1 em 30 milhões: ele não hesitou ao ensanguentar camisa do Corinthians para salvar vida colorada

1 em 30 milhões: ele não hesitou ao ensanguentar camisa do Corinthians para salvar vida colorada

75 mil visualizações 203 comentários Comunicar erro

Corinthiano Cleison viveu noite de herói em Foz do Iguaçu

Corinthiano Cleison viveu noite de herói em Foz do Iguaçu

Otávio Ariano/Meu Timão

Uma camisa do Corinthians suja de sangue. Sinônimo de demasiada raça e dedicação de um jogador dentro de campo? Não desta vez. Ah! Briga entre torcedores então? Muito menos.

O ensanguentado manto corinthiano de Cleison Wesley, torcedor de apenas 16 anos de idade, salvou uma vida. E tem tudo para, dois meses depois, voltar limpinho para o dono.

Tudo começou no dia 11 de janeiro deste ano de 2019. Naquela noite, por volta das 22h, Cleison caminhava pelas ruas de Foz de Iguaçu quando avistou um acidente de trânsito. Um motociclista estava caído no asfalto, atropelado por um carro cujo motorista havia ignorado a preferencial do cruzamento. "Fui ver o que aconteceu para tentar ajudar", conta, em entrevista concedida ao Meu Timão. Ao se aproximar, avistou a poça vermelha. Instantes antes, um homem havia tirado o capacete da vítima, evitando que se afogasse com o sangue.

Leia outras histórias '1 em 30 milhões':
O garoto que vestiu sua luta pela vida com as cores do Corinthians
Cássio 'da vida real' já tomou até multa por excesso de... corinthianismo!
Avô e ditado corinthiano turbinaram Marina, bicampeã na Arena do Timão

"Alguém tem um pano pra ajudar?!", gritou uma mulher que, ajoelhada ao lado do acidentado, tentava arranjar uma forma de estancar os sangramentos – estavam quebrados o fêmur, um osso no joelho e ainda a mão (fratura exposta), além de haver dois traumas na cabeça.

Assustado com a cena, sim. Paralisado, não. O jovem Cleison agiu com reflexo digno de centroavante artilheiro ou de goleiro especialista em defesas à queima-roupa. "Eu nem pensei... Tirei a camisa na hora e ofereci a ajuda", explica, ainda um tanto quanto atônito.

Uma vida salva

Cleison só ficaria sabendo um bom tempo depois, mas sua atitude e sua camisa do Timão foram providenciais para salvar uma vida naquela noite de sexta-feira. O também jovem Daniel Bender, de 18 anos, foi a vítima daquele atropelamento. Após o socorro prestado por quem passava pela rua, ele chegou ao hospital entre a vida e morte. Foram oito dias em coma, nove na UTI e, ao todo, 46 internado. Voltou para casa apenas em 27 de fevereiro.

"O dono da camisa estancou o sangramento da mão. Isso salvou ele. Ele já tinha perdido muito sangue por causa das outras fraturas", relata ao Meu Timão Isabela Kristinny, namorada de Daniel e fiel companheira nestes mais de dois meses de recuperação.

Isabela segue ao lado de Daniel no tratamento pós-cirurgias

Isabela segue ao lado de Daniel no tratamento pós-cirurgias

Arquivo pessoal

Daniel agora passa bem. Está em casa e com frequência tem de dar pulos no hospital para continuar o tratamento. Nesta semana, por exemplo, passou por uma traqueostomia, intervenção cirúrgica que consta na abertura de um orifício na região do pescoço, atingindo a traqueia. O objetivo era fazer com que ele voltasse a falar. E voltou.

"Muito obrigado a ele (Cleison). Muito obrigado mesmo. Ele ajudou muito (suspiro). E como ajudou. Amarrando minha mão. Foi muito importante isso", diz Daniel, sob forte emoção.

Daniel quase teve a mão amputada. Perdeu a memória parcialmente. Ainda não consegue andar. Tem dificuldade para falar. E aos poucos volta a comer. A perspectiva é de, com o passar dos meses, com espírito guerreiro de corinthiano mesmo que travestido de torcedor do Internacional, retomar as atividades que até o início do ano eram cotidianas.

Daniel é torcedor colorado e está se recuperando do acidente

Daniel é torcedor colorado e está se recuperando do acidente

Arquivo pessoal

"Fico feliz de saber que o Daniel melhorou. Que ele possa contar comigo no que precisar", resume Cleison, o corinthiano dono da salvadora camiseta alvinegra.

Epa! Mas espera aí! Como Cleison sabe sobre Daniel?!

Caça ao dono da camisa

Tão logo Daniel, torcedor do Internacional, foi recuperando a consciência, ficou sabendo dos detalhes de seu acidente – e do socorro. No dia em que recebeu alta do hospital, lá estava ela entre os pertences devolvidos pela equipe de enfermagem: a camisa do Corinthians.

Não demorou para associarem a roupa ao estancamento do sangramento de sua mão no dia do acidente. Ele e a namorada então iniciaram pelas redes sociais uma caça ao dono da camisa do Corinthians responsável por ajudar a salvá-lo.

Leia também:
Com mãe eternizada em faixas, filho corinthiano vai da arquibancada aos céus
Ele mentiu sobre o rebaixamento e garantiu descanso em paz do avô corinthiano
Corinthiano invadiu Pacaembu e arrancou grama campeã da Liberta com faca de marmita

Conforme a descrição dos acontecimentos se espalhou pela internet, uma mulher se identificou indiretamente: se lembrou de quando o primo apareceu em casa, de noite, sem camisa, explicando ter usado a vestimenta para ajudar no socorro a uma vítima de acidente de trânsito. Bingo! Um contato ali, outro aqui... E Cleison foi encontrado!

Adolescente Cleison se diz fanático pelo Corinthians

Adolescente Cleison se diz fanático pelo Corinthians

Arquivo pessoal

"As pessoas ali do dia do socorro é que o ajudaram a ficar vivo. A gente (Isabela e Daniel) quer devolver a camisa como forma de agradecimento. Graças a essas pessoas que ele está aqui agora", justifica a namorada do torcedor colorado.

Daniel e Cleison já sabem um do outro e só não se encontraram ainda porque o corinthiano, que é ex-jogador das categorias de base de Flamengo, Fluminense e Joinville, está internado no hospital com quadro de anemia. Em breve, contudo, a camisa será devolvida. E trará consigo uma bonita história digna de final de campeonato (e título do Timão, claro!).

"Sou fanático pelo Corinthians. Tenho camiseta assinada pelo time do Corinthians, original... O Corinthians pra mim é tudo, tá ligado? Amo muito, todo mundo sabe disso. E daí você não sabe a felicidade que eu tô sentindo de ter ajudado alguém com a melhor camisa do mundo", resume Cleison, prova viva de que nem todo herói com uma camisa de futebol usa chuteiras.

Sua vez!

Caro leitor, tem um causo marcante no qual o Corinthians seja protagonista? Já fez alguma loucura pelo Timão? Então entre em contato com a gente e envie sua história! Quem sabe você não se torna o próximo personagem do quadro 1 em 30 milhões aqui do Meu Timão?

Veja mais em: 1 em 30 milhões, Torcida do Corinthians e Camisa do Corinthians.

Veja Mais:

  • Danilo Avelar foi convidado do programa Bem, Amigos!, do SporTV, nesta segunda-feira

    Avelar explica 'renascimento' no Corinthians e lembra: 'Crianças de dez anos vinham criticar'

    ver detalhes
  • Jogadores reservas e garotos da base foram a campo, enquanto titulares ficaram na parte interna

    Corinthians inicia preparação contra a Ferroviária sem Cássio e Boselli

    ver detalhes
  • Cássio deixou a Fonte Luminosa na última noite sentindo dores

    Exame descarta lesão, mas Cássio é dúvida para jogo de quarta; médico do Corinthians explica

    ver detalhes
  • Thiaguinho fica sem contrato no próximo dia 31 de maio; jogador está emprestado pelo Nacional-SP

    Thiaguinho fica sem contrato em dois meses; saiba o que pensa a diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes