Corinthians relata gasto de R$ 6 mi com basquete e recua sobre patrocínio: 'Impossível neste país'

8.0 mil visualizações 181 comentários

Por Meu Timão

Andrés Sanchez e André Luiz de Oliveira falaram em frente às câmeras nesta terça-feira

Andrés Sanchez e André Luiz de Oliveira falaram em frente às câmeras nesta terça-feira

Reprodução/Corinthians TV

A promessa de um patrocinador para a equipe masculina de basquete do Corinthians, que está prestes a completar um ano de reativação, deve ficar pelo caminho. É o que sinalizaram o presidente Andrés Sanchez e o diretor administrativo André Luiz de Oliveira durante conversa publicada pela TV Corinthians no quadro Papo Reto desta terça-feira.

"Infelizmente nesse país para arrumar patrocínio para basquete, vôlei, é praticamente impossível. Ninguém quase quer patrocinar. Isso causa déficit", justificou Andrés Sanchez, pouco mais de dois meses após Donato Votta, diretor de esportes terrestres, projetar com otimismo um acerto de parceiro máster para o início da participação alvinegra no NBB.

Leia também: Em noite de poucos pontos, Corinthians derrota Cearense e volta a vencer pelo NBB

Diante da declaração de Andrés Sanchez, o Meu Timão levantou a situação das outras 13 equipes que disputam a edição 2018/18 do Novo Basquete Brasil. Com exceção de Corinthians e Botafogo, todas as outras possuem ao menos um patrocínio - o pelotão de frente, composto por Bauru e Brasília, carrega dez patrocinadores por time.

Número de patrocinadores das equipes do NBB 2018/19*

10: Bauru e Brasília
9: Mogi, São José e Joinville
7: Cearense
6: Sesi Franca
4: Paulistano e Sesi Franca
1: Flamengo, Vasco e Pinheiros
0: Corinthians e Botafogo

* Levando em consideração estampas dos uniformes e informações do site oficial do NBB

Ex-vice-presidente do Corinthians e hoje responsável por gerenciar e organizar as despesas do clube, André Luiz de Oliveira, também conhecido como André Negão, falou sobre os déficits do clube social e dos esportes amadores. E citou gasto anual de R$ 6 milhões com o basquete - entretanto o último balanço de 2018 divulgado pelo clube, referente aos oito primeiros meses do ano, registra R$ 769 mil em despesas com esportes amadores.

"Não é que o clube social traz déficit ao Corinthians. A gente tem uma série de projetos aqui dentro relativos aos esportes terrestres e aquáticos. Esses departamentos são ligados ao clube social. O basquete hoje, por exemplo, custa R$ 6 milhões/ano em média. A soma desses departamentos e esportes amadores talvez dê um pouco de prejuízo", disse.

Até agosto, clube social e esportes amadores do Corinthians registraram déficit de R$ 25,2 milhões. Em 2017, as contas do departamento fecharam no vermelho em R$ 32,5 milhões.

Relembre promessas que Andrés Sanchez ainda não cumpriu como presidente do Corinthians

Veja mais em: Andrés Sanchez, Diretoria do Corinthians, Parque São Jorge e Basquete.

Veja Mais:

  • Transferência de Davó foi anulada nos tribuinais

    Justiça aponta fraude e contratação de Davó pelo Corinthians pode ser anulada; entenda

    ver detalhes
  • Tiago Nunes intensifica trabalhos táticos para volta dos jogos do Paulistão

    Tiago Nunes trabalha saída de bola do Corinthians em atividade tática no CT; veja fotos

    ver detalhes
  • Parque São Jorge segue fervendo nos bastidores

    Conselho de Orientação do Corinthians marca acareação para explicações sobre contas de 2019

    ver detalhes
  • Matheus Matias foi uma das apostas recentes do Corinthians no mercado

    Diretor revela que alertou Andrés Sanchez sobre excesso de contratações no Corinthians

    ver detalhes
  • Fiel já pode escolher o nome para a plataforma de apostas

    Corinthians lança enquete para Fiel decidir nome de plataforma do novo patrocinador; veja como votar

    ver detalhes
  • Mauro Boselli precisará renovar seu contrato para disputar Brasileirão até o fim

    Corinthians pode perder dois jogadores por questões contratuais antes do fim do Brasileirão; entenda

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: