Jaça recupera poder após saída de Brazil e inicia transformação na base do Corinthians

27 mil visualizações 487 comentários

Por Luis Fabiani e Rodrigo Vessoni

Jaça e Márcio Bittencourt acompanhando uma das partidas do Corinthians em 2021

Jaça e Márcio Bittencourt acompanhando uma das partidas do Corinthians em 2021

Danilo Fernandes / Meu Timão

A disputa de poder na base do Corinthians ganhou novos capítulos nos últimos dias e pode desencadear inúmeras mudanças no departamento. Entre elas, o corinthiano deve ver o ex-volante Márcio Bittencourt ganhar um novo cargo e também a saída de alguns profissionais trazidos pelo ex-gerente Carlos Brazil, que voltou para o Vasco da Gama.

As decisões que estão sendo tomadas passam pela presença do conselheiro Jacinto Antônio Ribeiro, figura influente na política do Parque São Jorge há três décadas. Jaça, como é conhecido no clube, não tem um cargo oficial na base, mas voltou a dar as cartas no departamento com a saída de Brazil.

O Meu Timão apurou que, no dia seguinte à saída do ex-gerente para o Vasco, por exemplo, o conselheiro confirmou a funcionários do CT da base que Márcio seria o sucessor de Brazil na gerência - neste momento, o ex-volante é o responsável por um setor que nunca existiu e foi criado para monitorar jogadores emprestados.

O ex-volante trabalha no estafe das categorias de base do Corinthians desde 2017, passando pelas mais variadas funções. Em março deste ano foi realocado ao cargo de treinador da categoria Sub-20, que protagonizou vexame ao ser eliminado pelo União ABC-MS na primeira rodada da Copa do Brasil da categoria.

Essa nomeação de Márcio, que ainda não foi oficializada pelo clube, criaria um impasse quanto à divisão de poder na base do Corinthians. Tudo porque, na teoria, a nova função de Bittencourt é a mesma de André Figueiredo, ex-Ceará, recém-contratado para assumir a vaga de Brazil. O ex-jogador foi anunciado no último dia 8 pelo Timão.

Seja sob as rédeas de Figueiredo ou de Jaça, a tendência é de que parte da equipe montada pelo ex-gerente seja desfeita até o fim do ano. Brazil trouxe cerca de 15 profissionais no meio do ano. Neste momento há um clima de tensão no ar pelas indefinições e possibilidades de saídas. A nova gestão terá carta branca da diretoria para remontar a equipe de funcionários.

Vale lembrar que essa possível revolução na base acontece em meio à divulgação de um documento do Conselho de Orientação (Cori) que nomeava Jaça como diretor de futebol de base. Esse cargo atualmente é de Osvaldo Gomes Corrêa Neto, que, ainda segundo o mesmo documento, passaria a ser diretor geral da base. Segundo o clube, porém, as informações foram um erro de digitação por parte do Cori.

Veja mais em: Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Du Queiroz comemorando seu gol contra o Boca Juniors

    Corinthians recebe o Boca Juniors no jogo de ida das oitavas da Libertadores; saiba tudo

    ver detalhes
  • Em relação ao pagamento do acordo com a Caixa, o Corinthians iniciará a quitação dos juros em 2023 e, a partir de 2025, será a vez da amortização do principal (parcelas anuais).

    Arena: Conselho Deliberativo do Corinthians segue o CORI e também aprova acordo com a Caixa

    ver detalhes
  • Raul Gustavo foi procurado pelo Milan

    Corinthians recebe sondagem de clube italiano por Raul Gustavo

    ver detalhes
  • Corinthians encerrou a preparação para enfrentar o Boca Juniors

    Corinthians tem João Victor em campo no último treino antes do Boca Juniors; veja possível time

    ver detalhes
  • Bruno Méndez foi inscrito pelo Corinthians para a segunda fase da Libertadores

    Corinthians confirma mudanças na lista de inscritos para a fase de playoffs da Libertadores

    ver detalhes
  • Lucas Piton tem contrato até 31 de dezembro de 2024 e, até a sua última renovação, o Corinthians era dono de 100% dos seus direitos econômicos

    Corinthians recebe proposta oficial de clube italiano por Lucas Piton; diretoria já enviou resposta

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x