Roberto de Andrade confirma conversas com multinacional chinesa

Roberto de Andrade confirma conversas com multinacional chinesa

Por Meu Timão

153 mil visualizações 250 comentários Comunicar erro

Representantes da província chinesa de Qingdao vieram à Arena Corinthians na semana passada

Representantes da província chinesa de Qingdao vieram à Arena Corinthians na semana passada

Foto: Divulgação/Corinthians

Depois de revelar a criação de um grupo com empresários a fim de atrair negócios ao Corinthians, o presidente do clube, Roberto de Andrade, confirmou nesta terça-feira conversar com uma “grande companhia da China”. A intenção do cartola é aproximar o Timão de multinacionais e, assim, obter novas fontes de receita.

“Estamos conversando por enquanto com uma empresa chinesa, grande, e pode ser que dê negócio, pode ser que não... Tudo depende do foco, do que eles querem, o que precisam. O Corinthians representa uma grande visibilidade para qualquer empresa, principalmente para quem está chegando ao Brasil e quer tornar o seu produto conhecido do grande público”, afirmou Roberto de Andrade, em entrevista à rádio Jovem Pan.

As conversas estão em estágio embrionário. Para se ter uma ideia, aliás, o Corinthians sequer já sabe que tipo de acordo de visibilidade – patrocínio no uniforme ou naming rights, por exemplo – pretende oferecer aos chineses.

“Não dá para dizer, porque, quando você apresenta o Corinthians, você apresenta ele no todo. Apresenta todas as propriedades que existem no uniforme, todas as propriedades do CT, apresenta o clube e apresenta a Arena. Quem vai resolver isso é a empresa, dependendo do produto e do que ela quer. Tudo pode acontecer. Pode juntar uniforme com Arena, CT com uniforme… Tem N possibilidades”.

Há uma semana, o tour da Arena Corinthians recebeu representantes de Qingdao, cidade portuária da província de Shandong, na China. Os empresários conheceram as instalações do estádio e posaram para foto no gramado da Arena ao fim do passeio. De acordo com Roberto, a visita dos chineses tem relação com um eventual negócio a ser firmado pelo Corinthians.

Não é coincidência, não. Todo mundo sabe que a maioria das grandes empresas chineses tem capital do governo. Então, sempre abre uma chance de alguma empresa querer patrocinar por estar no Brasil ou chegando ao Brasil. Estamos conversando...”, concluiu.

O desejo do Corinthians, vale lembrar, era ceder os direitos de nome da Arena antes do estádio ser inaugurado, em maio de 2014. Desde então, diversas promessas inerentes à possível venda dos naming rights do estádio foram feitas por Andrés Sanchez, ex-presidente do clube, que previa receber em torno de R$ 450 milhões pelo acordo jamais fechado.

Veja mais em: Tour Arena Corinthians, Arena Corinthians, Roberto de Andrade e Ações de marketing.

Veja Mais:

  • Thiaguinho é um dos mais cotados a substituir Maycon no Corinthians

    Emprestados, contratação e opções no elenco: a 'volância' do Corinthians pós-Maycon

    ver detalhes
  • Ralf marcou o gol do Corinthians no empate de 1 a 1 contra o Deportivo Táchira

    Corinthians e Libertadores-2012 animam internautas após tropeço do Brasil na estreia da Copa

    ver detalhes
  • Maycon assinou com o clube ucraniano e já posou para fotos com a nova camisa que defenderá

    Maycon deixa Corinthians e assina contrato de cinco anos com Shakhtar Donetsk

    ver detalhes
  • Evento de Low Parking na Arena Corinthians

    Arena Corinthians volta a receber evento de carros personalizados; veja fotos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes