Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

Por Meu Timão

57 mil visualizações 324 comentários Comunicar erro

'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

Homem forte por trás da Arena Corinthians, Luis Paulo Rosenberg deu novo panorama acerca da dívida do Timão pelo estádio, palco da abertura da Copa do Mundo de 2014. De acordo com o dirigente, o clube deve, “na pior das hipóteses”, algo próximo de R$ 650 milhões. O débito é oriundo do financiamento obtido junto à Caixa Econômica Federal para a construção do empreendimento.

Também diretor de marketing corinthiano, Rosenberg celebrou o ano de 2019 para a Arena. Confirmou que pôde avançar nas negociações com a Caixa para uma remodelação do contrato comercial do estádio, dando início a mudanças em “concessões dadas que a gente acredita que podem ser melhor negociadas”. O próximo passo, segundo ele, será negociar com a Odebrecht, empreiteira da Arena.

“Foi um ano nesse aspecto muito produtivo, a gente avançou praticamente em tudo. Reforçar receitas da Arena, reduzir custo, trazer mais atividades para dentro dela. Estou acreditando que 2019 será um ano de muita alegria para a torcida corinthiana, principalmente no aspecto mercadológico”, afirmou Rosenberg em entrevista à Rádio Bandeirantes concedida neste domingo.

Questionado se poderia detalhar o projeto financeiro original do estádio, bem como atualizar a dívida do clube pelo mesmo, o mandatário recordou que todas as arenas construídas para o Mundial no Brasil contaram com financiamento via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“É bem simples. Esse estádio foi construído com duas fontes de financiamento: uma, o empréstimo que havia para todos os estádios da Copa, o ProCopa, dinheiro do BNDES que o Corinthians pegou através da Caixa Econômica; e o financiamento adicional para torná-lo um estádio de Copa, financiado com o dinheiro dos CIDS, aqueles certificados que a prefeitura tinha há mais de 20 anos para grandes investimentos na Zona Leste”, explicou o diretor.

“Esse financiamento da Caixa dá alguma coisa entre 450 e 500 milhões. O financiamento da Odebrecht, quando você faz a diferença entre o que foi gasto e que valem os CIDS, dá alguma coisa entre zero e 120 milhões. Essa é a discussão do Corinthians”, comentou. “Na pior das hipóteses, o Corinthians está devendo 650 milhões”.

Leia também:
Nova gestora da Arena Corinthians é definida um ano e meio após renúncia da BRL Trust
Corinthians promete corte de gastos, e nova prestadora de serviços assume Arena em dezembro
Auditoria é ampliada para 'superinvestigação' de receitas da Arena

É possível dizer ao menos que Corinthians e Caixa voltaram a ter certa sintonia, o que não havia no passado recente. Tanto é que clube e banco estatal possuem acordo encaminhado para a redução das parcelas do financiamento nos meses de dezembro e janeiro, conforme o Meu Timão revelou na semana passada.

Rosenberg afirmou ainda não entender por que há quem diga que débito alvinegro pelo estádio ultrapassa a casa do bilhão de reais – curiosamente, o número foi mencionado pelo próprio presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, de quem Luis Paulo é braço direito. Em fevereiro, na primeira entrevista coletiva pós-eleição, Andrés declarou que “contando tudo, nossa dívida com a Arena é R$ 1,17 bilhão”.

“O estádio é do Corinthians, sendo financiado em mais dez anos. Ele terminou de pagar as prestações e consequentemente não tem nenhum ônus financeiro, a Arena é totalmente do Corinthians. Não sei por que fazem tanto romance em torno disso, ‘ah, o Corinthians deve 1,5 bilhão, 1,2 bilhão...’”, completou o economista.

Veja mais em: Arena Corinthians, Luis Paulo Rosenberg e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Em noite abaixo tecnicamente, Timãozinho dá adeus à Copa São Paulo; Vasco fará final contra São Paulo

    Corinthians sucumbe nos pênaltis e cai na semifinal da Copinha 2019

    ver detalhes
  • Léo Santos está de volta ao time titular; Corinthians busca primeira vitória após volta de Carille

    Carille saca Marllon e define Corinthians para jogo contra Guarani

    ver detalhes
  • A saída de Romero do Corinthians | #113

    VÍDEO: A saída de Romero do Corinthians | #113

    ver detalhes
  • Gustagol estará outra vez no comando de ataque corinthiano; Carille leva 21 jogadores

    Sem Boselli e Manoel, Carille relaciona 21 jogadores para duelo com Guarani

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes