Eis a versão final do nosso projeto de reforma do estatuto do Corinthians

Roberto Piccelli

Roberto Piccelli é advogado atuante em direito público e escreve sobre temas jurídicos e institucionais relacionados ao Corinthians.

ver detalhes

Eis a versão final do nosso projeto de reforma do estatuto do Corinthians

Coluna do Roberto Piccelli

Opinião de Roberto Piccelli

10 mil visualizações 91 comentários Comunicar erro

Eis a versão final do nosso projeto de reforma do estatuto do Corinthians

Projeto por uma Administração mais Responsável - PA+R

Foto: PA+R

Baixada a poeira da nossa mais recente eliminação, é hora para termos uma conversa séria. Apresentamos oficialmente a versão final da proposta de reforma do estatuto do Corinthians que chamamos de Projeto por uma Administração mais Responsável, ou, simplesmente, PA+R. Os eixos principais do projeto original, anunciado em dezembro eram: (i) a responsabilidade fiscal da diretoria e (ii) a criação de um órgão de representação do Fiel Torcedor. Agora incorporamos alguns novos pontos, especialmente a partir das contribuições de corintianos que dedicaram um tempo para sugerir aprimoramentos para a proposta nos últimos meses.

Para citar alguns exemplos, a partir da sugestão do Henrique Aranha, incluímos um limite expresso para o pagamento de comissões a empresários de jogadores. De maneira complementar, o Maurício Iaki opinou por estabelecer a obrigatoriedade de divulgação de balancetes trimestrais e por proibir a cessão de percentuais da multa rescisória de jogadores em pagamento de dívidas do clube. Essa última também foi uma ideia trazida por outros torcedores, como o Alexandro Costa, que, ao mesmo tempo, propôs a proibição de anistia de mensalidades em ano de eleição. Todas essas importantes ideias fazem parte agora da nossa proposta.

Outra contribuição importante foi a do Lucas Marques. Ele expressou sua preocupação com aqueles jogadores que têm seus contratos renovados e acabam emprestados a outros clubes sem jamais serem aproveitados no Corinthians. Encontramos uma solução para esse problema relevante: proibir que o vínculo contratual seja estendido se o atleta não houver participado de um mínimo de jogos na temporada.

A mudança mais significativa, porém, certamente foi a inclusão da remuneração dos dirigentes. Esse sempre foi um ponto que eu, pessoalmente, achei crucial. Entendia que a diretoria tinha que ter meios legítimos para exercer as suas funções de maneira profissional. Já até escrevi sobre isso por aqui. Só que não sentia que estávamos prontos para essa discussão. Agradeço as várias mensagens que recebi para me convencer do contrário, como a do Weslei Marinho. Também agradeço o grande amigo Walter Falceta pela conversa que tivemos a respeito. Se queremos gente honesta e competente na gestão do clube, afinal, essa é uma mudança ainda mais urgente que todas as outras e foi para dentro da nossa proposta.

Tudo isso se soma ao que já havíamos tentado cristalizar no projeto original, que já contava com várias hipóteses de responsabilidade pessoal de diretores que incorressem em práticas nocivas para as finanças do clube e também previa a criação de um órgão para representar o Fiel Torcedor.

Enfim, como eu disse, foram dezenas de contribuições recebidas no e-mail do PA+R. Mesmo as inúmeras mensagens que não consegui citar nesse post foram devidamente analisadas e consideradas. De qualquer forma, fica o meu agradecimento a todos que se dedicaram a colaborar e a minha esperança de que o projeto seja defendido pelos torcedores e chegue também a outros meios de comunicação.

A versão final em PDF do projeto está disponível para download aqui.

Agora a luta segue com a campanha para fazer o PA+R entrar na pauta do Conselho. O clube até constituiu uma comissão para cuidar justamente da reforma do estatuto. Não há razão para não considerarem o trabalho que já está feito e sistematizado.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Roberto Piccelli

Por Roberto Piccelli

Roberto Piccelli é advogado atuante em direito público e escreve sobre temas jurídicos e institucionais relacionados ao Corinthians.

O que você achou do post do Roberto Piccelli?

  • Comentários mais curtidos

    Foto do perfil de Leonardo Quintiliano

    Leonardo 32 comentários

    por @leonardo.quintilian1

    Parabéns Roberto, espero que o seu projeto já seja incluído logo na pauta do conselho.

    Vamos fazer a nossa parte pessoal, vamos divulgar o projeto nas nossas redes sociais, quanto mais corintianos nós atingirmos melhor.

  • Foto do perfil de Kleber

    Ranking: 4303º

    Kleber 328 comentários

    por @kleber.matias

    Tem que colocar também se o presidente faz mal uso do dinheiro do clube, que o presidente devolva do bolso os valores ou mediante de processo, para que o clube não seja lesado.

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Victor

    Ranking: 8183º

    Victor 142 comentários

    91º. por @victor.gabriel29

    Parabéns pela iniciativa! Coisa que deveria ser básica - e essencial - na administração de um clube gigante que nem o Corinthians.

  • Publicidade

  • Foto do perfil de Alexandro

    Ranking: 1541º

    Alexandro 913 comentários

    90º. por @acpunk

    Pouca ênfase do site nisso, um projeto que pode evitar petições e mais petições...
    https://www.change.org/p/conselho-deliberativo-investiga%C3%A7%C3%A3o-no-sport-clube-corinthians-paulista

  • Foto do perfil de Marcos

    Ranking: 359º

    Marcos 2842 comentários

    89º. por @garanha

    Roberto você já esteve com o pessoal do movimento Corinthians Grande, do Felipe Ezabella? Eles têm um projeto montado sobre governança, compliance, planejamento estratégico.

  • Foto do perfil de Marcos

    Ranking: 359º

    Marcos 2842 comentários

    88º. por @garanha

    Muito bom. Os procedimentos de implantação de procedimentos de compliance no estatuto estão sob a responsabilidade do José Carlos Brat, promotor de justiça. É a ele e somente a ele é que devem chegar as sugestões e eventuais discussões sobre o tema.

  • Foto do perfil de Thiago

    Ranking: 912º

    Thiago 1405 comentários

    87º. por @thiago.moda

    Belo trabalho. E vamos em frente!

  • Foto do perfil de Marques

    Marques 17 comentários

    86º. por @marques.gustavo.avel

    Excelente projeto! Tem que ser colocado urgente Corinthians precisa de um novo caminho! #FORAANDRÉS

  • Foto do perfil de Angela

    Ranking: 6879º

    Angela 181 comentários

    85º. por @angela.otavio.fabio

    Ótimo projeto só faltou incluir o fiel torcedor como apto a votar e quando o presidente lesar o clube seja punido e o dinheiro ressarcido para o clube

  • Foto do perfil de Edson

    Edson 35 comentários

    84º. por @edson.antonio.da.cru

    Esse site se tornou político, igual o neto, neto no começo da era Ronaldo lambia as bol*s do Andrés e do Ronaldo quando o Ronaldo deu a primeira patada nele, o #[email protected]% se revelou agora taca o pau no Andrés, é óbvio que o Corinthians adquirindo o estádio as finanças do clube ia descer ladeira abaixo, um estádio top desses é grana mesmo, quase impagável, e com aquele #[email protected]% que o Bolsonaro colocou lá de presidente da caixa ele vai fazer de tudo pra mexer os pauzinho pra #[email protected]% com nosso estádio.
    Agora cambada temos o estádio não adianta chorar por esses mané que jogam no Corinthians é o que temos, o elenco que o dinheiro da pra pagar.
    E quando vamos atrás de um #[email protected]% de jogador melhor, o desgraçado se mostra mercenário, vide os de agora, Michael, Rony, o Corinthians vai e tenta os cara sobe o preço lá emcima, basta lembrar sempre foi assim.
    Agora querem reclamar vai lá puxar lá atrás de quem montou o elenco
    Marrone
    Guilherme
    Giovani Augusto
    ?
    E companhia que nem vale lembrar o nome.
    Me lembro que nessa época o Corinthians tinha a maior folha de salário do país.
    Agora tem o Flamengo antes falido, agora fazendo lavagem de dinheiro que ninguém consegue falar da onde vem a grana.todo mundo fala das contratações do Flamengo mas não fala de valor de luvas direitos de imagens e etc... Que todos sabem que os jogadores querem, agora só se falam no valor da negóciacao, e fica parecendo que o jogador quer apenas estar num elenco de time multicampeao, quando era o coringão ganhando tudo era pé de rato mercenário pra todo lado.
    Lembrem do Fernandinho na era Andrés, ele quis uma bala pra vir para o Corinthians, no fim acertou com o São Paulo a preço de?, se for lembrar de vários nessa época da duas páginas de mercenas.
    Vamos ser sincero mas depois da era Andrés Ronaldo, os presidentes que passaram só fizeram caca.