O lado ruim: Cinco quedas e o fantasma do mata-mata da Arena

O lado ruim: Cinco quedas e o fantasma do mata-mata da Arena

Por Lucas Mariano

Aliada do Timão, Arena não reserva apenas boas lembranças

Aliada do Timão, Arena não reserva apenas boas lembranças

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

A Arena Corinthians completa dois anos de sua primeira partida oficial nesta quarta-feira, dia 18. Por isso, o Meu Timão preparou uma série de matérias especiais sobre a casa alvinegra. Nesta daqui, relembramos as decisões já enfrentadas dentro do estádio.

A força do Timão na Arena Corinthians é incontestável e pode ser comprovada ao fazer uma análise dos números do time jogando em seu estádio. No entanto, ainda há um histórico negativo que incomoda o clube: o fantasma do mata-mata.

Nos dois anos, recheado de momentos marcantes, desde que sua tão sonhada casa foi inaugurada, o Corinthians não teve desempenho satisfatório em torneios disputados no formato de mata-mata. O único grande sucesso do clube foi no pontos corridos, no Campeonato Brasileiro de 2015, no qual a Arena foi a aliada do Timão na conquista do hexa.

Desde a estreia, no dia 18 de maio de 2014, até o último confronto, no dia 15 de maio de 2016, foram disputados 68 jogos na Arena. Ao total, foram apenas quatro derrotas. Apenas um desses revés se refere a competições de mata-mata, já que em outras ocasiões o clube acabou eliminado mesmo sem perder.

A possível “pressão” em jogos desse tipo foi questionada às vésperas do segundo confronto decisivo contra o Nacional, pelas oitavas de final da Copa Libertadores deste ano. Vindo de uma eliminação para o Audax no Campeonato Paulista, Elias considerou que as quedas recentes eram um “fantasma do futebol” que não deveria ser levado para dentro de campo.

No entanto, o fantasma voltou à Itaquera e o Corinthians, pela segunda vez consecutiva, caiu nas oitavas do torneio continental. Diante de um histórico negativo do clube do Parque São Jorge em competições nesse formato, o Meu Timão relembra o histórico da Arena em todas as competições.

Copa do Brasil – 2014

A disputa da Copa do Brasil em 2014 comprova que o “fantasma” não existe desde a inauguração do estádio. Isso porque na disputa daquela edição do torneio o Corinthians não perdeu em casa.

Depois de duas vitórias fora de seus domínios, o Corinthians venceu o Bahia por 3 a 0 no primeiro jogo da competição em seu estádio – e o quarto da história da Arena. Depois o time ainda perdeu fora de casa por 1 a 0, mas avançou às oitavas de final.

Vindo de um resultado negativo do primeiro confronto contra o Bragantino (1 a 0), o Timão conseguiu reverter o placar e, com uma vitória por 3 a 0, se classificou às quartas de final. Classificada, a equipe de Mano Menezes deu um ótimo passo à semi ao vencer o Atlético-MG, em casa, por 2 a 0, porém acabou sendo derrotada por 4 a 1 no jogo de volta e foi eliminada.

Portanto, naquela edição do torneio, o Corinthians fez três jogos na Arena e somou três vitórias.

Campeonato Paulista – 2015

Foi no Campeonato Paulista de 2015 que o Corinthians teve sua primeira grande decepção em seu estádio. Praticamente “imbatível” na Arena, o clube, que só tinha perdido na estreia, 11 meses atrás, encarou o Palmeiras, pela semifinal do torneio.

Apesar de continuar sem perder e aumentar a série invicta, o Timão perdeu nos pênaltis e deu adeus à competição, caindo pela primeira vez em Itaquera.

A queda não incomodou só por ser para um rival, mas principalmente devido à campanha do Corinthians no Paulistão. Melhor equipe da primeira fase, o time de Tite deixou o torneio sem sofrer sequer uma derrota.

Copa Libertadores – 2015

A eliminação do Paulista ainda estava recente, mas pouco tempo depois o Timão teve de encarar outra queda. Apontado como favorito, o Corinthians foi surpreendido ao perder para o Guaraní por 2 a 0, no Paraguai, no jogo de ida. Tendo a obrigação de vencer por três gols para manter vivo o sonho do bicampeonato, a equipe novamente fracassou e foi derrotada por 1 a 0.

Além de eliminar o Corinthians, o resultado também acabou com a invencibilidade que estava prestes a completar um ano. Antes da segunda derrota para os paraguaios, no dia 13 de maio de 2015, o único revés corinthiano havia sido na estreia do estádio, contra o Figueirense, no dia 18 de maio de 2014.

Copa do Brasil – 2015

Eliminado da Copa Libertadores, o Corinthians ganhou vaga na Copa do Brasil diretamente nas oitavas de final. Tendo que enfrentar o Santos após sorteio da CBF, o clube do Parque São Jorge perdeu por 2 a 0 na Vila Belmiro e, no jogo de volta, na Arena Corinthians, acabou derrotado por 2 a 1.

O jogo, disputado no dia 26 de agosto de 2015, foi justamente o último que o Corinthians perdeu em seu estádio. Desde lá, a equipe não sabe o que é perder e acumula 19 vitórias e cinco empates.

Campeonato Brasileiro – 2015

A redenção!

Fora da Copa do Brasil, o Corinthians tinha como “consolo” a liderança do Campeonato Brasileiro. No torneio de pontos corridos, a Arena foi a grande aliada da equipe do Parque São Jorge.

Dos 18 jogos disputados no estádio corinthiano, Tite e seus comandados somaram 15 vitórias, dois empates e apenas uma derrota, o que representa aproveitamento de 85,18%.O hexacampeonato foi conquistado após empate contra o Vasco, no dia 20 de novembro, em São Januário, no Rio de Janeiro.

Na festa de recebimento do troféu, na Arena, o resultado não poderia ser melhor: goleada histórica por 6 a 1 contra o São Paulo, com um time misto.

Campeonato Paulista – 2016

Mais uma vez, o Corinthians liderou a primeira fase do Campeonato Paulista e avançou à fase de mata-mata, que também apresentou coincidências

Depois de vencer o Red Bull Brasil por 4 a 0 e empolgar, a equipe não conseguiu manter o mesmo desempenho e acabou surpreendida pelo Osasco Audax, que, após empate por 2 a 2 no tempo regulamentar, venceu nos pênaltis.

Copa Libertadores – 2016

Para torcida, jogadores e comissão técnica, infelizmente não foi só o Campeonato Paulista que ficou marcado pelas coincidências. Em 2016, o Timão avançou às oitavas de final da Libertadores após ter campanha idêntica à de 2015 na fase de grupos: líder da sua chave com 13 pontos (quatro vitórias, um empate e uma derrota).

Na fase de mata-mata, no entanto, a situação era diferente. Do outro lado do confronto não estava um time de “pouca expressão” como o Guaraní, mas o Nacional (URU), tricampeão do torneio.

No primeiro jogo, em Montevidéu, o Corinthians empatou sem gols e, para muitos, o resultado era visto como “bom”. Tite, porém fez o alerta que comemoraria só se tivesse empatado com gols, o que o Corinthians não fez e resultou na sua eliminação.

Na Arena, diante do maior número de torcedores em 2016, o Corinthians empatou por 2 a 2 e foi eliminado da competição novamente nas oitavas, representando a quinta queda em torneios de mata-mata em seu estádio.

Veja Mais:

  • Sub-20 comemorando título do Corinthians/UNIP no futsal

    Sub-20 conquista título estadual e Corinthians fica perto de fim de ano perfeito no futsal

    ver detalhes
  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes

E para você, torcedor: como eliminar esse retrospecto dentro da Arena?

  • 1000 caracteres restantes