Corinthiano desde pequeno, Edílson fala sobre como superou críticas da torcida

Corinthiano desde pequeno, Edílson fala sobre como superou críticas da torcida

Edilson, adaptado e confiante no Corinthians

Edilson, adaptado e confiante no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

Desde a lesão de Fagner, o lateral-direito Edílson tem tido uma série de oportunidades na equipe titular. Apesar de muito criticado pela Fiel, o jogador segue fazendo o seu papel dentro de campo. Depois do jogo contra o Flamengo, o lateral falou sobre sua paixão pelo Corinthians desde a infância e como seria ser campeão Brasileiro no final dessa temporada.

"Desde pequeno, torço para o Corinthians, tenho uma identidade forte. Então, acho que quando as coisas não estavam dando certo para mim, eu já ficava triste. Agora que as coisas vem dando certo e a perspectiva de ser campeão no clube, acho que passam mil coisas pela minha cabeça, desde a infância, para chegar onde chegou. Sem dúvida, o título vai ser muito comemorado, não pode também pensar assim, porque ainda falta muita coisa. Mas a gente deu um passo a mais hoje com essa vitória", declarou o lateral, ainda na Arena Corinthians.

Titular incontestável, o lateral Fagner se machucou no final de setembro e já perdeu quatro jogos desde então - Ponte Preta, Goiás, Atlético-PR e Flamengo. Com o retorno próximo do companheiro, Edílson deu sua opinião sobre sua permanência na equipe titular.

"Isso fica a critério do Tite. Quando o Fagner saiu, ele saiu muito bem, a gente estava fazendo um grande ano. Estou tentando mostrar o meu futebol pouco a pouco, mas o Corinthians ganhando, isso é o mais importante. O grupo do Corinthians", ressaltou.

"O Fagner é um excelente lateral. Acho que esse ano ele teve uma evolução muito grande do que ele tava produzindo no ano passado, ele evoluiu muito. Então, eu tive que substituir à altura. No começo, acabei indo não tão bem e agora estou pegando o ritmo, uma sequência legal, pegando entrosamento, que é o mais importante. Além da confiança do grupo, do treinador, da diretoria, que foi essencial para esse meu crescimento", completou o lateral, lembrando das falhas que causaram desconfiança por parte da torcida.

Essa desconfiança, aliás, gerou muitas críticas por partes dos torcedores. O lateral foi humilde e reconheceu que mereceu as reclamações por parte da Fiel.

"Não acho que foram injustas. Acho que eu estava em um mal momento, as coisas não davam certo e eu sou um cara que me cobro muito, sei ter uma autocrítica sobre o meu jogo. Eu estava tentando, sou um cara que dificilmente se esconde do jogo, mesmo errando eu vou tentar de novo, mas não estava dando certo", explicou.

"Nesses jogos agora as coisas vem acontecendo, então a gente fica feliz, acho que pelo apoio do Tite, de toda a comissão, de sempre acreditar no meu futebol, da diretoria, de todos os meus companheiros de clube. Acho que isso foi fundamental pra que acontecesse essa evolução tão grande", finalizou o lateral-direito.

Veja Mais:

  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel se unirá as outras torcidas organizadas paulitas neste domingo

    Organizadas rivais de São Paulo se unem em evento no Pacaembu em homenagem à Chape

    ver detalhes
  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes