Em noite de estreias e gol de Kazim, Corinthians goleia o Vasco na Florida Cup

Corinthians Corinthians 4 x 1 Vasco da Gama Vasco da Gama

Florida Cup 2017

Em noite de estreias e gol de Kazim, Corinthians goleia o Vasco na Florida Cup

154 mil visualizações 565 comentários Comunicar erro

Timão venceu rival brasileiro em Orlando e carimbou classificação à final da Florida Cup Playoff

Timão venceu rival brasileiro em Orlando e carimbou classificação à final da Florida Cup Playoff

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

O Corinthians estreou 2017 com o pé direito. Com gols de Camacho, Marlone, Kazim e Marquinhos Gabriel, a equipe do Parque São Jorge derrotou o Vasco por 4 a 1 nesta quarta-feira, no estádio Bright House Networks, nos Estados Unidos, em duelo válido pelas semifinais da Florida Cup.

O embate, que marcou a “primeira vez” dos reforços Gabriel (ex-Palmeiras), Paulo Roberto (ex-Sport), Kazim (ex-Coritiba) e Jô com a camisa alvinegra, definiu uma das vagas à final do torneio de pré-temporada. O Timão encara São Paulo ou River Plate, da Argentina, no sábado, às 21h (de Brasília), valendo o título inédito da Florida Cup.

PRIMEIRO TEMPO

Os momentos iniciais do jogo em Orlando passaram longe do significado “amistoso”. Mesmo em pré-temporada, as equipes disputavam cada espaço do campo e até abusavam do contato físico. Aos quatro minutos, contudo, o centroavante Jô tratou de mostrar o cartão de visitas do Timão: ao receber passe na ponta esquerda, finalizou forte e viu o goleiro Martín Silva fazer grande defesa.

A resposta do Vasco não demorou a vir. Em escanteio batido por Nenê, Julio dos Santos cabeceou com perigo e acertou a trave do goleiro Cássio, já rendido na jogada. Depois, aos 12, o zagueiro Balbuena subiu até o terceiro andar, cabeceou contra o gol adversário e viu Guilherme salvar em cima da linha. No rebote, Rodriguinho arriscou o chute, mas acabou travado pelo bloqueio vascaíno.

Aos 20 minutos, então, o versátil Camacho abriu o placar. Em rápido contra-ataque pelo meio, achou Rodriguinho na entrada da área, recebeu passe de calcanhar do camisa 26 e, cara a cara com Martín Silva, bateu no canto rasteiro, colocando o Corinthians em vantagem no marcador.

Mesmo sem o entrosamento ideal, o Timão de Fábio Carille trocava passes e buscava Jô, referência da formação, a todo o momento. O camisa 7 tinha a missão de prender a bola entre os zagueiros para que Fagner e Marlone fizessem as ultrapassagens – Moisés, que retornara de empréstimo do Bahia, era quem mais guardava a posição entre os alas.

Quando a equipe corinthiana parecia ditar o ritmo do jogo em solo norte-americano, o atacante Éder Luis arriscou chute despretensioso de fora da área, sem chances para o goleiro Cássio, e deixou tudo igual. Com o 1 a 1, o combativo amistoso nos Estados Unidos ganhou “ares de Libertadores”, com direito a entradas fortes tanto do Corinthians quanto do Vasco – três jogadores levaram cartão amarelo ao longo da primeira etapa.

Pouco antes dos acréscimos, Marlone resolveu apimentar a partida. Ao receber passe livre no meio de campo, carregou a bola até a entrada da área, tabelou com Romero e finalizou com categoria, anotando o segundo do Corinthians diante do time de São Januário. “Eu tava sentindo o jogo, guardei o melhor para o final (risos). O professor Carille treinou muito isso, toque curto, e aproveitamos. Pude fazer o gol e garantir essa vitória”, disse o camisa 8, que deixou o campo com o sorriso estampado no rosto.

SEGUNDO TEMPO

Carille cumpriu o que havia prometido na véspera do duelo e substituiu os onze titulares no intervalo. Sob o mesmo esquema 4-1-4-1, o Corinthians voltou a campo com: Caíque França, Léo Príncipe, Vilson, Yago e Marciel; Cristian; Giovanni Augusto, Paulo Roberto, Guilherme e Marquinhos Gabriel; Kazim – este último, aliás reforço inglês naturalizado turco, também estreante na noite.

E quem acreditava que o time reserva não manteria o futebol apresentado pelo titular nos primeiros 45 minutos, se enganou. Com Guilherme posicionado no centro do campo, onde possui liberdade para criar e flutuar, o Timão passou a ter a posse de bola por mais tempo e construir lances de perigo com maior frequência.

Aos 19 minutos, Léo Príncipe avançou pela direita e cruzou para o próprio camisa 10. Livre de marcação, o armador optou por arrematar de primeira, de chapa, e viu o uruguaio Martín Silva espalmar para escanteio. O caminho da vitória corinthiana era claro: as beiradas do campo, e foi por uma delas que veio o terceiro.

Marquinhos Gabriel pegou a bola após corte da zaga do Vasco, fintou o marcador e levantou na área. Colocado na segunda trave, Kazim subiu livre e ampliou para o Timão.

Já aos 45 minutos, a instantes do fim, o Corinthians tratou de colocar mais um na conta. Guilherme roubou a bola e tocou para Kazim, que, livre de marcação, viu a passagem de Marquinhos Gabriel e retribuiu a assistência. O camisa 31 ainda teve tempo de dominar e, sem goleiro, tocar para o fundo da meta vascaína: goleada por 4 a 1 direto da terra do Tio Sam! Valeu, Corinthians!

ESCALAÇÕES

Corinthians: Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Moisés; Gabriel; Ángel Romero, Camacho, Rodriguinho e Marlone; Jô

Vasco: Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Henrique; Julio dos Santos, Evander, Guilherme e Nenê; Éder Luis e Thalles

Veja mais em: Kazim e Florida Cup.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Vasco

  • 1000 caracteres restantes
  • Melhores comentários

    Foto do perfil de György

    György 12 comentários

    por @gyrgy.lajos

    Como é bom ter centroavante. Puta que pariu.

  • Foto do perfil de Angel

    Ranking: 6145º

    Angel 120 comentários

    por @montero

    Marciel titular já!

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de César

    Ranking: 1331º

    César 704 comentários

    565º. por @ge.cesar

    Http://espn.uol.com.br/noticia/543329_bola-da-vez-ricardo-oliveira-deixou-corinthians-apos-dirigente-dizer-que-ele-tinha-nivel-de-4-divisao

    Http://esporte.band.uol.com.br/noticia/100000787027/pedofilia-tirou-sobis-da-base-do-corinthians.html

    Foto do perfil de MAURO

    MAURO 2308 comentários

    20/01/2017 às 12h49 por @mauro.kanarios

    Rafael sobis e Ricardo oliveira não são base, poderia ser Jô e leo jaba, carlinhos..

  • Foto do perfil de César

    Ranking: 1331º

    César 704 comentários

    564º. por @ge.cesar

    Sobis e Ricardo Oliveira são da base do Corinthians

    Foto do perfil de MAURO

    MAURO 2308 comentários

    20/01/2017 às 12h49 por @mauro.kanarios

    Rafael sobis e Ricardo oliveira não são base, poderia ser Jô e leo jaba, carlinhos..

  • Foto do perfil de César

    Ranking: 1331º

    César 704 comentários

    563º. por @ge.cesar

    Sobis e Ricardo Oliveira fora da base do Corinthians.

    Foto do perfil de MAURO

    MAURO 2308 comentários

    20/01/2017 às 12h49 por @mauro.kanarios

    Rafael sobis e Ricardo oliveira não são base, poderia ser Jô e leo jaba, carlinhos..

  • Foto do perfil de Fábio

    Ranking: 243º

    Fábio 2631 comentários

    562º. por @fabiomcbaltz

    Cristian de 2009 batia bem mais que Ralf. Hehehe. E ainda xingava a mãe dos outros. Hahahaha

    Foto do perfil de Guilherme

    Guilherme 328 comentários

    21/01/2017 às 00h26 por @guiih10

    Tomava pouco cartão, foi poucas vezes expulso, dava bote na bola, e fazia passe de 20 metros bem mesmo, não tinha visão de jogo, mas como você disse não tem quem faça isso aqui no Brasil, talvez o Gabriel faça isso, o Cristian 2009 fazia isso

  • Foto do perfil de Guilherme

    Ranking: 2841º

    Guilherme 328 comentários

    561º. por @guiih10

    Tomava pouco cartão, foi poucas vezes expulso, dava bote na bola, e fazia passe de 20 metros bem mesmo, não tinha visão de jogo, mas como você disse não tem quem faça isso aqui no Brasil, talvez o Gabriel faça isso, o Cristian 2009 fazia isso

    Foto do perfil de Fábio

    Fábio 2631 comentários

    20/01/2017 às 19h13 por @fabiomcbaltz

    Eu também nem achava Ralf ruim de passe. Cansei de ver ele mandando lançamento e passe bacana de mais de 20 metros. O que Ralf não fazia era 1-2, tabelinhas, essas coisas. Toco y me voy não era com ele. Mas aí eu pergunto: quantos volantes o Brasil tem que façam este tipo de coisa e que marcam de verdade?
    Lembrando que dar #[email protected]% da não é marcar. E que cercar lourenço também não é marcar. Hehehe
    O pessoal assume alguns discursos por preguiça de fomentar opinião própria. Pelo menos esta é a minha impressão.

  • Foto do perfil de Fábio

    Ranking: 243º

    Fábio 2631 comentários

    560º. por @fabiomcbaltz

    Eu também nem achava Ralf ruim de passe. Cansei de ver ele mandando lançamento e passe bacana de mais de 20 metros. O que Ralf não fazia era 1-2, tabelinhas, essas coisas. Toco y me voy não era com ele. Mas aí eu pergunto: quantos volantes o Brasil tem que façam este tipo de coisa e que marcam de verdade?
    Lembrando que dar #[email protected]% da não é marcar. E que cercar lourenço também não é marcar. Hehehe
    O pessoal assume alguns discursos por preguiça de fomentar opinião própria. Pelo menos esta é a minha impressão.

    Foto do perfil de Guilherme

    Guilherme 328 comentários

    20/01/2017 às 11h58 por @guiih10

    Disse que falavam mano, no geral, o Ralf era ruim de passe, mas foi um dos melhores primeiros volantes que eu já vi... Enfim cada um tem sua opinião, pra mim Romero não joga nem na várzea aqui da minha cidade. Mas enquanto estiver em campo será Corinthians.

  • Foto do perfil de Lukas

    Ranking: 1108º

    Lukas 827 comentários

    559º. por @lukasfelps

    O toque de bola foi muito bom de assistir

  • Foto do perfil de MAURO

    Ranking: 298º

    Mauro 2308 comentários

    558º. por @mauro.kanarios

    Rafael sobis e Ricardo oliveira não são base, poderia ser Jô e leo jaba, carlinhos..

    Foto do perfil de César

    César 704 comentários

    19/01/2017 às 13h03 por @ge.cesar

    É, o Corinthians tem uma dificuldade enorme no tratamento da base. Veja que dos jogadores que estão por aí, olha só como poderia ser o nosso time, feito em casa, num imaginário 4/4/2:
    Danilo Fernandes (ou Weverton), Fagner, Marquinhos, Antonio Carlos (agora no Palmeiras) e Arana; Willian Arão, Maycon (ou Marciel), Everton Ribeiro, Willian (do Chelsea); Rafael Sobis e Ricardo Oliveira. (E tem muitos outros para compor o elenco)
    Isso seria time pra ganhar tudo.

  • Foto do perfil de Guilherme

    Ranking: 2841º

    Guilherme 328 comentários

    557º. por @guiih10

    Disse que falavam mano, no geral, o Ralf era ruim de passe, mas foi um dos melhores primeiros volantes que eu já vi... Enfim cada um tem sua opinião, pra mim Romero não joga nem na várzea aqui da minha cidade. Mas enquanto estiver em campo será Corinthians.

    Foto do perfil de Fábio

    Fábio 2631 comentários

    20/01/2017 às 04h31 por @fabiomcbaltz

    Normal ou não, foi um passe direto que criou a oportunidade pra Camacho aproveitar o clarão na defesa. E isso é um fato. M. Gabriel iria tentar o drible e muito provavelmente perderia a bola. E isso é outro fato.
    E só pra constar, eu NUNCA disse que Ralf era ruim. Ralf pra mim é o melhor volante corintiano desde a dupla Vampeta e Rincon.
    Não é preciso somente ensinar Marquinhos Gabriel a marcar. É necessário ensinar ele também a soltar a bola. E a história do clube onde ele joga. Porque esse comportamento displicente dele no campo combina mais com qualquer outro time, e não com o nosso amado e guerreiro Coringão.
    Romero já joga bola. Ele não é ruim. E não é craque. Nesta área cinza em que ele está, é fácil ser motivo desse tipo de bobagem de "Romero é o câncer do elenco e bla bla bla". Você veja, ele participou dos dois primeiros gols do time no jogo. Marcou bem o lado direito e já havia feito duas assistências pra gol quando estava 0x0. E ainda assim tem gente reclamando.

  • Foto do perfil de Fábio

    Ranking: 243º

    Fábio 2631 comentários

    556º. por @fabiomcbaltz

    Normal ou não, foi um passe direto que criou a oportunidade pra Camacho aproveitar o clarão na defesa. E isso é um fato. M. Gabriel iria tentar o drible e muito provavelmente perderia a bola. E isso é outro fato.
    E só pra constar, eu NUNCA disse que Ralf era ruim. Ralf pra mim é o melhor volante corintiano desde a dupla Vampeta e Rincon.
    Não é preciso somente ensinar Marquinhos Gabriel a marcar. É necessário ensinar ele também a soltar a bola. E a história do clube onde ele joga. Porque esse comportamento displicente dele no campo combina mais com qualquer outro time, e não com o nosso amado e guerreiro Coringão.
    Romero já joga bola. Ele não é ruim. E não é craque. Nesta área cinza em que ele está, é fácil ser motivo desse tipo de bobagem de "Romero é o câncer do elenco e bla bla bla". Você veja, ele participou dos dois primeiros gols do time no jogo. Marcou bem o lado direito e já havia feito duas assistências pra gol quando estava 0x0. E ainda assim tem gente reclamando.

    Foto do perfil de Guilherme

    Guilherme 328 comentários

    19/01/2017 às 12h47 por @guiih10

    Eu revi o jogo no youtube, é um passe normal de jogo, que Ralf dava uns 30 por jogo e falavam que o Ralf era um ruim de passe, o Romero é um atacante, atacante tem que ter qualidade, Cristian se parar de preguiça joga bem, vou usar o exemplo do Rodriguinho, eu criticava muito porque o cara não acertava um passe, ia driblar perdia a bola, hoje ele tá bem, talvez seja o melhor jogador do time em desempenho, não é um craque, mas está em boa fase. Agora o Romero não existe boa fase, por que ele é ruim, o Marquinho Gabriel seria o cara ideal, " a mais ele não marca" é mais fácil ensinar ele a marcar do que ensinar o Romero a jogar bola