Pedrinho brilha, Corinthians elimina Flamengo na Arena e vai à final da Copa do Brasil

Corinthians Corinthians 2 x 1 Flamengo Flamengo

Copa do Brasil 2018

Pedrinho brilha, Corinthians elimina Flamengo na Arena e vai à final da Copa do Brasil

75 mil visualizações 872 comentários Comunicar erro

Pedrinho saiu do banco para colocar Corinthians nas finais da Copa do Brasil

Pedrinho saiu do banco para colocar Corinthians nas finais da Copa do Brasil

Foto: Rodrigo Gazzanel /Agência Corinthians

Há quem entenda que futebol se resume a contratações milionárias. Ou a jogadores de renome. Há, também, quem entenda que muito do sucesso no futebol passa por determinação, organização e entrega. “Patinho feio” das semifinais, o copeiro Corinthians está classificado à decisão da Copa do Brasil de 2018!

Com gols de Danilo Avelar e Pedrinho (quanta estrela!), o Timão derrotou o poderoso Flamengo por 2 a 1 na noite desta quarta-feira, na Arena Corinthians, em Itaquera. Com o empate sem gols na ida, no Maracanã, a equipe de Jair Ventura eliminou o time carioca e pega o Cruzeiro na fase derradeira.

É provável que os confrontos aconteçam nos dias 10 e 17 de outubro. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirma já nesta quinta-feira as datas, locais e horários.

Confira os gols da partida

Para o embate em Itaquera, Jair Ventura escalou o Timão num 4-2-4, formação sem centroavante fixo ou de mobilidade – Jonathas Jesus (com fibrose na coxa direita) e Matheus Matias (regulamento) eram desfalques.

Com relação ao último jogo (empate com Internacional), apenas uma novidade: Ralf, que havia cumprido suspensão automática no fim de semana, no lugar de Gabriel.

O Corinthians foi a campo com Cássio (capitão); Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Douglas; Romero, Jadson, Mateus Vital e Clayson.

Escalação Corinthians x Flamengo com Ralf

Meu Timão

O Flamengo, sob o comando de Maurício Barbieri, tinha a seguinte escalação: Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Réver e Trauco; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Lucas Paquetá, Everton Ribeiro e Henrique Dourado.

Leia também:
Torcida do Corinthians ergue belo mosaico na Arena; veja imagens
Com sinalizadores, Fiel recepciona ônibus do Corinthians; flamenguistas gravam festa alvinegra
Michel faz exames e fica perto de virar primeiro reforço do Corinthians para 2019

São Jorge do céu...

É difícil imaginar um clássico do tamanho de Corinthians x Flamengo e valendo vaga numa final de Copa do Brasil sem gols. E ele não deu as caras nesta quarta-feira. Com poucos minutos de bola rolando, aos 13, a equipe de Jair Ventura abriu o placar na semifinal decisiva: Jadson tirou da cartola lançamento magistral para Danilo Avelar, que pega de canhota e superou Diego Alves. A festa da Fiel estremecia as arquibancadas da Arena!

Avelar corre para o abraço ao marcar primeiro gol do jogão em Itaquera

Avelar corre para o abraço ao marcar primeiro gol do jogão em Itaquera

Reprodução/TV Globo

Ao menos em parte do primeiro tempo, o time da casa teve tranquilidade para trocar passes. Mateus Vital e Jadson demonstravam calma para rodar a bola e balançar o sistema defensivo do Flamengo, que esperava pelo melhor momento para contra-atacar. Mas o Timão, de forma inconsciente, logo abriria mão do controle do jogo por uma estratégia reativa, mesmo atuando dentro de seus domínios e ao lado de sua torcida.

Aos 17 minutos, o embate ganhou viés completamente oposto. Willian Arão acertou passe em profundidade para Pará, o lateral-direito avançou às costas de Clayson e cruzou à meia altura. Henrique, à frente de Cássio, acabou desviando a bola com o braço no contrapé do goleiro alvinegro, que não pôde evitar o tento de empate dos visitantes.

Usando bom português, caro leitor do Meu Timão, só deu Flamengo a partir dali. A equipe de Maurício Barbieri passou a ter o controle da partida e viu o Timão, que pouco tinha a posse, errar passes constantemente e desperdiçar contra-ataques. Escalado pela direita, Romero mais se preocupava com eventuais descidas de Trauco do que ser a válvula de escape corinthiana. Na esquerda, Clayson tinha um lampejo ou outro, mas logo passava o pé por cima da bola e tocava para trás.

Para piorar, Fagner, um dos pilares do time titular, sentiu dores na coxa esquerda, sendo substituído por Gabriel aos 23 minutos da etapa inicial.

Em suma: o gol contra de Henrique somado à saída forçada de Fagner fez o Corinthians, involuntariamente, puxar o freio de mão. Ainda assim, as equipes foram para o intervalo empatando por 1 a 1.

Fagner se lesionou no primeiro tempo do duelo na Arena Corinthians

Fagner se lesionou no primeiro tempo do duelo na Arena Corinthians

Reprodução/TV Globo

Só Pedrinho salva!

O Corinthians precisaria jogar mais no segundo tempo se quisesse avançar às finais. E duas finalizações defendidas por Cássio nos 15 minutos iniciais deram a letra: não adiantaria apenas defender-se diante de um Flamengo recheado de atletas milionários.

E se faltava futebol ao Timão, por que não apostar naquele mais capacitado à disposição no banco de reservas? O jogo pedia Pedrinho. E Jair Ventura não demorou a colocar o moleque alagoano em campo, no lugar de Clayson.

Em um de seus primeiros toques na bola, o camisa 38 recebeu de frente para a área, cortou para o meio e bateu firme, rasteiro, pegando de surpresa o experiente Diego Alves. O Corinthians voltava a estar à frente do marcador, desta vez com 20 minutos (fora acréscimos) para o apito final.

A essa altura, só restava ao Timão se fechar em seu campo, jogar como sabia: se defendendo com onze jogadores e, se possível, armar um contra-ataque ou outro.

Aos 37, Vital, um dos melhores da semifinal, fez sinal para o banco de reservas e pediu substituição. Jair então chamou Ángelo Araos, meia capaz de desempenhar a função de volante.

O Flamengo até chegou a assustar – e muito, com direito a bola na trave aos 47 minutos. Mas a noite era corinthiana: a equipe de Jair Ventura estava nas finais da Copa do Brasil!

É o Coringão!

Veja mais em: Crônica, Arena Corinthians, Copa do Brasil, Jair Ventura, Fagner e Danilo Avelar.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes