Roberto de Andrade apresenta defesa contra impeachment no Corinthians

1.6 mil visualizações 46 comentários

Por Meu Timão

Roberto de Andrade pode sofrer impeachment no Timão

Roberto de Andrade pode sofrer impeachment no Timão

Meu Timão

Presidente do Corinthians desde fevereiro de 2015, Roberto de Andrade entregou na última quarta-feira sua defesa no processo de impeachment. O mandatário nega fraude em contratos da Arena Corinthians e argumenta que as acusações feitas contra ele, as quais baseiam o processo em vigor no Conselho Deliberativo, não denegriram a imagem do clube. A informação é do Lance!.

Além da defesa, o dirigente separou documentos e troca de e-mails a fim de sustentar sua versão. Ele também apontou testemunhas, que devem ser chamadas para prestar depoimento na Comissão de Ética do Corinthians em breve. A princípio, serão ouvidos representantes das empresas ligadas à documentação apontada como fraude.

As possíveis irregularidades de Roberto vieram à tona no dia 21 de outubro. Segundo a revista Época, o presidente do Timão teria assinado a lista de presença da assembleia geral da Arena que decidiu pela contratação da Omni, gestora do Fiel Torcedor, para controlar o estacionamento da Arena. O encontro ocorreu em 5 de fevereiro de 2015, mas o mandatário viria a ser eleito apenas dois dias depois, no dia 7.

Não o bastante, ainda de acordo com a revista, o próprio contrato do estacionamento, assinado em 10 de janeiro de 2015, contém a assinatura de Andrade e o carimbo de presidente, cargo que ele só ocuparia 27 dias depois.

“Confiamos na Comissão de Ética e nos membros do Conselho Deliberativo. Temos certeza que os conselheiros vão barrar essa proposta se houver análise jurídica e técnica. Os documentos juntados na defesa são cristalinos, provam que o presidente assinou os contratos após a posse. Se fosse um julgamento apenas jurídico, tenho 100% de convicção de que a destituição não aconteceria”, disse Alberto Bussab, diretor jurídico do Corinthians e responsável pela defesa de Roberto.

A partir de agora, a Comissão de Ética se reunirá para elaborar o parecer do processo. A última etapa do caso passará pelo Conselho Deliberativo, este responsável por votar a determinação da Comissão. Se de fato houver a saída de Roberto, quem assumirá o cargo será o primeiro vice-presidente, que atualmente é André Luiz Oliveira, o André Negão. Entretanto, como restam mais de seis meses para as próximas eleições, em fevereiro de 2018, ele seria obrigado a convocar novo pleito.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians, Roberto de Andrade e Impeachment.

Veja Mais:

  • Vagner Mancini deu folga nesta quinta-feira, mas elenco trabalhará em dois períodos sexta e sábado e também na manhã de domingo

    Mancini altera programação e faz treinos em dois períodos de olho na parte física do Corinthians

    ver detalhes
  • VÍDEO: Olha os 'truques' de Mancini para Corinthians vencer o Vasco | E um grande problema

    ver detalhes
  • Jogo contra o Vasco teve transmissão na grade aberta da televisão

    Arma contra Libertadores, Corinthians já iguala número de transmissões entre TV aberta e Premiere

    ver detalhes
  • Boselli ficou no banco os 90 minutos e Cantillo ainda nem jogou com Mancini; Otero corre risco

    Estrangeiros do Corinthians perdem espaço com Vagner Mancini; dois deles podem sair

    ver detalhes
  • Corinthians perde para o Avaí por 3 a 0 no Brasileirão Sub-23

    Corinthians sofre com erros e perde para o Avaí no Brasileirão Sub-23

    ver detalhes
  • Mancini elogiou a atuação de Mantuan na última quarta-feira

    Vagner Mancini define Mantuan como joia do Corinthians e afirma: 'Vai nos ajudar muito'

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: