Alex conta história de amor pelo Corinthians nos dez anos do título inédito da Libertadores

5.8 mil visualizações 23 comentários

Por Meu Timão

Alex contou sua história de amor pelo Corinthians

Alex contou sua história de amor pelo Corinthians

Reprodução / Podcast SALVE - Corinthians TV

Alex deixou o Corinthians após o título inédito da Libertadores, conquistado há exatamente dez anos. Antes disso, no entanto, o ex-jogador já tinha uma história de amor pelo clube do Parque São Jorge. O eterno camisa 12 contornou a família palmeirense e se tornou torcedor do Timão em 1990 – 21 anos antes de ser contratado pelo clube.

O que me influenciou foi o título de 90, do Brasileiro. Eu sou nascido de uma família de descendência italiana, então 99% é palmeirense e eu vim corinthiano. Tenho provas disso. Eu tinha a camiseta da Kalunga, a única de time que eu tinha, a 10 do Netão, que depois veio a ser meu padrinho e meu grande amigo. Então, a minha grande história com o Corinthians começa aí. Sofredor lá do interior do Paraná, torcia por time de São Paulo”, disse o ex-jogador em participação ao Podcast SALVE, na Corinthians TV.

Alex ainda revelou que foi reprovado em testes no Parque São Jorge aos 15 anos de idade. Na época, em 1997, sua equipe de futsal, do interior do Paraná, participou da peneira corinthiana e o meio-campista foi o único que recebeu "não" do clube entre seus companheiros.

“Eu fui criado no futsal até os 16 anos. E o nosso time de futsal, ali no interior do Paraná, era muito feliz, tinha muita competição, todo final de semana a gente estava jogando. Mas a gente não jogava futebol de campo e era diferente. Eu fiz dois gols, dei mais uns dois passes. Os meninos passaram e eu não”, contou.

Foi tudo bem neste dia de treinamento, eu vivia essa expectativa, veio o nosso time de futsal e eu fiquei feliz que os três passaram. E eu era o único corinthiano dos quatro. Dois de cara não ficaram e outro acabou tentando, mas acabou não dando certo. Eu acabei não passando, também tinha feito teste no Guarani. Então, os dois únicos times de campo que eu fiz teste, não passei e depois tiveram que me comprar”, completou.

Os primeiros passos de Alex no futebol foram no Guarani, e, mais tarde, após se tornar profissional, foi para o Internacional em 2004. O jogador chegou ao Timão em maio de 2011, depois de chamar a atenção de Tite no Spartak Moscou, da Rússia.

A estreia de Alex pelo Corinthians, que foi relembrada pelo ex-jogador no podcast, aconteceu apenas em junho, quando o Timão venceu o Bahia por 1 a 0, em Salvador, pelo Brasileirão daquele ano. Depois, o meia fez sua história com 55 partidas, nove gols marcados e dois títulos conquistados – Brasileirão de 2011 e Libertadores de 2012.

“A minha estreia, se eu não me engano, foi contra o Bahia, lá em Salvador. Eu entrei no segundo tempo, ai depois seguiu aquele negócio de até você entrar num time encaixado, num time que estava vencendo... Meu primeiro gol foi contra o Athletico Paranaense de pênalti, o Chicão me permitiu isso. Com bola rolando foi no Pacaembu, contra o Ceará. O pessoal lembra muito desse gol, do gol contra o Inter e a assistência para o Paulinho”, disse Alex.

Alex foi peça-chave para a inédita conquista da Libertadores em 2012, quando o Corinthians venceu o Boca Junior por 3 a 1 no placar agregado e foi campeão invicto em julho daquele ano. Emocionado, Alex contou como foi erguer a taça da América com o clube.

“Na hora que apita parece que sai um par de pesos do ombro. Tem muitos momentos da trajetória que você está renunciando alguma coisa e só lá na frente você vê que foi necessário. Ai a hora que você começa a comemorar, vai passando no gramado para saldar todo o torcedor, aquela descarga de energia que você fala ‘caraca’. Uma gratidão, que vem até hoje, e é impressionante como é gostoso receber esse carinho por este título especial. Foi uma libertação total e para acabar com piadas”, encerrou.

Aposentado desde 2019, Alex está na comissão técnica do Corinthians, que hoje conta também com o auxiliar Fernando Lázaro e o observador técnico Mauro da Silva. O profissional, além do mais, fez cursos para seguir trabalhando com o futebol e adquiriu a licença B da CBF, necessária para técnicos de base.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians, Libertadores da América e Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Vítor Pereira se retratou após declaração polêmica

    Vítor Pereira se retrata e explica declaração sobre medo de demissão no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians venceu o primeiro jogo das quartas de final do Brasileiro Feminino

    Corinthians supera o Real Brasília fora de casa e larga em vantagem nas quartas do Brasileirão

    ver detalhes
  • Corinthians já iniciou os treinos de olho no jogo com o Atlético-GO

    Corinthians se reapresenta após derrota em Dérbi e inicia preparação para decisão na Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Corinthians volta a jogar na Neo Química Arena com a partida das quartas de final do Brasileiro

    Corinthians anuncia mudança de jogo decisivo do Brasileiro Feminino para Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Bernard falou sobre a possibilidade de jogar no Corinthians

    Bernard se pronuncia após informações de negociação com o Corinthians

    ver detalhes
  • Renato Augusto foi eleito o melhor do Corinthians na noite contra o Palmeiras

    Meia é eleito craque do Corinthians em noite de derrota em Dérbi; lateral é o pior

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x