Corinthians iguala número de técnicos dos últimos oito anos em apenas seis meses

1.9 mil visualizações 27 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Oswaldo de Oliveira foi demitido na última quinta-feira

Oswaldo de Oliveira foi demitido na última quinta-feira

Agência Corinthians

Cercados de incertezas. Foi e vem sendo desta maneira que os torcedores do Corinthians lidam com a fase da equipe na temporada de 2016, quando se trata do rendimento dentro dos gramados e a confiança em relação ao comando técnico.

Eliminado na semifinal do Campeonato Paulista, superado nas oitavas de final da Libertadores, também eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil e dono somente do sétimo melhor rendimento no Campeonato Brasileiro, o Timão sequer assegurou uma vaga para a Libertadores do ano seguinte.

As atuações abaixo da expectativa ainda ganham mais força, tendo em vista que o Corinthians faturou o hexacampeonato brasileiro em 2015 e acostumou a Fiel com campanhas competitivas e principalmente títulos nos anos anteriores.

Ou seja, para tal feito negativo no momento, o Timão deixou de lado sua filosofia vitoriosa e modificou diversos fatores na atual temporada, sendo que o principal e mais notável deles se deve às constantes trocas de treinadores. Além das mudanças no elenco, com desmanche de atletas depois do hexa, o Corinthians, nos últimos seis meses, igualou o número de técnicos ao dos que comandaram o elenco nos último oito anos. Relembre!

Mano Menezes (2008 - 2010)
Encarregado de recolocar o Corinthians na elite do futebol nacional, Mano Menezes assumiu o comando técnico no início de 2008 e atingiu o objetivo inicial, conquistando o título da Série B e, consequentemente o acesso. No ano seguinte, contando com Ronaldo no elenco, faturou o estadual e a Copa do Brasil. Em forte evidência no ano de 2010, Mano deixou o clube para dirigir a Seleção Brasileira.

Adilson Batista (2010)
Com o Campeonato Brasileiro em sua reta final e inclusive com o Timão na briga pelo título, Adilson Batista assumiu o cargo, porém esteve longe de encantar a Fiel. Com diversos tropeços e derrotas em pleno Pacaembu, o técnico foi demitido depois de 17 jogos.

Tite (2010- 2013)
Para muitos, a passagem de treinador mais histórica do clube, por reunir diversos ingredientes. Tite chegou ao Corinthians sob clima neutro e terminou a campanha por pontos corridos na terceira colocação. No ano seguinte, veio o grande choque para Adenor, o Tite, que presenciou a eliminação do Corinthians ainda na fase de pré-Libertadores, diante do Tolima (COL).

Mantido pelo até então presidente Andrés Sanchez em meio aos diversos questionamentos por parte da torcida e de dentro do próprio clube, Tite permaneceu no cargo e levou o Timão ao pentacampeonato brasileiro ao final da temporada.

No ano seguinte - considerado pela Fiel como o mais importante da história centenária do Corinthians -, Tite eternizou seu nome no clube a partir das conquistas da Libertadores da América e Mundial de Clubes da FIFA. Em 2013, depois de campanha mediana no Campeonato Brasileiro, o treinador, em comum acordo junto à diretoria, optou por sua saída para aprimorar a carreira.

Mano Menezes (2014)
Mediante ao seu passado vitorioso no Timão e impressão positiva deixada na primeira passagem, o nome de Mano Menezes voltou a aparecer no clube em 2014. Entretanto, o gaúcho não voltou a levantar títulos, tampouco convenceu a Fiel - que solicitava o retorno de Tite.

Tite (2015 - 2016)
Após passar por um período de estudos na Europa, Tite acertou sua volta ao Corinthians em 2015, desafiado por um novo 'fantasma' na pré-Libertadores. Em pouco tempo de trabalho, o treinador implementou o sistema 4-1-4-1 e despachou o colombiano Once Caldas, anulando qualquer tipo de desconfiança.

O sucesso, porém, não teve andamento na campanha do torneio continental, já que o desconhecido Guaraní (PAR) interrompeu a trajetória alvinegra. Tite, então, não deixou o elenco se abater e incentivou Jadson, Renato Augusto, Ralf, Gil, entre outros, a vencer o Campeonato Brasileiro, a sexta vez na história corinthiana.

Já no início deste ano, em meio ao desmanche no elenco, Tite permaneceu no cargo até receber oferta da CBF, em virtude da chance de ser o treinador da Seleção Brasileira, encerrando então a sua terceira passagem pelo Corinthians.

Cristóvão Borges (2016)
Com o Campeonato Brasileira já andamento, surge o nome de Cristóvão Borges como o novo treinador do Corinthians, totalmente contestado por parte dos torcedores. Sustentando rendimento mediano, com sete vitórias, cinco empates e seis derrotas, Cristóvão acabou demitido, na medida em que o Timão ficava cada vez mais longe da zona de classificação para a Libertadores.

Fábio Carille (2016)
A demissão de Cristóvão Borges significou nova chance para o auxiliar técnico Fábio Carille - que havia comandado o Corinthians em duas partidas depois da saída de Tite. À frente do Timão novamente, Carille seguiu com aproveitamento semelhante ao do antigo treinador durante mais seis rodadas, até a nova decisão do presidente Roberto de Andrade.

Oswaldo de Oliveira (2016)
Contrariando diversos funcionários dentro do clube e torcedores, o mandatário corinthiano anunciou o acerto com o técnico Oswaldo de Oliveira, a fim de comandar o Timão na reta final do torneio por pontos corridos e também na Copa do Brasil. Já em seu início, a contratação rendeu o desentendimento de Roberto de Andrade com o até diretor de Futebol Edu Ferreira, que solicitou seu desligamento.

Se tratando do rendimento de Oswaldo de Oliveira - treinador que conquistou o título do Mundial de Clubes da FIFA em 2000 e que estava em sua terceira passagem pelo clube -, a situação foi negativa. Eliminado da Copa do Brasil e fora da zona de classificação à Libertadores, Oswaldo foi demitido após dez partidas, nas quais venceu apenas duas vezes.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians e Oswaldo de Oliveira.

Veja Mais:

  • Corinthians se manteve entre os cinco primeiros do Brasileiro

    Corinthians conta com virada nos acréscimos e fica entre os cinco melhores no BR-19; veja tabela

    ver detalhes
  • Levantamento de bandeirões no Setor Norte foi um dos motivos da multa pesada por parte da Conmebol

    Corinthians recebe multa pesada da Conmebol por três motivos diferentes; entenda

    ver detalhes
  • Neto comentou sobre faltas de Sornoza, erro de Marllon, fase de Urso e muito mais

    Neto critica Marllon, ironiza Sornoza batedor de falta e cobra até 'pata de Urso' na TV

    ver detalhes
  • Duelos contra o Santos mostram queda da confiança da torcida em Carille

    Linha do tempo: clássicos contra o Santos evidenciam queda do Corinthians de Carille na temporada

    ver detalhes
  • Corinthians vive momento ruim, mas segue com boas chances de ir ao principal torneio do continente

    Mesmo em mau momento, Corinthians segue com boas chances de ir para a Libertadores

    ver detalhes
  • O Corinthians precisa voltar a ser um time respeitado dentro de campo

    [Mayara Munhoz] O Corinthians precisa voltar a ser um time respeitado dentro de campo

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: