Presidente diz não acreditar em perda de Tite para a Seleção

Presidente diz não acreditar em perda de Tite para a Seleção

Por Meu Timão

Roberto de Andrade (à esq.) confia em 'fico' de Tite

Roberto de Andrade (à esq.) confia em 'fico' de Tite

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, falou a respeito da possibilidade de perder o técnico Tite para a Seleção Brasileira. De acordo com o dirigente, o ainda treinador do Timão não deve aceitar o convite da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para assumir o lugar de Dunga, demitido no início da tarde desta terça-feira.

“Eu não posso responder pelo Tite. Tenho a minha opinião. Na minha visão, não é o momento. Deixaram um abacaxi tremendo para o Tite. Estamos em sexto nas Eliminatórias e com chance de não classificar. Faltam dois anos para a Copa do Mundo, não sabe se chega”, afirmou Roberto de Andrade, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Como antecipado pelo repórter Marco Bello, colunista do Meu Timão, Tite foi informado pela manhã de que receberia o pedido do atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, para comandar o Brasil, recém-eliminado da Copa América Centenário e em má fase nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa 2018.

Para o mandatário alvinegro, a relação de confiança que mantém com Tite o faz acreditar que o técnico permanecerá no Parque São Jorge, onde ergueu dois Campeonatos Brasileiros (2011 e 2015), uma Copa Libertadores da América e um Mundial de Clubes da Fifa (2012), além de um Campeonato Paulista e uma Recopa Sul-Americana (2013).

“Sou bastante positivo na minha vida e tenho convicção de que o Tite vai permanecer conosco. Enquanto o Tite não olhar para mim e disser que aceitou o convite da CBF, não quero pensar em outro treinador. O treinador do Corinthians é o Tite até que ele me comunique que está saindo”, ponderou.

Ainda assim, Roberto de Andrade não escondeu as características do possível novo treinador do Corinthians. Questionado se apostaria em profissionais menos experientes, mas promissores – Fernando Diniz, do Oeste-SP, e Eduardo Baptista, da Ponte Preta, por exemplo –, o presidente foi direto.

“Arriscaria, sem problema nenhuma. Sair da mesmice é comigo mesmo”, declarou o cartola, que também negou haver multa em função do eventual rompimento do contrato de Tite com o Timão. “Não existe isso. Existe confiança mútua. Não existe multa para sair ou se eu tiver de dispensá-lo. Existe respeito entre o clube, eu e ele”, completou.

Perfil do novo técnico

“São muitos treinadores no mercado brasileiro. Tem quantidade, mas, às vezes, na qualidade você vai espremendo e saia pouca gente. Precisa ser alguém que tenha perfil do Corinthians. Fazemos um trabalho com o Tite há quatro anos. É uma coisa complicada”, frisou Roberto de Andrade.

Veja Mais:

  • Drogba no Corinthians: decisão sai nesta sexta

    [Marco Bello] Drogba no Corinthians: decisão sai nesta sexta

    ver detalhes
  • Kazim deve ter primeira chance como titular no Corinthians

    Carille põe Kazim titular e faz mais duas mudanças; veja provável escalação contra São Paulo

    ver detalhes
  • Arena Corinthians foi palco de semifinal da Copinha em 2016

    FPF nega semifinal na Arena, libera Paulista em Jundiaí e volta a irritar diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim marcou um dos gols da vitória do Timão na Florida Cup

    Corinthians conhece adversário de final da Florida Cup 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes