Entenda por que o Corinthians volta a abrir as portas para Emerson Sheik

90 mil visualizações 209 comentários

Última passagem de Sheik pelo Corinthians teve fim em julho de 2015

Última passagem de Sheik pelo Corinthians teve fim em julho de 2015

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Aos 39 anos, Emerson Sheik voltará a jogar pelo Corinthians. Nesta segunda-feira à tarde, o clube alvinegro confirmou, via assessoria de imprensa, a contratação do veterano atacante, que acerta provavelmente o último contrato da extensa e vitoriosa carreira. Mas, afinal, por que o Timão, a pouco mais de um mês do início da Copa Libertadores da América, aposta outra vez no ex-camisa 11? O Meu Timão lista os motivos abaixo:

Ausência de atacantes

Jô deixou o Corinthians rumo ao futebol japonês

Jô deixou o Corinthians rumo ao futebol japonês

Divulgação

Desde a transferência de Jô para o Nagoya Grampus, do Japão, firmada nos primeiros dias de janeiro, o Corinthians intensificou as buscas por um centroavante. Tréllez, do Vitória, e Henrique Dourado, do Fluminense, chegaram a possuir tratativas com o Timão, mas não houve acerto em nenhum dos casos. Júnior Dutra, destaque do Avaí em 2017, foi contratado, mas já avisou que se sente à vontade como ponta, função exercida pelos titulares Ángel Romero e Clayson.

Sheik, por sua vez, jogou inúmeras partidas pela Ponte Preta no ano passado improvisado como centroavante, o que lhe favoreceu o retorno ao clube do Parque São Jorge.

Titular na Liberta? Calma lá...

Jogador foi dispensado pela Ponte Preta no fim de 2017

Jogador foi dispensado pela Ponte Preta no fim de 2017

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Sheik, como informado acima, está com 39 anos e longe de ser aquele atacante que brilhou na decisão da Copa Libertadores de 2012, contra o Boca Juniors. Perdeu velocidade com o passar dos anos e, mais do que isso, deve disputar partidas esporádicas pelo Corinthians na temporada. O contrato será curto: até junho, para que ele possa se despedir da Fiel como merece.

Boa impressão na Ponte Preta

Pablo e o velho conhecido da Fiel Emerson Sheik

Pablo e o velho conhecido da Fiel Emerson Sheik

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Embora a Ponte Preta tenha terminado o Brasileirão rebaixada, Sheik deixou boa impressão por lá. Foram 25 jogos com a camisa da equipe campineira ao longo do ano, com cinco gols marcados. A importância dele ao elenco pontepretanos também passou pelo relacionamento com a torcida, que passou a perseguir jogadores do clube devido aos maus resultados. Emerson, por sua vez, sempre deu a cara para bater enquanto esteve por lá.

Escassez de ídolos

Sheik recebeu placa do Corinthians em despedida na Arena

Sheik recebeu placa do Corinthians em despedida na Arena

Divulgação/Corinthians

Com a saída de Jô, o Corinthians não perdeu somente um dos maiores centroavantes brasileiros na atualidade. Perdeu um dos líderes do vestiário, exemplo tanto para jovens talentos como para atletas experientes do Timão. O retorno de Sheik também passa pelo fato de que ele, perto de encerrar a carreira, possa ser pilar da equipe mais fora do que dentro de campo.

Bom relacionamento com Carille

Emerson Sheik abraça Fábio Carille antes de jogo na Arena

Emerson Sheik abraça Fábio Carille antes de jogo na Arena

Reprodução/TV

Carille e Sheik mantêm boa relação há anos, muito antes de o primeiro ser efetivado como técnico do Corinthians, no fim de 2016. Tanto é que uma declaração dada pelo treinador em 2017 na qual elogiava o atacante provocou rebuliço em parte da imprensa e em fóruns da Fiel: Emerson poderia voltar ao Corinthians? Ele não retornou naquele momento, mas sim agora!

Gratidão ao ídolo

Sheik entrou para a história corinthiana ao marcar dois gols na final da Libertadores

Sheik entrou para a história corinthiana ao marcar dois gols na final da Libertadores

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Nos últimos meses, antes de sua passagem pela Ponte Preta, Sheik chegou a declarar que ainda sonhava em encerrar a carreira no Corinthians, clube onde foi campeão brasileiro (2011), da Libertadores, mundial (ambos em 2012), paulista e da Recopa Sul-Americana (2013). A oportunidade, portanto, está dada.

Então, o que dá pra esperar da terceira passagem de Sheik, Meu Timão?

Ainda não há informações sobre as condições físicas do atleta. Fato é que ele deverá atuar em jogos do Paulistão e, possivelmente, da Libertadores. Esperar que ele repita em 2018 atuações como as de 2012, contudo, parece ser pedir demais ao ex-camisa 11, que ostenta títulos e fama de vencedor nas equipes onde atuou. A ver!

Veja mais em: Ídolos do Corinthians, Emerson Sheik, Fábio Carille e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Duilio Monteiro Alves venceu Augusto Melo e Mario Gobbi nas eleições presidencias do Corinthians

    Conheça o histórico e a trajetória de Duilio Monteiro Alves, o novo presidente do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians conquista o bicampeonato da Supercopa de Futsal

    Corinthians repete roteiro da semifinal, supera Pato e é Bicampeão da Supercopa de Futsal

    ver detalhes
  • Duílio é o novo presidente do Corinthians

    Duílio Monteiro Alves vence eleição e é o novo presidente do Corinthians; oito chapas foram eleitas

    ver detalhes
  • Cássio voltou a treinar no CT Joaquim Grava; Corinthians encara Fortaleza na quarta-feira

    Com presenças de Cássio e Ramiro, Corinthians faz segundo treino para enfrentar o Fortaleza

    ver detalhes
  • Mario Gobbi teve o voto de 783 sócios do Corinthians

    Mario Gobbi agradece apoio dos sócios do Corinthians e parabeniza Duilio Monteiro Alves

    ver detalhes
  • As oito chapinhas mais votadas serão parte do Conselho Deliberativo no triênio 2021-2023

    Conselho Deliberativo do Corinthians racha ao meio após eleição; vitalícios serão fiel da balança

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: