Com expulsão, brigas e protestos, Timão perde clássico contra o Palmeiras

Corinthians Corinthians 0 x 2 Palmeiras Palmeiras

Brasileirão 2016

Com expulsão, brigas e protestos, Timão perde clássico contra o Palmeiras

Por Meu Timão

Derrota no clássico rendeu fim da invencibilidade na Arena

Derrota no clássico rendeu fim da invencibilidade na Arena

Foto: Reprodução

O Corinthians entrou em campo neste sábado, em clássico válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já fora do G4, o Timão precisava conquistar os 3 pontos e torcer contra os adversários para voltar à briga na ponta da tabela.

Para defender seu posto como único time ainda invicto como mandante na competição, o Timão contou com a presença massiva da Fiel, que lotou Itaquera com 40.173 torcedores em dia de torcida única. Mesmo assim, a medida não foi capaz de evitar os problemas entre Torcidas Organizadas e a PM, que durante o intervalo da partida se envolveram em uma confusão.

O jogo também foi marcado pela estreia do novo patrocínio na camisa, presença de sinalizadores, protestos da torcida e até conflitos com a PM. Em campo, o nervosismo do clássico também prevaleceu e o Corinthians teve ainda que lidar com a ausência de jogadores importantes.

Os laterais Fagner (suspenso) e Uendel (lesionado) foram cortados da partida. Assim, Cristóvão Borges escalou o time com Cássio; Léo Príncipe, Vilson, Balbuena e Guilherme Arana; Cristian; Marlone, Camacho, Rodriguinho e Lucca; Gustavo.

Primeiro tempo

Aos 4 minutos, na primeira tentativa do Palmeiras no ataque, o meia Moisés abriu o placar. O lance foi uma descida do ataque rival, que contou com os erros do sistema defensivo corinthiano. Vilson falhou na marcação e Cássio caiu em dois tempos e não conseguiu evitar o tento.

O Corinthians sentiu o gol e mostrou pouca organização tática após ter a desvantagem no placar. A equipe até ameaçou ir para cima, mas não teve nenhum poder de criação para levar perigo ao gol de Jailson. Forçando os passes, e sem opção para trabalhar a bola, o time alvinegro foi pouco produtivo e não exigiu nenhuma defesa do arqueiro rival.

Apesar dos 65% de posse de bola, o Timão terminou o primeiro tempo apagado, sem nenhuma finalização certa e tenho conquistado somente um cartão amarelo para o zagueiro Balbuena. As equipes foram para o vestiário com a vitória parcial do Palmeiras.

Segundo tempo

Durante o intervalo, uma briga no setor Norte da Arena Corinthians fez com que houvesse conflito entre a PM e a Torcida Organizada. No Setor Oeste, porém, o protesto dos torcedores foi contra a diretoria, que deu as costas ao gramado e se voltou contra a diretoria.

O Timão voltou com alteração para a segunda etapa da partida, com Romero no lugar de Lucca. A mudança surtiu pouco efeito e aos 15 minutos, a segunda substituição foi a entrada de Marquinhos Gabriel na vaga de Cristian.

Por volta dos 18 minutos, o lateral Léo Príncipe acabou levando um cartão amarelo de forma equivocada. O jogador dividiu a bola com Dudu, mas o juiz Héber Roberto Lopez optou pela punição. Aos 30 minutos, após toque de mão na bola o jogador levou o segundo amarelo e acabou expulso da partida.

Com um a menos, não demorou muito para que a equipe corinthiana sofrer o segundo revés e ver o placar ser ampliado com gol de Mina. O gol aumentou a indignação dos torcedores presentes, e um grupo chegou a forçar a entrada nos setores destinados aos diretores. Atrás no placar, com desvantagem numérica e emocionalmente desestabilizado, o Corinthians correu o risco de levar o terceiro gol.

Aos 49 minutos, porém, o juiz apitou fim de jogo, sacramentando o 2 a 0 para a equipe palmeirense. Com o resultado, o Timão também deu adeus à invencibilidade de mais de um ano em Itaquera, e viu aumentar sua distância para o primeiro escalão do Brasileirão. O próximo jogo, também decisivo, agora vale pela Copa do Brasil.

O Corinthians irá enfrentar o Fluminense, na quarta-feira, também na Arena. O mesmo confronto se repete no domingo seguinte, desta vez pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Atualização em 17/09 às 18h36: Após a partida, o técnico Cristóvão Borges e a diretoria corinthiana acertaram a rescisão do contrato do treinador, que deixa o comando do clube. Segundo o presidente Roberto de Andrade, Fábio Carille será o comandante do Corinthians até o fim da temporada.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Palmeiras

  • 1000 caracteres restantes