthians ser presa fácil na Arena da Baixada e sofrer nova derrota sob seu comando

    Cássio tem grande noite, mas Corinthians perde mais uma com Jair Ventura

    ver detalhes
  • Aberto pela direita, Pedrinho foi pouco efetivo em revés para Atlético-PR

    Cássio, Pedrinho, Jair: as avaliações da derrota do Corinthians na Arena da Baixada

    ver detalhes
  • Em Curitiba, Fiel viu Timão ser presa fácil mais uma vez em 2018

    Diretoria, elenco, Jair: Fiel aponta culpados por 'segundo semestre de rebaixado'

    ver detalhes
  • Com Jair, Corinthians tem oito derrotas em 17 partidas; clube assume chance de ter Carille em 2019

    Jair Ventura se posiciona sobre possível volta de Carille ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes