Corinthians leva dois gols de bola área, perde do Botafogo e fica pressionado no Brasileirão

Corinthians Corinthians 1 x 2 Botafogo Botafogo

Brasileirão 2017

Corinthians leva dois gols de bola área, perde do Botafogo e fica pressionado no Brasileirão

Dupla Jô-Rodriguinho já não se mostra mais tão efetiva quanto em outros tempos

Dupla Jô-Rodriguinho já não se mostra mais tão efetiva quanto em outros tempos

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Já foi o tempo de tocar o sinal de alerta no Parque São Jorge. O Corinthians engatou mais um resultado negativo no segundo turno do Campeonato Brasileiro - a quinta derrota em 11 jogos disputados. Os comandados de Fábio Carille perderam por 2 a 1 para o Botafogo na noite desta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pela 30ª rodada.

Jô, artilheiro do Corinthians no Brasileirão com 15 gols, anotou o tento do Timão. Brenner e Igor Rabello foram os goleadores do Botafogo na noite.

Com o resultado, o Corinthians estacionou nos 59 pontos. E pior: viu a diferença para Palmeiras e Santos cair de nove para seis ao término da rodada - os rivais paulistas, segundo e terceiro colocados respectivamente, venceram seus duelos nesse domingo. Restam oito jogos até o fim do campeonato. Em outras palavras: ainda há 24 pontos em disputa para cada uma das equipes.

Vale destacar que o Corinthians entrou em campo com um desfalque - Pablo lesionado dando lugar a Pedro Henrique - e uma mudança por opção técnica - Marquinhos Gabriel na vaga de Ángel Romero. Assim, o Timão foi escalado com: Cássio, Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Rodriguinho, Jadson e Marquinhos Gabriel; Jô.

Em tempo: o próximo compromisso do Corinthians está previsto apenas para o fim de tarde de domingo, às 17h, quando visita a Ponte Preta no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo

Corinthians e Botafogo disputaram um primeiro tempo bem aberto e equilibrado no Estádio Nilton Santos. Marquinhos Gabriel como titular deu maior agressividade ao setor ofensivo corinthiano. Os cariocas, por sua vez, investiram em ataques pelas beiradas do campo.

A principal chance do Corinthians saiu justamente dos pés de Marquinhos. O camisa 31 recebeu na entrada da área e, de média distância, arriscou o foguete. A bola carimbou o travessão do goleiro Gatito Fernández!

Os 45 minutos iniciais, aliás, tiveram boas chegadas corinthianas em contra-ataques e até mesmo jogadas bem trabalhadas. Jô, Marquinhos Gabriel e Rodriguinho, se movimentando bastante, foram os nomes mais participativos.

Do lado carioca, o Botafogo insistiu em ataques pelas beiradas (até mesmo com direito a cobrança ensaiada da escanteio). O Corinthians, grosso modo, soube se fechar: bons cortes principalmente de Balbuena e, quando necessário, defesas seguras de Cássio.

Segundo tempo

Logo na volta do intervalo, Carille decidiu tirar Jadson e colocar Romero. A alteração de fato surtiu efeito: o paraguaio, apesar de cometer alguns erros bobos, mostrou-se mais participativo do que o meia.

De toda forma, o ritmo da partida seguiu bastante parecido nos 45 minutos complementares. A diferença é que a primeira grande chance foi construída pelo Botafogo. E terminou com a bola no fundo das redes.

Logo aos oito minutos, João Paulo bateu escanteio mirando o primeiro pau. Pimpão se antecipou à marcação corinthiana e desviou para a pequena área. Sozinho, Brenner somente teve trabalho para escorar a bola para dentro do gol.

Sem se desesperar, o Corinthians colocou a bola no chão e passou a trocar passes no campo defensivo do Botafogo. E de passe em passe a pelota encontrou Jô. E aí... É gol!

Artilheiro do Corinthians na temporada e vice-goleador do Brasileirão, o camisa 7 se aproveitou de bela troca de passes entre Maycon e Arana, dominou na entrada da área e chutou rasteiro no contrapé de Gatito. Aos 14 minutos, tudo igual no placar do Nilton Santos!

Após o gol, porém, a impressão que os jogadores do Corinthians passaram ao torcedor é de que a igualdade no marcador era suficiente. E não era... E o castigo viria.

Balbuena, em um de seus vários lances de protagonismo na partida, interceptou chute que daria muito trabalho a Cássio. Pouco depois, contudo, não teve jeito: novo escanteio, novo cruzamento e dessa vez cabeceio certeiro de Igor Rabello, que subiu mais que o zagueiro paraguaio - e sem qualquer outro marcador por perto. Botafogo de novo à frente no placar.

De imediato, Carille fez sua segunda substituição na noite: trocou o volante Gabriel pelo atacante Clayson. Nada que mudasse o panorama da partida. Nos minutos finais, foi a vez de Kazim, numa tentativa desesperada de Carille de apostar no jogo aéreo, entrar no lugar de Marquinhos Gabriel. "Para variar", nada que alterasse o rumo do duelo.

Em tempo: no último lance da partida, Jô dominou a bola na pequena área, disputou com Igor Rabello e caiu no gramado. Os corinthianos pediram pênalti; os botafoguenses, amarelo por simulação. No fim, o juiz apenas levantou as mãos para o alto e decretou o fim do jogo.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Botafogo

  • 1000 caracteres restantes