Paulista 2018 - Santos 1 x 1 Corinthians

Paulista 2018 - Santos 1 x 1 Corinthians

https://www.meutimao.com.br/jogo/04-03-2018/paulista_2018/santos-1-x-1-corinthians

02:00

2018-03-04T17:00:00

Corinthians Corinthians 1 x 1 Santos Santos

Paulista 2018

Sobre a Partida

Apagão prejudica, e Corinthians cede empate ao Santos em clássico no Pacaembu

Golaço de reforço, “apagão”, presença do prefeito... Teve de tudo no Santos x Corinthians disputado no estádio do Pacaembu na tarde deste domingo. Um clássico com gosto amargo para a Fiel. O Corinthians ficou no empate por 1 a 1 com o rival praiano. Os gols foram de Renê Júnior e Diogo Vitor.

O duelo na capital paulista esbanjou um Pacaembu deteriorado. Aos 21 minutos da segunda etapa, o jogo acabou paralisado por falta de energia. Tal situação durou aproximadamente 50 minutos e prejudicou o Timão, que teve atuação apagada nesta tarde.

O clássico já havia ficado marcado na história antes mesmo de a bola rolar. Pela primeira vez, o Timão jogou no Pacaembu sem ao menos um corinthiano na arquibancada. Tal fato ocorreu devido à limitação de torcida única nos clássicos paulistas, medida imposta pelo governo estadual em abril de 2016.

Com relação à escalação alvinegra, o técnico Fábio Carille promoveu uma única mudança para a partida: Mateus Vital, titular no empate com o Millonarios (COL), na vaga de Rodriguinho, livre para atuar após suspensão na Libertadores.

Assim, o Corinthians entrou em campo com Cássio (capitão), Fagner, Balbuena, Henrique e Maycon; Gabriel e Renê Júnior; Romero, Jadson, Rodriguinho e Clayson.

Os 11 do Carille contra o Santos

Os 11 do Carille contra o Santos

Meu Timão

O Santos, por sua vez, recebia o atual campeão paulista desfalcado de seu camisa 10, o atacante Gabriel. A ausência fez o treinador Jair Ventura optar por mexer na equipe-base. O time da Baixada encarava o Timão com a seguinte formação: Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Alison; Rodrygo, Vecchio, Léo Cittadini e Copete; Eduardo Sasha.

O clássico

Cinco minutos. Tempo suficiente para o Corinthians produzir sua primeira grande chance ofensiva no clássico. Após escanteio batido por Jadson, Rodriguinho dominou na grande área e finalizou de canhota. À queima-roupa, porém, o goleiro Vanderlei espalmou e evitou que o Timão abrisse o placar no Pacaembu logo no início.

A dupla “Jadriguinho” parecia inspirada no Pacaembu sem a Fiel. Com o Corinthians jogando sem centroavante fixo nem móvel, cabia aos meia-atacantes controlar a bola no meio de campo e criar lances de perigo diante de um Santos que não fazia lá tanta questão assim de ter a posse.

O Corinthians, como há alguns jogos não se via, dominou a primeira etapa. Sem pressa desnecessária, a equipe de Carille trabalhava a bola como queria e não demorou a marcar o primeiro do clássico. E que golaço!

Aos 19 minutos, Renê Júnior, ex-Santos, arriscou chute de fora da área e contou com desvio de Léo Cittadini para colocar o Corinthians em vantagem. E se engana quem pensa que o tento fez o Timão tirar o pé do acelerador...

Com Rodriguinho inspirado, a equipe alvinegra usava e abusava dos contra-ataques. Em um deles, Romero recebeu em condições, mas bateu mal, rasteiro, direto para a linha de fundo; em outro, o camisa 26 rolou para Maycon, que arrematou de chapa e levou a bola perto do canto direito de Vanderlei.

A ideia de Carille para o primeiro tempo já estava estendida para a etapa complementar: permanecer com a bola e fazer o Santos correr atrás do prejuízo. Tanto é que o Timão retornou do intervalo sem alterações, ainda que contasse com o trio de campeões mundiais Ralf, Danilo e Emerson Sheik no banco de reservas.

Com 21 minutos do segundo período, um balde d’água fria em ambas as equipes. Três torres de iluminação do Pacaembu apresentaram falta de luz, o que obrigou o árbitro Luiz Flávio de Oliveira a paralisar o embate por cerca de 50 minutos. No fim das contas, o incidente prejudicou tanto Corinthians como Santos.

A essa altura, Carille já havia trocado Clayson por Júnior Dutra e resolveu apostar em outro reserva, o atacante Emerson Sheik, que deixou o banco para substituir Jadson, visivelmente cansado.

O Santos se aproveitou e não demorou a marcar seu gol, com Diogo Vitor, que acabara de entrar no confronto e aproveitou rebote cedido por Cássio. Assim, corinthianos e santistas ficaram no 1 a 1 no Pacaembu.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida: Santos 1 x 1 Corinthians

  • 1000 caracteres restantes