Relembre algumas das principais revelações da base do Corinthians

Relembre algumas das principais revelações da base do Corinthians

Por Meu Timão

O Corinthians promoveu, na última quarta-feira, o jovem atacante Gabriel Vasconcelos ao elenco profissional. Artilheiro da última edição da Taça São Paulo de Futebol Júnior, o garoto se juntou a outros onze atletas formados no Parque São Jorge que integram o grupo à disposição de Tite para esta temporada.

Uma das maiores reivindicações da torcida do Timão é que o clube dê oportunidades aos jovens talentos “feitos em casa”. De fato, a tradição do Corinthians em revelar grandes jogadores é antiga: Roberto Rivellino, tricampeão mundial com a Seleção Brasileira e ídolo alvinegro, iniciou sua carreira no “terrão” corinthiano.

Por isso, o Meu Timão relembra algumas das principais revelações da base do Corinthians. Confira!

Betão - 2001

Revelado pelo Corinthians, Betão foi promovido ao elenco principal em 2001. Sua primeira partida como profissional aconteceu no fim da temporada, durante o empate em 2 a 2 com o Atlético-MG. Com mais de 200 partidas pelo Timão, o zagueiro conquistou uma Copa do Brasil (2002), um Campeonato Paulista (2003) e um Brasileiro (2005). Aos 31 anos, defende as cores do Evian TG, da França.

Casagrande - 1982

Ao lado de Sócrates, Walter Casagrande foi um dos ícones da Democracia Corinthiana, movimento que defendia a participação direta dos atletas nas decisões administrativas e políticas do Timão. Formado na base corinthiana, o centroavante subiu aos profissionais em 1982 e foi bicampeão paulista. Atualmente, "Casão" é comentarista esportivo da Rede Globo.

Deco - 1996

Nascido em São Bernardo do Campo, São Paulo, Deco iniciou sua trajetória no mundo da bola no Parque São Jorge. Estreou pelo Timão em 1996, na derrota para o Atlético-MG por 1 a 0 no Mineirão. Com poucas oportunidades, se transferiu para o CSA de Alagoas, onde despontou e chamou a atenção de clubes europeus. Tornou-se ídolo no Porto (POR), Barcelona (ESP), e até na seleção portuguesa. Anunciou sua aposentadoria dos gramados em 2013.

Dentinho - 2007

Antes Bruno Bonfim, Dentinho foi promovido ao elenco profissional do Corinthians em 2007. Mesmo com a temporada ruim do Timão no Brasileiro, o atacante foi um dos poucos jogadores que agarraram a oportunidade e permaneceram na equipe no ano seguinte. Vice-artilheiro do Corinthians no século XXI com 55 gols, o garoto assinou com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, clube no qual ainda defende.

Éverton Ribeiro - 2007

Éverton começou sua carreira no Parque São Jorge como lateral esquerdo. Apesar do futebol promissor, não recebeu muitas oportunidades na equipe titular e acabou emprestado ao São Caetano no ano seguinte. Em 2011, assinou com o Coritiba, onde viveu grande fase e encontrou o bom futebol. Foi eleito Craque do Brasileirão nas últimas duas temporadas, e chegou à Seleção Brasileira. Em fevereiro, foi negociado com o Al-Ahli, dos Emirados Árabes.

Fagner - 2006

Criado na base do Timão, Fagner fez sua estreia no profissional aos 17 anos durante a goleada por 4 a 0 sobre o Fortaleza, no Castelão. Tido como revelação da temporada, o lateral acabou emprestado para adquirir experiência. Após uma breve passagem pelo Vitória, foi negociado com o PSV Eindhoven, da Holanda. Antes de retornar ao clube que o projetou para o futebol, defendeu o Vasco e o Wolfsburg, da Alemanha.

Gil - 2000

Natural de Mirandópolis, interior de São Paulo, Gil chegou à capital paulista aos 16 anos. Revelado no Parque São Jorge, o atacante permaneceu no clube entre 2000 e 2005. Multicampeão pelo Corinthians, ficou marcado por uma entrevista ao vivo concedida a uma rádio católica em 2006. Recentemente, foi decisivo para o acesso do Juventus à A2 do Paulista.

Idário - 1949

Chamado de "Deus da Raça", o lateral direito foi um dos maiores jogadores da história do Corinthians. Formado nas divisões de juniores do Timão, Idário se destacou pelo estilo aguerrido demonstrado dentro de campo. Pelo Corinthians, foi tricampeão do Paulista (1951, 1952 e 1954) e do torneio Rio São Paulo (1950 1953 e 1954). Faleceu em 2009 após um acidente vascular cerebral.

Jô - 2003

Atleta mais jovem a vestir a camisa do Corinthians, Jô foi criado na base do Corinthians. Fez sua primeira partida profissional em 2003, aos 16 anos. Devido à concorrência da época - Nilmar e Tevez -, o atacante acabou negociado com o CSKA Moscou, da Rússia. Desde então, acumula passagens por Manchester City (ING), Everton (ING), Galatasaray (TUR), Internacional e Atlético-MG. Em julho, acertou Al Shabab, dos Emirados Árabes.

Marquinhos - 2011

Marquinhos foi integrado ao elenco profissional do Corinthians no fim de 2011. Na temporada seguinte, retornou à base para a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior, conquistada com êxito. De volta ao profissional, herdou a camisa 10 do atacante Adriano em meio à disputa da Libertadores. Apesar do futebol promissor, acabou emprestado à Roma, da Itália. Em 2013, foi contratado a peso de ouro pelo Paris Saint­-Germain, da França.

Rivellino - 1965

Após ser reprovado em uma peneira do Palmeiras, Roberto Rivellino iniciou sua carreira no juvenil do Corinthians. Em 1965, fez sua estreia na equipe titular do Timão e chegou à Seleção Brasileira. Com o passar dos anos, "Riva" se tornou um dos maiores pontas-esquerda da história do Timão. Em 1975, se mudou para o Rio de Janeiro e passou a defender as cores do Fluminense, onde também foi ídolo.

Ronaldo Giovanelli - 1988

Ronaldo foi um dos maiores goleiros do Timão. Revelado na base do Parque São Jorge, o arqueiro era apenas a terceira opção de um elenco que ostentava Valdir Peres e Carlos Gallo, titulares nas Copas do Mundo de 1982 e 1986 respectivamente. Conhecido pela personalidade forte, Ronaldo não fugia de uma briga para defender o manto alvinegro. Tricampeão paulista (1988, 1995 e 1997) e campeão brasileiro (1990), se transferiu para o Fluminense em 1998.

Viola - 1986

Viola marcou época no Corinthians entre o fim da década de 80 e meados dos anos 90, com gols importantes e títulos. Em 283 jogos, marcou 105 gols e conquistou a torcida com o faro de artilheiro e as comemorações irreverentes. Com mais de 30 anos de experiência no futebol, o centroavante criado no "terrão" do Parque São Jorge atua no Taboão da Serra, time da Segunda Divisão do Paulista.

Willian - 2005

O meia atuou pelo clube do Parque São Jorge entre 2005 e 2007. Apesar de realizar poucas partidas, Willian deixou uma boa impressão na equipe profissional e, em uma das maiores negociações feitas pelo Timão, foi vendido ao Shakhtar Donetsk. Atualmente, o armador veste a camisa do Chelsea, da Inglaterra, e foi um dos principais jogadores do Brasil na disputa da Copa América, no Chile.

Zé Elias - 1993

Formado nas categorias de base do Corinthians, Zé conquistou a torcida após atuações incansáveis. Na base da raça, o volante chegou à Seleção Brasileira em 1995, ano em que conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil pelo Timão. Apelidado de "Zé da Fiel", acabou negociado com o Bayer Leverkusen, da Alemanha, na temporada seguinte. Trabalha como comentarista esportivo da ESPN Brasil.

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes
  • Luidy foi nomeado o melhor jogador do estado de Alagoas em 2016

    Reforço do Corinthians é eleito melhor jogador do ano em AL

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes