O 'mundo invertido' de Ángel Romero

Lucas Faraldo

Escrevendo sobre o Corinthians desde 2014

ver detalhes

O 'mundo invertido' de Ángel Romero

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Opinião de Lucas Faraldo

28 mil visualizações 173 comentários Comunicar erro

O 'mundo invertido' de Ángel Romero

O que Ángel Romero de 2014 diria para o de 2019?

Foto: Montagem: Meu Timão/Fotos: Daniel Augusto Jr.

Se a série de terror Stranger Things, da Netflix, ganhasse versão brasileira e futebolística, certamente Ángel Romero poderia fazer testes para a vaga de protagonista do elenco. E o Corinthians, para ao menos 30 milhões de telespectadores, ainda seria um cenário tão ou até mais apelativo que a pequena cidade de Hawkins, onde se passa originalmente a trama.

Romero, assim como boa parte da população de Hawkins na nova temporada da série, lançada semana passada, parece ter sido capturado pelo "Devorador de Mentes" – que ronda os clubes de futebol Brasil e mundo afora aparentemente em conluio com agentes e cartolas.

Se comparado ao Romero de cinco anos atrás, quando chegou ao Corinthians, o paraguaio vive numa espécie de "mundo invertido" na atual temporada. O mais óbvio dos aspectos é o que se destaca: o atacante não joga em 2019, vetado pela diretoria. Bem diferente daquele ainda tímido jovem com cabelo lambido na testa que treinava por aqui em julho de 2014 ávido pelas primeiras oportunidades na equipe então comandada por Mano Menezes.

Muito se assemelha (e também distingue) os momentos vividos pelo próprio Corinthians de agora e de 2014. Naquele início de julho, o Timão do recém-contratado Romero fazia tranquila e bem avaliada intertemporada em Extrema (MG) e vencia com facilidade o Uberaba no único amistoso disputado naquele período – com direito a estreia de Ángel Romero.

Pois atualmente, comandado por Fábio Carille, o Corinthians parece é viver dias de terror nesta intertemporada. Sem utilizar Romero, o time preferiu fazer agitado período de treinos intercalados com viagens para estados de três diferentes regiões do país. Nos amistosos disputados, acumulou tropeços e, principalmente, péssimas atuações (coletiva e individual).

Se serve de consolo: em 2014 o Timão nada conquistou. Em tempos de "mundo invertido", quem sabe o Corinthians ainda não belisca um título neste segundo semestre de 2019? O que se sabe é que Romero não estará ali para contar história muito menos fazer parte dela.

Ángel se reapresenta com o elenco corinthiano nesta terça-feira no CT Joaquim Grava, dando assim início a sua última semana de treinos como jogador do Timão, já que o contrato vigente expira no próximo domingo, dia 14 de julho. A versão alvinegra desta série, convenhamos, já deu o que tinha que dar. Que a estrela paraguaia desse show de TV brasileiro arranje outro papel e brilhe agora longe do Parque São Jorge. Por aqui: the end.

Veja mais em: Romero, Mercado da bola e Diretoria do Corinthians.

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Por Lucas Faraldo Knopf

Jornalista pela ECA-USP e ex-Esporte Interativo, Jovem Pan e Lance!. Hoje trabalha no Meu Timão. Autor do livro 'Impedimento - Machismo, racismo, homofobia e elitização como opressões no futebol'.

O que você achou do post do Lucas Faraldo?