Tite admite que cogitou continuar no Corinthians mesmo após convite da CBF

Tite admite que cogitou continuar no Corinthians mesmo após convite da CBF

Por Meu Timão

Hoje na Seleção, Tite admite que pensou em continuar como técnico do Timão

Hoje na Seleção, Tite admite que pensou em continuar como técnico do Timão

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Após deixar o Corinthians, em julho deste ano, para comandar a Seleção Brasileira, o técnico Tite admitiu que cogitou permanecer na equipe do Parque São Jorge. Voltando a reforçar que se sente responsável pela atual fase do Timão, o treinador contou detalhes sobre o processo de negociação com CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para assumir a equipe canarinho.

“Era meu sonho profissional sim (assumir a Seleção Brasileira). Eu não esperava receber o convite e me sinto responsável pela oscilação do Corinthians esse ano, porque o projeto com o Roberto (de Andrade) era de permanecer e nós ficarmos juntos nesse projeto”, comentou Tite durante entrevista ao programa Jogando em Casa, da emissora Esporte Interativo.

“Eu imaginava ter sido convidado antes (para a Seleção). Mas as coisas na vida não acontece no ‘time’ que a gente procura. A gente planeja até um certo ponto, depois os caminhos eles vão acontecendo”, acrescentou.

O técnico afirmou que ao ser convidado pela entidade para ficar à frente equipe nacional, pensou em negar a proposta e dar prosseguimento ao seu trabalho no Corinthians. Mesmo balançado com a oferta da CBF, Tite admitiu que foi tomado pela indecisão em meio as possibilidades.

“Eu confesso pra vocês: eu saí do Rio de Janeiro com a forte tendência de ser o técnico (da Seleção) e quando voltei à São Paulo, de manhã, eu já não era mais o técnico, era o técnico do Corinthians e digo pra mim mesmo ‘não, eu não vou’ (para a Seleção)”, disse.

“Eu fiquei indeciso, eu não sabia (o que fazer) pelo compromisso que eu tinha com o Corinthians, com a ideia de futebol, pelas pessoas que me deram o apoio nos momentos mais importantes e difíceis, no momento que eu tive de adversidade o Roberto abraçou a causa junto, o Andrés, o Mario Gobbi, Citadini… então eu tenho um carinho pelo clube todo especial”, finalizou Tite.

Veja mais em: Tite.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes