Clássico quente na Arena termina com vitória arrasadora do Timão

Corinthians Corinthians 2 x 0 Santos Santos

Brasileirão 2015

Clássico quente na Arena termina com vitória arrasadora do Timão

Por Meu Timão

Corinthians conquistou a vitória por dois gols de diferença na Arena

Corinthians conquistou a vitória por dois gols de diferença na Arena

Foto: Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians

O Corinthians entrou em campo contra o Santos na manhã deste domingo sob forte calor em Itaquera. Na Arena Corinthians, a partida começou com sensação térmica de 38º no gramado, e foi quente não só na temperatura mas também os ânimos acirrados em campo, como os clássicos costumam ser.

Pronto pra quebrar uma sequência ruim contra o Santos, o Corinthians veio com espírito brigador para a partida. Apesar disso, Tite não pôde contar com Uendel e Arana - ambos em recuperação e precisou improvisar com Yago.

Assim, o Corinthians foi à campo com Cássio, Fagner, Gil, Felipe, Yago, Ralf, Elias, Jadson, Renato Augusto, Malcom e Vagner Love. No tradicional 4-1-4-1, Tite avançou a marcação e elaborou um jogo bastante ofensivo.

Do lado santista, apenas Geuvânio - também no departamento médico - não estava disponível para Dorival Jr. O treinador do Santos, à despeito de um confronto decisivo no meio da semana, pela Copa do Brasil, escalou seu time com força máxima.

Antes da partida, os cerca de 42 mil torcedores que compareceram à Arena ainda puderam acompanhar um show da banda Rock Collection, à exemplo do evento semana passado que contou com presença do grupo Sambô.

Primeiro tempo

Apesar do calor, o jogo foi muito movimentado e intenso no primeiro tempo. De chapéu de Yago à drible inacreditável de Jadson, além de algumas boas jogadas de Love - o Timão coroou a primeira etapa com futebol de primeira qualidade. Só faltou o gol.

Superior tecnicamente, o Corinthians teve muito mais volume de jogo e criou mais oportunidades. E nos 45 minutos iniciais teve 53% de posse de bola, além de nove finalizações ao gol (quatro certas, cinco erradas), contra apenas cinco da equipe santista.

Das finalizações do rival, apenas uma foi em direção ao gol de Cássio, que fez uma defesa espetacular no minuto final do primeiro tempo. A equipe cresceu na partida apesar da temperatura, que também subia.

Mas o clima de clássico ficou ainda mais intenso com cotovelada de Ricardo Oliveira em Ralf - que precisou deixar o campo com sangramento no supercílio. Na sequência, as faltas aumentaram e Werley - jogador no banco de reservas do Santos - abusou das reclamações e foi expulso da partida sem nem mesmo entrar em campo.

Segundo tempo

O Corinthians voltou para a segunda etapa sem mudanças, e com temperatura mais amena na Arena Corinthians (cerca de 3º mais baixo do no início do jogo). Apesar disso, metade final da partida foi um pouco mais burocrática e o primeiro grande lance de perigo aconteceu somente após os 15 minutos.

Mesmo com o ritmo um pouco mais lento, o Corinthians teve chances incríveis para o gol. Porém, a bola foi caprichosa e resistiu à balançar as redes e evitava uma vantagem merecida para o Timão no clássico.

Por volta dos 30 minutos, a parada para reidratação que deveria refrescar a partida - acabou marcando o recomeço de um jogo muito corrido. Depois da parada, Tite promoveu a entrada do estreante Lucca, que em sua primeira jogada já conseguiu boa bola para Love.

A jogada resultou na marcação de pênalti para o Corinthians, após um chute de Zeca em Vagner Love. O que se seguiu ao lance foi mais um polêmica: David Braz, que não estava envolvido no lance foi expulso por engano no lugar do companheiro e saiu do campo com muita reclamação. O jogador chegou a discutir com o técnico Tite antes da saída do gramado.

Depois de mais de cinco minutos de jogo parado, Jadson bateu e converteu, se tornando o maior artilheiro da Arena Corinthians. Pouco depois, aos 44 minutos, Lucca mostrou estrela mais uma vez e puxou uma jogada de contra ataque que resultou no segundo gol de Jadson.

Tite ainda mexeu na equipe, colocando Danilo e Cristian no lugar de Love e Ralf para os minutos finais da partida. O juiz encerrou o jogo aos 53 minutos, e apito final demarcou três pontos merecidos para o Timão.

Terminado sob gritos de "olé" da Fiel, o clássico marcou o fim do jejum e a vantagem na liderança da competição. Agora, o Corinthians terá descanso extra na quarta-feira e a oportunidade para recuperar seus jogadores. O próximo confronto acontece apenas no domingo, contra o Figueirense, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Santos

  • 1000 caracteres restantes