Timão empata com o Botafogo na Arena e frustra festa da Fiel

Corinthians Corinthians 1 x 1 Botafogo Botafogo

Brasileirão 2014

Timão empata com o Botafogo na Arena e frustra festa da Fiel

Por Meu Timão

11 mil visualizações 293 comentários Comunicar erro

Jadson, autor do primeiro gol corinthiano na arena

Jadson, autor do primeiro gol corinthiano na arena

Foto: Friedemann Vogel/Getty Images

Uma coisa é ter uma casa nova, outra é se sentir em casa. Depois que mudamos para um lugar novo, é natural que precisemos deixar o espaço mais do nosso jeito, mais aconchegante. Se contra o Figueirense, o Corinthians não se comportou como dono da casa, hoje, contra o Botafogo, pareceu que ia melhorar. A equipe vencia até os 41 minutos do segundo tempo, mas de tanto desperdiçar chances para matar o jogo sofreu o empate. Amargo. Muito amargo.

O começo nervoso e a primeira vez

O Corinthians começou nervoso mais uma vez. Apesar do tal “oba-oba”, que o treinador Mano Menezes se referiu após a vitória contra o Cruzeiro ter sido evitado, a equipe não conseguia deixar a bola no chão, se concentrar para valer na partida e buscar o resultado. Com isso, o Botafogo se aproveitou para ameaçar a meta corinthiana e deixar o torcedor apreensivo.

Foram duas chegadas incisivas e duas defesaças de Walter e as duas com Ferreyra. A primeira, é verdade, em posição irregular. A segunda contou com uma intervenção espetacular do goleiro corinthiano.

E goleiro é assim: ele precisa estar lá quando se precisa dele. O Corinthians precisou, Walter correspondeu. Era o que precisava.

Foram 113 minutos. Noventa da partida contra o Figueirense e mais vinte e três até que a bola saiu dos pés de Jadson, numa bomba, certeira, sem chance alguma para Renan. O Corinthians balançava a rede do seu estádio pela primeira vez e colocava 1 a 0 no placar.

A vantagem tirou um peso das costas dos jogadores corinthianos. A equipe deixou os jogadores claramente mais relaxados, mas sem perder o foco na partida. O Timão, inclusive, teve duas chances para ampliar o placar com Bruno Henrique. Na primeira, quase em cima da linha, o volante passou da linha da bola. Na segunda, de fora da área, arriscou bom chute para defesa de Renan. Jogo consiste e vantagem corinthiana no intervalo.

Sem matar o jogo vem o castigo no final

Na volta para o segundo tempo, antes mesmo das equipes esquentarem, Ralf apareceu esperto na frente de Renan após cabeçada de Gil. Um toque leve, bola na trave e quase o 2 a 0 no placar.

Quando as equipes entraram no ritmo o jogo ficou aberto. O Botafogo se arriscava atrás do gol de empate e obrigava o Corinthians a se defender. Aos 10, Wallyson bateu com perigo e obrigou Walter a ceder escanteio.

Se em outras oportunidades o time corinthiano recuaria, dessa vez os comandados Mano Menezes resolveram combater o adversário atacando. Em duas oportunidades, uma com Petros e outra com Guerrero, o Corinthians teve chance clara de marcar o segundo gol e não aproveitou. Irritado com a falta de pontaria, Mano promoveu a entrada de Luciano no lugar de Romarinho.

Para desespero de Mano, a equipe seguiu desperdiçando oportunidades. Seja na conclusão ou no último passe, o Corinthians dava sopa para o azar. Faltava um lance que fosse suficiente para matar o jogo.

Não matou. E com isso viu Edilson, aos 41 minutos do segundo tempo, empatar a partida. O 1 a 1 deixa um gosto amargo para o Timão que só poderá vencer em seu estádio após a Copa.

O público na Arena Corinthians foi de 37.119 e a renda R$ 2.616.819,50

Agora, o Corinthians tem 16 pontos e depende do resultado entre Fluminense e Internacional, para saber se fica no G-4. O próximo jogo corinthiano será contra o Internacional, dia 16 de julho, ainda sem estádio definido.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Botafogo

  • 1000 caracteres restantes