Roberto denuncia reparos ilícitos na Arena e expõe conflito entre Corinthians e Odebrecht

3.4 mil visualizações 45 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Odebrecht tem realizado obras de grande proporção na Arena sem supervisão da auditoria

Odebrecht tem realizado obras de grande proporção na Arena sem supervisão da auditoria

Site oficial da Arena

Que a relação entre Corinthians e Odebrecht não é das melhores há tempos, todo mundo sabe. Nesta quinta-feira, contudo, a diretoria do Timão expôs nova divergência com a construtora responsável pelas obras de seu estádio. Em nota oficial publicada à imprensa, o presidente do clube paulista, Roberto de Andrade, revelou que a empreiteira vem fazendo reparos na Arena que mais se parecem com “verdadeiras obras”.

A denúncia de Roberto é feita uma semana após a Odebrecht reconhecer que restam R$ 40 milhões em obras por fazer no estádio corinthiano em relação ao projeto desenhado pelo arquiteto Anibal Coutinho. De acordo com o mandatário, que assina o texto, o Corinthians não pode permitir que a construtora realize tais “reparos” sem que cumpra regras básicas, sob pena de comprometer a auditoria em andamento.

“Engenheiros da CNO (Construtora Norberto Odebrecht) nos enviaram e-mail afirmando que estariam fazendo ‘visitas’ nas redes de drenagem e, posteriormente, foi constatado que, na realidade, trata-se de uma ‘obra’ bem significativa, com concretagem de mais de 1,5m de altura, o que confirma a necessidade de regras a serem seguidas”, declarou o presidente alvinegro.

A denúncia também é uma resposta direta a Ricardo Corregio, engenheiro da Odebrecht e responsável pelas obras finais na Arena. Recentemente, depois do vazamento de água no subsolo do estádio em 2015 vir à tona, o funcionário da empresa enviou um e-mail a Roberto garantindo as condições de segurança da Arena, bem como a conclusão da mesma.

Para o cartola corinthiano, entretanto, a entrega do estádio, não está finalizado, não tem o aceite do Timão. Além disso, Corregio não concordou em “entregar documentos/contratos com terceiros para a auditoria das obras, esta realizada por uma firma independente.

Vale lembrar que, duas semanas após a revelação de contratos escusos entre Odebrecht e fornecedoras, uma troca de e-mails datados de agosto de 2015 foi publicada na última terça-feira pelo jornal Folha de S. Paulo, sugerindo fraude em um documento relativo às obras do estádio. Também por meio de nota oficial, a diretoria do Corinthians se isentou de responsabilidade na polêmica.

Leia a nota divulgada pelo presidente do Corinthians na íntegra

O Sport Club Corinthians Paulista não pode permitir que, após as declarações do funcionário e engenheiro da Odebrecht, Ricardo Corregio, na própria mídia e por e-mail ao Clube, afirmando, que a obra "está concluída" (sem a concordância/aceite do Clube), que não há riscos ao público e que não entregará mais documentos/Contratos com Terceiros para a auditoria da obra, dentre outras, venha a fazer "reparos", que, na realidade, parecem verdadeiras obras, mais precisamente desde o último final de semana, sem que cumpra regras básicas, sob pena de comprometer a referida auditoria que está sendo realizada, bem como impedir que o Clube tenha real conhecimento do que efetivamente "é" a obra da Arena Corinthians.

O que fiz, na qualidade de Presidente do Clube, foi disciplinar trabalhos que estavam sendo realizados pela construtora, mesmo após determinação desta Presidência quanto às regras e cautelas necessárias, sendo algumas: apresentação da causa, local exato, empresa que trabalhará, projeto e registros necessários (ART/CREA/Prefeitura/...), quando for o caso, além dos efeitos da não realização dos trabalhos em questão.

Engenheiros da CNO nos enviaram e-mail afirmando que estariam fazendo "visitas" nas redes de drenagem e, posteriormente, foi constatado que, na realidade, trata-se de uma "obra" bem significativa, com concretagem de mais de 1,5m de altura, o que confirma a necessidade de regras a serem seguidas.

O Sport Club Corinthians Paulista, independente das pessoas que o dirijam, a qualquer época, deve ser preservado como instituição, assim como seu torcedor e público na Arena, sendo exatamente este o motivo da exigência de se cumprir as etapas que devem ser seguidas para tais intervenções. A ausência de respeito a isto, pode nos dar a entender que algo possa estar sendo omitido pela equipe da construtora e, que poderia vir a prejudicar os levantamentos da Auditoria da Obra e ao próprio conhecimento do Clube a respeito de fatos relevantes quanto ao estádio.

Roberto de Andrade

Veja mais em: Arena Corinthians e Roberto de Andrade.

Veja Mais:

  • Em meio a crise, Fábio Carille seguirá no comando do Corinthians

    Diretor do Corinthians garante permanência de Fábio Carille

    ver detalhes
  • Corinthians foi superior, mas não soube converter suas chances em gol em Joinville

    Com briga no fim e vacilos, Corinthians sai atrás nas quartas da Liga Futsal

    ver detalhes
  • Com apenas 5,6, o volante Ralf foi eleito o melhor em campo pela Fiel

    Torcida do Corinthians poupa Ralf em noite de médias extremamente baixas; reserva é o pior em campo

    ver detalhes
  • Jogadoras do Corinthians Feminino se classificaram em primeiro lugar para as quartas de final

    Corinthians conhece adversário das quartas de final da Libertadores Feminina; saiba os detalhes

    ver detalhes
  • Corinthians leva a virada e perde para o Cruzeiro por 2 a 1 em Itaquera; Carille foi expulso no segundo tempo

    Corinthians não consegue afastar crise e perde de virada para o Cruzeiro pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Corinthians perdeu de virada para o Cruzeiro na noite deste sábado

    Com nova derrota, Corinthians pode terminar rodada fora do G6 do Brasileirão; veja tabela

    ver detalhes

Comente a notícia: