Walter revela conversa com Cássio e qual é seu amuleto no Corinthians

Walter revela conversa com Cássio e qual é seu amuleto no Corinthians

Por Meu Timão

Walter e Cássio tiveram conversa amigável após troca de goleiros na meta titular

Walter e Cássio tiveram conversa amigável após troca de goleiros na meta titular

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Novo titular da meta alvinegra, o goleiro Walter fez uma revelação em entrevista publicada pelo Globoesporte.com neste quarta-feira. O camisa 27 do Timão contou detalhes sobre o dia em que soube que havia desbancado Cássio e se tornado o principal arqueiro do Corinthians.

De acordo com Walter, Tite se reuniu com os dois principais goleiros do Corinthians numa sala no CT Joaquim Grava e deu a notícia. Ao término da conversa, Cássio se dirigiu ao novo titular e deu um recado de amigo, com o coração aberto:

"Quando tivemos a noticia, saímos da sala. Eu já estava indo embora, tinha tomado banho. Ele (Cássio) me passou um recado para ficar tranquilo e seguir meu trabalho, que estava feliz por isso, mas chateado por sair. Foi uma conversa sadia, normal, como todos os dias. Foi 100%, tranquilo, cada um buscando seu lugar", afirmou Walter.

A reunião, bem como o anúncio feito por Tite em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, aconteceu no dia 20 de maio. Até aquela ocasião, nem Walter nem Cássio haviam desconfiado da mudança. No jogo anterior, o camisa 27 havia sido titular, contra o Grêmio, por conta do falecimento da avó do camisa 12.

"Eu também não sabia. Como o Cássio não sabia que sairia, eu não sabia que entraria. É uma oportunidade de entrar e fazer o meu melhor. Tenho de estar bem em todos os jogos. Aqui e em todos os clubes maiores a cobrança é muito grande. Em um dia, você não vale nada. No outro, é o melhor em campo, o rei. Tem de saber assimilar", disse Walter.

"Como ele saiu e eu entrei, eu posso sair para ele entrar de novo. Já trocamos vários jogadores e não há titulares absolutos aqui. Temos de trabalhar com alegria, personalidade e conversando sempre olho no olho", completou.

Amuleto - Durante a entrevista, Walter esteve ao lado da esposa Adriana e da filha Maria Eduarda, de pouco mais de um ano. E não é que a bebê, que ainda não entende quase nada sobre o trabalho do pai, já se tornou uma espécie de amuleto para o goleiro do Timão?

"Ela entrou comigo já com dois meses e depois não levei mais gols. São cinco jogos apenas, mas está dando sorte. Então, vamos manter", contou, se referindo aos jogos contra Atlético-MG, Vasco, Novorizontino, Grêmio e Ponte Preta, disputados entre 2015 e 2016.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes